Tag: Serie D

Com requintes de crueldade: Brasiliense 2 x 1 Ceilândia

Há derrotas e derrotas. A de hoje foi particularmente cruel porque o placar não reflete o que foi o jogo… ou reflete. Claro, o adversário venceu por méritos próprios.

O Ceilândia dominou as ações quase que completamente. Coletivamente o Ceilândia fez a sua melhor partida do ano. Os erros individuais fizeram a diferença.

No primeiro tempo, apesar do domínio, o Gato Preto não criou situações claras de gol. O adversário explorava os contra-ataques e os erros individuais do lado esquerdo da defesa. Assim, aos 37 fez 1 x 0 com Marcão.

Veio o segundo tempo e até os 15 o Brasiliense não havia passado do meio de campo. Quando passou, saiu a jogada do segundo gol, marcado por Keynam.

PosClubeJVEDGPGCSPts
15410103713
2531162410
3531153210
452125417
5521236-37
651315506
7502336-32
85005210-80

Daí para a frente só deu Ceilândia. O Gato Preto rondou a área amarela o jogo inteiro, mas não conseguia furar a defesa adversária.

De tanto insistir, o Ceilândia diminuiu com Pítio aos 45. Foi todo ao ataque, poderia ter tomado o terceiro no segundo ataque dos amarelos, mas Kayser fez a segunda defesa milagrosa do dia. Pressão do Ceilândia e nada.

Foi uma derrota dolorida porque se sabe que o Ceilândia jogou mais. O Campeonato não se resume ao jogo de hoje. Tem volta… tem jogo…

 

Ceilândia e Brasiliense: liderança em jogo na Série D

Informação que Thiaguinho não mais compõe elenco do Ceilândia.

Ceilândia enfrenta o Brasiliense às 15h30, no Defelê.  Será a 6a vez apenas em 2022, mas a primeira vez na história que o Gato Preto enfrenta o Brasiliense em competição nacional.

Whattiman é outro a deixar o Ceilândia.

O jogo poderá definir qual time liderará o Grupo A5 da Série D isoladamente. No retrospecto do ano, os amarelos levam nítida vantagem..  O Ceilândia não vence o Brasiliense desde 2018.

Maycon Oliveira estreou contra o Ação-MT.

O técnico Adelson de Almeida teve pouco tempo para preparar o time. O jogo de quinta foi seguido de preparação mental, revisão e regenerativo na sexta, hotel no sábado e jogo hoje.

Ceilândia volta a enfrentar o Brasiliense neste domingo.

É muito provável que o Brasiliense parta para um jogo de intensidade.  O Gato Preto precisa estar preparado, inclusive para o novo padrão de jogo do adversário.

Ceilândia e Brasiliense tem um retrospecto de muito jogos decisivos: mais vitórias deles que nossas.

Para a partida de hoje o Ceilândia não contará com Whattimem e Thiago Magno. Os contratos se encerraram e, conforme informado, os atletas optaram por não renovar. A informação não foi checada com os atletas.

Adelson e auxiliares: muito trabalho

O elenco do Ceilândia é bastante enxuto e com opções muito parecidas. Adelson carece de jogadores com características diferentes. Talvez não as encontre  no mercado ou porque está contente com o elenco. O fato é que o time precisa de mais opções.

 

Ceilândia vence Ação-MT e segue firme na luta pela classificação

Filipinho foi muito bem contra o Operário. Hoje, ficou perdido na marcação.

O Ceilândia não foi brilhante, mas não precisava. O Ceilândia precisava vencer e venceu o Ação FC-MT por 1 x 0 e segue na sua luta particular com o Brasiliense pela liderança do Grupo A5 da Série D 2022.

Defensivamente o Ceilândia se portou bem: Kayser não trabalhou

O Ceilândia entrou sabendo que o Ação era o último colocado do grupo.  O Ação sabia de sua limitações, mas nem por isso, em momento algum, foi um adversário fácil.

Werick teve muito trabalho

Nos primeiros 25 minutos, Ceilândia e Ação fizeram um jogo essencialmente equilibrado. O Ceilândia parecia algo desequilibrado no meio de campo e isso permitia ao Ação fazer a transição da defesa para o ataque com alguma facilidade até o último quarto de campo, quando o Ceilândia retomava a bola.

Pítio se movimentou muito, mas não teve chance de gol

Ao retomar a bola o Ceilândia teve dificuldade para contra-atacar. o Ação FC não se envergonhava de matar a jogada. Resultado: o Ação jogava com a bola rolando, o Ceilândia jogava com a bola parada (e o Ação já plantado em seu campo).

China foi muito exigido, mas se saiu bem

Veio a parada técnica e o Ceilândia voltou melhor. O Gato Preto criou seguidas oportunidades de gol, mas não conseguiu abrir o marcador. A mais clara chance ficou nos pés de Geovane, que bateu no meio do gol para defesa do goleiro.

A chance mais clara de gol: Geovane foi infeliz

Veio o segundo tempo e o Ação FC tomou a iniciativa.  Algo similar acontecera no jogo do advesário contra o Brasiliense. O Ceilãndia suportou a iniciativa adversária e somente voltou a ter controle do jogo após as diversas modificações feitas por Adelson.

China parou no goleiro

Ainda assim o Ceilãndia foi criando situações de gol, mas o gol não saía. De tanto insistir, o gol veio. Aos 37, no desvio do zagueiro adversário, Gabriel Pedra fez o desvio final: Ceilândia 1 x 0.

Thiaguinho parou no zagueiro

Depois do gol, o Ceilândia voltou a dar campo para o Ação FC., mas Kayser continuou como começara: sem ser exigido.

Gabriel Pedra fez o gol da vitória

Com o resultado, o Ceilândia permanece empatado na liderança do Grupo A5 com o Brasiliense, mas eles tem a vantagem nos critérios de desempate. No próximo domingo, Ceilãndia e eles se enfrentam.

Ceilândia enfrenta Ação FC buscando consolidar-se no G4

Geovane é ponto de equilíbrio do time: se vai mal, o time vai mal; se vai bem, o time vai bem.

3 pontos separam o 1o colocado do 6º no Grupo A5 da Série D 2022.  Com a classificação ainda embolada,  o Gato Preto precisa vencer o Ação FC para não ficar pressionado na fase mais difícil da competição.

Kayser tem tido pouco trabalho, mas em feito defesas cruciais.

O Ceilândia tem se saído bem num momento de transição da equipe As diversas lesões impediram o técnico Adelson de Almeida de manter um time titular.  Apenas 4 dos considerados titulares jogaram os 3 jogos nesta condição.

Igor e Medeiros formam a defesa ideal. Lesionado, Medeiros é dúvida.

Nesses  3 jogos o treinador Adelson de Almeida  já utilizou 24 jogadores na Série D 2022. Isso vem com um custo e um benefício:  O benefício vem com a comprovação de que o elenco é forte. O custo vem na dificuldadde de estabelecer um padrão ofensivo diversificado. A defesa tem ido bem.

Apenas 8 jogadores estiveram nos 3 jogos, apenas 4 são considerados titulares

O jogo contra o Ação é uma incognita. O adversário não vem bem, mas mostrou que tem uma transição que não agrada ao jogo do Ceilândia.  Óbvio que a Comissão deve ter visto o adversário, mas jogando em casa o Ceilândia tende muito pouco a mudar seu estilo de jogo.

Roberto Pítio e Peninha: Lesionados, dificultam a montagem do time

Então, o que veremos hoje à tarde será um Ceilãndia no seu estado puro, mas que não pode dar ao Ação o direito de gostar do jogo.  Adelson esconde sempre seus times, mas é provável que Kayser, Vidal, Igor, Fernandinho e  China formem a defesa. Medeiros faz falta.

Filipinho  foi autor de duas assistencias no jogo passado. Deve ser melhor marcado pelos adversários.

No meio, Werick tem melhorado bastante e deve permanecer ao lado de Geovane, ponto de equilíbrio do time,  e Filipinho. Filipinho deu duas assistências semana passada e parece estar encontrando seu lugar.

Matheus Guarujá tem sido importante neste início de trabalho.

Adelson deve manter o ataque com 3 homens, mas é quase impossível saber quem joga. Matheus Guarujá saiu do jogo passado reclamando de pancada. Não pareceu grave. Gabriel Pedra entrou bem, mas Pítio é o titular. Thiaguinho parou de se jogar e melhorou bastante. Foi importante defensivamente e deu equilíbrio no lado esquerdo. Deve continuar.

 

Contra o Ação-MT, Ceilândia tenta manter a liderança do grupo

Maycon veio do Goianésia e reforça o Ceilândia

O Ceilândia que  enfrenta o Ação -MT neste sábado,  15h30, no Regional, está empatado com o Brasiliense na liderança do grupo A5 da Série D 2022, ambos com 7 pontos.

Filipinho foi destaque contra Operário com duas assistências

Os jogos deste final de semana invertem os realizados na semana passada pelos times do Distrito Federal: O Gato Preto que enfrentou o Operario-MT na semana passada, agora enfrenta o Ação. O time amarelo faz o contrário.

Matheus Guarujá tem sido importante no time de Adelson. Saiu reclamando de entrada jogo passado

Na série D todos os jogos são complicados. O Ação tem sofrido com algumas limitações de seu elenco, mas no jogo contra o Brasiliense mostrou evolução em relação aos jogos anteriores.

Top 5 do Grupo A5 da Serie D 2022

PosClubeJVEDGPGCSPts
15410103713
2531162410
3531153210
452125417
5521236-37

No jogo  entre Ação e Brasiliense  o primeiro gol amarelo veio apenas aos 21 do segundo tempo, em contra-ataque e justamente no melhor momento do Ação-MT. O segundo gol veio apenas no minuto final.

Dudu estreou semana passada, mas deve continuar como opção: pouco tempo de trabalho.

Isso deve acender o sinal de alerta do lado alvinegro. Assim como alguns jogadores do Ceilândia tem subido de produção, casos por exemplo de Werick e Geovane, o mesmo tem ocorrido com o Ação-MT.  Lugar comum dizer que cada jogo é um jogo.

Vidal tem sido constante e isso ajuda bastante.

Para o jogo de amanhã, Adelson já poderá contar com Maycon Oliveira. O atacante já se encontra regularizado. A questão a saber é se está em condições de jogar. Maycon fez apenas 6 jogos em 2022, então é pouco provável que esteja. Tudo vai depender da necessidade.

Geovane tem subido de produção.

O Ceilândia tem vários jogadores serecuperando de contusão. Matheus Guarujá tem sido importante, mas saiu do jogo após entrada forte do adversário. D e qualquer forma, Adelson tem várias opções:  Os jogadores que entraram, aproveitaram a oportunidade.

Ceilândia e Brasiliense disputam a liderança do grupo ponto a ponto

Para o Ceilândia o jogo é importantíssimo no planejamento. O Gato Preto tem uma tabela complicada na segunda fase e precisa pontuar o máximo que puder nesta fase. No momento, Ceilândia e Brasiliense disputam ponto a ponto a liderança do Grupo A5 da Série D 2022.

 

Na força do elenco, Ceilândia supera problemas para se manter na liderança

Dudu entrou nos minutos finais do jogo contra o Operário. Pouco tempo para mostrar algo

A força do elenco tem feito a diferença nesse início de Série D, mas a vida do treinador Adelson de Almeida não está sendo fácil.

Medeiros é peça importante no esquema de Adelson de Almeida

O Ceilândia tem sofrido com as lesões. Dentre os afastamento por lesões mais sentidos estão o de Medeiros, um dos principais nomes do time, e Peninha.

Peninha sentiu a falta de ritmo: histórico de lesões musculares que se resolve com trabalho, muito trabalho.

Medeiros não jogou contra o Gremio Anápolis e contra o Operário. Peninha sentiu o posterior e ficou de fora contra o Operário. Peninha luta contra lesões musculares crônicas.

Hiury fez boa partida contra o Gremio Anápolis: lesão e pedido para deixar o time

Outro afastado por lesões foi Hiury. O meia sofreu uma grave lesão no jogo contra o Brasiliense, ainda pela primeira fase do Candangão. Voltou no final do campeoanto mas voltou a se lesionar contra o Gremio Anápolis. Abatido, o jogador pediu para deixar o Ceilândia.

Ceilândia foi buscar reforço no Goianésia

A direção correu no mercado e trouxe o meia Maycon, que jogou o Campeonato Goiano pelo Goianésia. Maycon participou do jogo treino contra o Ceilãndia no início do ano.

Ceilândia foi buscar Dudu e Maycon do Goianésia

O volante Dudu já está integrado ao elenco e entrou nos minutos finais do jogo contra o Operário.

Na força do elenco, Ceilândia lidera grupo  ao lado do Brasiliense

No próximo sábado, 15h30, o Ceilãndia enfrenta o Ação. Gato Preto e Brasiliense disputam a liderança do grupo 5 ponto a ponto. Nesse contexto, a importância da partida cresce porque também interessa à briga doméstica.

 

Ceilândia passa pelo Operário-VG-MT e segue no G4 na Série D

Dudu entrou no final. Chega para compor o meio

O Ceilãndia venceu o Operario-VG-MT na tarde de hoje por 3 x 0 e continua na sua marcha em busca da classificação para a segunda fase da Série D 2022.

A defesa vacilou um pouco no começo, depois se acertou

As notícias de última hora não eram boas. Alguns jogadores tidos como titulares não entrariam em campo. Adelson teria que improvisar.

Filipiinho está subindo de produção

Fora de campo sabia-se que o time que entraria seria um time forte, precisaria apenas encaixar. Além do mais, no futebol o certo às vezes se escreve por linhas tortas.

Kayser fez uma defesa milagrosa, depois assistiu ao jogo

O Ceilândia começou melhor. Sabia que o Operario é um time certinho, tem problemas na transição e pouco se expõe. O Ceilândia sabia que não poderia errar. E errou…

O Operario chega sempre com poucos jogadores, ainda assim deu trabalho

Nos primeiros 20 minutos de jogo o Ceilândia abusou de passes de 20 a 30 metros, passes difíceis em um meio de campo congestionado. Abusou ao tentar o domínio de costas para o campo adversário, quando o simples manda devolver de primeira.

Whatthimem fez a jogada do gol de Thiago Magno

Os erros do Ceilândia quase custaram caro. O Operario teve ao menos duas oportunidades de fazer 1×0. A trave e defesa milagrosa de Kayser salvaram o Ceilândia.

Matheus Guarujá faz o segundo gol do Ceilândia

Apesar das chances criadas pelo Operário, parecia claro que o Ceilândia tinha um jogo mais estruturado. Seria uma questão de tempo, mas o primeiro gol do Ceilândia, aos 26,  se deve  mais ao oportunismo de Vidal que na estrutura do jogo alvinegro.

Gabriel Pedra voltou ao time titular: como sempre, importante

Depois do gol, o Ceilândia se acalmou em campo. Geovane passou a dirigir o time alvinegro, agora fazendo o simples, desarmando e servindo.

Gol de Vidal tornou o jogo mais simples

Veio o segundo tempo e, como seria natural,  o Operário voltou disposto a buscar o empate. O Ceilândia manteve-se equilibrado e logo aos 4, com Matheus Guarujá, ampliou.

Com a desvantagem em 2×0 o Operário foi todo ao ataque, mas não conseguiu passar da intermediária. Aos 24, em jogada de Whathimem, Thiago Magno fez o terceiro.

Thiago Magno, 21, fez o terceiro.

O Ceilândia então ativou o modo econômico. O Operario não levou perigo à meta de Kayser e o resultado final ficou mesmo em Ceilândia 3 x 0 Operário.

O Gato Preto sabe que a classificação ainda está distante e que apenas 1/3 do caminho foi percorrido… ainda há muito que jogar.

Teste de evolução vale liderança do grupo na Série D

Ceilândia correu poucos riscos em Anapolis, mas a história poderia ser outra

Hoje é dia de torcer e muito pelo Ceilândia pela Série D 2022. O Gato Preto enfrenta o Operario do Mato Grosso às 15 h, no Regional, com ingressos a partir de 10 reais,

Geovane parece que se encaixou bem no meio-campo, mas sofre com a distância para o ataque

Previsão de mais um jogo difícil, mas jogando em casa o Ceilândia precisa fazer valer a força do mando.  Além disso vimos que o time tem evoluído a cada jogo. Esta é a quarta partida em sequencia. É se esperar um melhor padrão e o time oscile menos durante o jogo.

O Operário é um time equilibrado e aparentemente joga no mesmo esquema tático do Gremio Anapolis, com  um centroavante forte fisicamente e dois jogadores rápidos pelos lados. Isso diz muito sobre a forma de jogo do adversário.

Na estreia, vitória sobre o Costa Rica no primeiro jogo deste elenco. 3 jogos depois, é de se esperar mais.

O maior problema do Ceilandia tem sido a oscilação durante a mesma partida porque começa e termina bem, mas cai bastante no meio do jogo.

Jogadores poupados em Anápolis devem voltar.

Se fosse para arriscar, arriscariamos um time com Kayser, Gabriel, Vidal, Medeiros, Igor e China. Werick, Geovane, Filipinho, Matheus Guarujá, Pítio e Hiuyri, mas parece que teremos mudanças, então, não dá para arriscar muito.

Contra Operario-VG, Ceilândia enfim poderá ter time ideal

Medeiros é peça importante, deve voltar contra o Operario-VG

O técnico Adelson de Almeida teve que remontar o time em pouco tempo e, por isso, ainda não pôde contar com o time que considera ideal.

Ceilândia tem sofrido muitos contra-ataques em lances que o árbitro não marca falta.

No jogo contra o Gremio Anápolis, o Ceilândia poupou jogadores que tinham atuado pela Copa do Brasil. Medeiros e Pítio não jogaram. Vidal e Werick entraram no final da partida.

Roberto Pítio deve voltar, Peninha deve ser opção

Parece evidente que o Ceilândia que jogou em Anápolis não quis se expor. Controlou o adversário e voltou com um empate que lhe garante, no momento, estar na liderança ao lado de Brasiliense, do Gremio Anápolis e do Operario-VG, adversário de sábado.

Defesa conteve o GEA, mas deve ser reforçada no sábado

Sabe-se pouco sobre o adversário. Apenas que é um time que tem um padrão de jogo muito similar aos demais times do grupo. Conta com um atacante forte fisicamente e dois atacantes rápidos pelos lados.

Geovane parece que se encaixou bem no meio-campo

É provável que contra o Operário-VG o Ceilândia conte com o retorno de sua defesa titular. No meio, o Ceilândia ainda parece precisar consertar a saída de bola. O ataque pouco tem produzido e ainda tem entregado muitos contra-ataques no afã de cavar faltas. Semana de trabalho deve ser suficiente para ajuste fino.

Adelson poderá contar com o seu time-base

O ataque pouco produziu em Anápolis, diferente dos minutos finais do jogo contra o Costa Rica. De fora é difícil dizer qual foi a opção do Ceilândia no último jogo, mas parece evidente que diante de tantos desfalques jogou  pensando no campeonato. Em termos de campeonato o empate foi um bom resultado.

Enfim uma semana de trabalho antes da Serie D

Roberto Pítio comemora o gol da vitória alvinegra na estreia da Serie D 2022.

Envolvido nas disputas das finais do Candangão 2022 e da terceira fase da Copa do Brasil 2022, o Ceilândia teve pouco tempo para focar exclusivamente na Serie D.

Peninha  tem entrado bem e isso aumenta expectativa da torcida.

Em meio a diversas reformulações, o Gato Preto conseguiu os resultados que precisava para estar na liderança do Grupo A5 da Serie D 2022.

Adelson  sabe que precisa de reforços, mas eles ainda não chegaram

Agora, o técnico Adelson de Almeida terá uma semana inteira para trabalhar o elenco. Antes e em razão das diversas alterações, Adelson considerava que o time estaria melhor pelo quarto jogo.

Ceilândia esteve pouco inspirado contra Gremio Anapois, mas trouxe ponto que garante liderança

O quarto jogo é neste sábado, justamente contra um dos co-lideres do Grupo A5, o Operario Varzeagrandense-MT.

Pedro Medeiros foi poupado em Anapolis. Deve voltar contra o Operario-MT

O jogo é de extrema importância para o Gato Preto até mais que para o adversário. O Ceilândia voltará a ter uma sequencia de viagens na segunda semana de maio, logo após o jogo contra o Ação.

Eliminado, Sinop decide destino do grupo A10
Ultima vez que o Ceilândia jogou em casa contra um time matogrossense foi contra o Sinop

No segundo turno, a tabela reserva uma sequencia dificil para o Ceilândia que terá de fazer 3 dos seus 4 ultimos jogos fora de casa. Com isso e se não quiser sofrer, o Ceilândia precisa aproveitar e fazer os pontos agora.

Ceilândia vai a Anápolis, segura o GEA e volta com empate

No passe de Matheus Guarujá, a melhor chance do Ceilândia com Hiury

O Ceilândia foi ao Jonas Duarte enfrentar o Gremio Anapolis. Durante a maior parte do jogo, o Ceilândia entregou a bola para o adversário. O Gremio Anapolis apesar da posse tinha grande dificuldade na transição e se tornou presa facil para o sistema defensivo alvinegro.

Kayser foi um mero expectador: volantes e defesa controlaram as ações do GEA

Essa foi a toada do jogo: o Ceilândia se desfazia rapidamente da bola para em seguida recupera-la no campo de defesa. O Gremio Anapolis tinha uma transição lenta que facilitava muito a vida da defesa alvinegra.

Hiury e Filipinho jogaram muito avançados. Deixaram muito espaço para os volantes

Veio o segundo tempo e se esperava que o panorama mudasse. Nao mudou integralmente. A diferença agora foi que o Ceilândia conseguia retomar a bola na sua intermediaria.

Filipinho correu muito. Saiu exausto.

Na metade do segundo tempo os tecnicos fizeram diversas alteraçoes. No Ceilandia entraram Peninha, Hericlis e Werick.

O Ceilandia foi melhor nos ultimos 15 minutos

O jogo ficou mais franco, sem as posses de bola intermináveis nos campos de defesa. Ainda assim, apesar dos dois times terem  chegado uma ou outra vez, os dois goleiros não trabalharam.

Matheus Guaruja deu muito trabalho ao GEA, mas faltou aproximação

Em termos de campeonato foi um bom resultado. O Ceilândia vai ter agora uma sequencia de jogos em casa contra Operario-VG-MT e Ação-MT. Depois de 3 semanas de trabalho é de se esperar que mostre o padrão de jogo que se espera.

No encontro de líderes, Ceilândia enfrenta Gremio Anapolis

Vidal tem sido muito importante pela dedicação que demonstra

Um duelo de líderes hoje à tarde no Jonas Duarte pelo Grupo 5 da Série D 2022. Ceilândia e Gremio Anapolis sabendo que um bom resultado coloca o time em situação muito vantajosa no grupo.

Na insistência de Medeiros, pênalti convertido por Pítio para a vitória na estreia.

O Ceilândia deve ter modificações pontuais para o jogo de hoje.  Ainda em formação, o Gato Preto tem apresentado desequilíbrios pontuais. Esses desequilíbrios não passaram despercebidos para Adelson de Almeida.

Geovane pode estrear hoje na Série D 2022

A avaliação feita na semana passada era de que o time melhorasse a cada jogo. Então, é de se esperar que o time se comporte melhor no jogo de hoje.

Igor e Medeiros: provavelmente juntos no jogo de hoje e defesa mais sólida.

A expectativa de Adelson era de que o time demorasse de 3 a 4 jogos para encaixar. Então, é natural que o treinador continue buscando a formação ideal.

Matheus Guarujá foi bem individualmente na estreia, mas o time ainda precisa saber como melhor usa-lo.

Embora Adelson costume montar seus times de acordo com o adversário, é provável que mantenha a base dos últimos jogos, com alterações pontuais.

Ceilândia volta a jogar pela Serie D: jogo importante para as pretensões alvinegras.

Ceilândia e Gremio Anapolis embora tenham se enfrentado em diversos amistosos, jamais se enfrentaram em competições oficiais. Será a primeira vez.

Gabriel Pedra comemora o gol da vitória sobre o Gremio Anapolis no inicio do ano.

No confronto entre líderes do Grupo A5 da Série D, uma vitória alvinegra o coloca em excelente condições para se classificar à próxima fase até porque sabemos que a tabela do returno coloca o Gato Preto para decidir a vaga fora de casa. Então, quanto mais pontos marcar na primeira fase melhor.

 

Muita calma nessa hora

É preciso aprender com os erros do jogo contra o Botafogo… e seguir em frente

A derrota nunca foi algo bem digerido para os lados da Cidade do Gato.  Isso é positivo.

Há sempre o risco de intervenções externas e mesmo internas tornarem o problema maior do que efetivamente é. Direção e comissão técnica são experimentados e saberão conduzir o processo. Jogadores são em sua maioria rodados e sabem qual a regra do jogo.

Igor fez falta nos jogos anteriores. A princípio volta contra o Gremio Anapolis

O time está sendo remontado, depois da saída de importantes jogadores. Até onde acompanhamos, o trabalho tem sido bem feito.

A base que ficou é boa e nesses dois jogos não ouvimos reclamações especificas em relação a quem já estava no time titular.

Ceilândia venceu o Costa Rica-MS na estreia.

É verdade que nem todos que entraram jogaram bem tanto contra o Costa Rica quanto contra o Botafogo-RJ.  Aqui reside o problema. Alguns demonstraram claramente que não estão em ritmo de jogo ou não reunem as condições para serem titulares. Era um risco a ser corrido.

Em 2012, CEC venceu Gremio Anápolis e Aparecidense.: últimas vitórias em solo goiano
Ceilândia volta ao Jonas Duarte para enfrentar Gremio Anápolis. Ultima vez em 2012,

É uma questão de adaptação. Se o jogador não reune condições,  a solução é uma; se tem condições e não está em ritmo de jogo a decisão deve ser uma ou outra.

Adelson conversa com o Presidente alvinegro: últimos detalhes

O fato é que amanhã o Ceilândia vai a Anápolis jogar pela Série D. Voltamos para a nossa realidade e para adversário que vive a nossa realidade. O elenco tem peças muito boas e que depois de 2 jogos juntos podem fazer uma apresentação ainda melhor.

Então, muita calma nessas horas.

Para vencer a desconfiança: Ceilândia 1 x 0 Costa Rica… e foi pouco

Igor foi poupado. Liel entrou no seu lugar, mas sentiu a falta de ritmo de jogo

O Ceilândia superou um primeiro tempo confuso  para mudar completamente a postura no segundo tempo e conseguir a primeira vitória na Série D 2022.

Filipinho estreou. Não jogou mal, mas sofreu com a falta de entrosamento

O Gato Preto veio para a partida cercado de desconfianças. Afinal, o time que jogou hoje quase nada tinha a ver com o time que a torcida estava acostumado.

Matheus Guarujá deu muito trabalho ao Costa Rica

O começo foi hesitante.  Se é verdade que o Ceilândia, no primeiro tempo, não conseguiu criar situações claras de gol, não menos verdade é que o Costa Rica pouco fez.

Whattiman entrou no final e mostrou que pode ser util.

Há uma exceção à afirmação de que o Costa Rica pouco fez. Nos acréscimos do primeiro tempo, Liel chegou atrasado e permitiu que o atacante do Costa Rica chegasse cara-a-cara com Kayser. Por sorte do Ceilândia o chute foi para fora.

O Ceilândia foi um time confuso no primeiro tempo e poderia ter saído atrás no marcador

Veio o segundo tempo e o Costa Rica veio com 3 alterações, mais uma alteração de postura. O time sul-mato-grossense ensaiou um domínio das ações, mas logo o Ceilândia equilibrou o jogo.

Hiury entrou no final do jogo e jogou bem.

Adelson não demorou para mexer no time, colocando Hericlis e Peninha. O Gato Preto melhorou instantaneamente. Hericlis melhorou a saída de bola e Peninha melhorou a transição.

Entrada de Hericlis melhorou a saída de bola

Com a melhora, as chances foram surgindo, a mais importante com Hericlis, que acertou o travessão.

Entrada de Peninha melhorou a transição.

Não demorou e o Ceilândia fez o gol da vitória. Aos 28, Medeiros disputou a bola dentro da área e a bola bateu no braço do jogador do Costa Rica. É daqueles penaltis que marcaram 2 vezes contra o Ceilândia este ano. Agora foi marcado a favor.

Na insistência de Medeiros, zagueiro toca a mão na bola: penalti!

Roberto Pítio bateu rasteiro para vencer o goleiro do Costa Rica: Ceilândia 1 x 0.

Roberto Pítio comemora o gol da vitória alvinegra.

Depois desse gol, o Ceilândia teve ao menos outras 3 oportunidades de aumentar o marcador, mas sempre esbarrou no goleiro adversário.

Ceilândia perdeu ao menos outras 3 ou 4 chances de ampliar o marcador.

Agora, o Ceilândia foca no jogo de quarta-feira, no Nacional, contra o Botafogo-RJ pela Copa do Brasil.

Vai ser uma semana puxada porque sábado tem jogo contra o Gremio Anapolis em Anapolis.

Estreia na Série D: Um problema chamado Costa Rica

Peninha está regularizado, mas ainda não está 100%

O Ceilândia estreia na Serie D 2022 amanhã, 15h, no Regional, contra o Costa Rica-MS.

Os dois times passam por problemas momentâneos onde o que parece ser uma vantagem é também uma desvantagem.

Gleissinho, Falero e Vidal estão à disposição.

O Costa Rica está numa sequência de jogos e viagens desgastantes em meio à disputa do Hexagonal Final do campeonato pantaneiro.

Se ganha no ritmo de jogo, perde obviamente no desgaste de seus atletas.

Thiaguinho não joga há muito tempo: apenas opção.

O Ceilândia, a seu turno, a despeito da carga alta de trabalho da semana, tem atletas menos desgastados.

Se ganha ao ter menos desgaste, perde obviamente na ausência de ritmo de jogo de parte de seus atletas.

Costa Rica treinou ontem no Defelê (Crédito: CREC/Facebook

No mais, pouco se sabe sobre o Costa Rica, mas o suficiente para saber que é um time que tem uma média de gols  marcados no ano de 1,7 contra 0,8 de gols sofridos.

Os dados  dizem algo sobre o adversário. Claro que os dados são todos do Campeonato Sul-Mato-Grossense é difícil fazer uma correlação com o futebol Distrital.

Do time que estreou em 2022, apenas Vidal continua no time titular, mas não joga amanhã. Mudança radical.

De qualquer forma, parece ser um time equilibrado na defesa e com bom potencial ofensivo. A prova disto é que metade dos gols no ano vieram em 3 jogos,  aparentemente significando que o Costa Rica  privilegia a organização sobre a definição da jogada e que pune severamente o adversário que se descontrola.

Adelson com certeza sabe que tem muito trabalho.

O Gato Preto, mais que o Costa Rica, precisa do resultado em razão do que a tabela lhe reserva no final da fase de classificação. Será um desafio para o Ceilândia tomar a iniciativa sem ser punido pelo Costa Rica.  Promessa de um jogo arrastado no qual a qualidade individual obrigatoriamente fará a diferença.

Conhecemos as nossas qualidades e sabemos que o Ceilândia terá desfalques importantes.  Conhecemos as deles? Amanhã, veremos.