Tag: Copa do Brasil

Ceilândia x Botafogo-RJ: Fichas na mesa


Ceilândia e Botafogo voltam a se encontrar hoje à noite pela Copa do Brasil.
Para o Ceilândia é uma tarefa difícil em várias dimensões. No plano físico-técnico ficou a a diferença apresentada no primeiro jogo.

No primeiro jogo Ceilândia sofreu muitos desarmes na altura do meio de campo.

No plano tático é de se esperar uma diferença menor. O Ceilândia do primeiro jogo era um time muito diferente daquele que uma semana antes havia decidido o Campeonato Candango. O trabalho e o time evoluíram de lá para cá.

Velocidade do Botafogo surpreendeu Ceilândia

No plano emocional há de se esperar menos erros pessoais. No estratégico o Ceilândia sabe que inverter o resultado é possível, mas pouco provável. Então é provável que não jogue todas as suas fichas enquanto  o confronto demonstrar que não poderá ser revertido.

Adelson e auxiliares: no primeiro jogo, 7 dias de trabalho de remontagem do grupo para Serie D.

Em outras palavras: o Ceilândia entraria no jogo de hoje com um pé no Engenhão e outro no Defelê porque  domingo tem Brasiliense pela Série D.

Ceilândia e Brasiliense se enfrentam domingo: um pé no Engenhão e outro no Defelê.

Claro, todos conhecemos Adelson. Ele não é de jogar a toalha e muito constantemente encontra saídas pouco ortodoxas para problemas difíceis. Hoje, o problema é de custo-benefício.

De volta ao Rio, com os pés no chão…

Flavio pelo Ceilândia em 2012: agora, no lado adversário
Flavio pelo Ceilândia em 2012: Friburguense venceu por 2×1, mas perdeu para o CRAC que subiu.

O Ceilândia volta ao Rio de Janeiro, agora para enfrentar o Botafogo, pela Copa do Brasil.

A última vez que esteve no Estado foi em 2012, na semifinal da chave Centro-Sul da Série C. Naquele ano, o Ceilândia enfrentou o Friburguense. Desse confronto sairia o time que enfrentaria o CRAC para decidir quem subiria para a Série C.  O Ceilândia foi derrotado por 2 x 1 depois de ter saído na frente e o empate com gol lhe favorecer. O Friburguense perdeu para o CRAC que subiu para a Série C.

Ceilândia sofreu com a forte marcação do Botafogo no primeiro jogo

Nesta quinta, o Ceilãndia sabe que as chances de reverter o placar de 3 x 0 são muito pequenas. Não há problema em admitir. Resta fazer um bom jogo e ver no que dá.  No futebol tudo é possível.

Ceilândia e Brasiliense disputam a liderança do grupo ponto a ponto

Vai ser um maratona: o jogo de quinta começa as 21h30. O Ceilândia volta a Brasilia apenas na manhã de sexta. Não dá tempo para descansar. O mais provável é que haja um programa de recuperação ativa. Domingo, 15h30, enfrenta o Brasiliense para o desempate. Ambos estão na liderança do Grupo A5 com 10 pontos.

Ceilândia x Botafogo: Lições de 20 de abril de 2022

Primeiro jogo: Esta foi uma das poucas vezes que o Ceilândia chegou com perigo

O Ceilândia volta a enfrentar o Botafogo-RJ na próxima quinta-feira, 21h30, jogo válido pela 3a Fase da Copa do Brasil 2022 (16 de final).

Botafogo x Ceilândia

As circunstâncias da derrota por 3 x 0 no último dia 20 de abril ainda ecoam.  Ainda dói pensar no jogo, por várias razões. Porque sabemos do esforço de todos, dentro e fora de campo e cremos firmemente que todo esforço precisa ser recompensado. Dói pensar em como poderia ter terminado.

Ceilândia volta a enfrentar o Botafogo pela Copa do Brasil

Ficou claro que há muito que caminhar, dentro e fora de campo. Fora de campo aconteceu aquilo que se esperava, porque um evento daquela importância obviamente estava além das capacidades administrativas do Ceilândia.

A estrutura administrativa do Ceilândia é pequena. Adequada à sua realidade. Agora que o time pretende alçar vôos mais altos é necessário que essa estrutura se modernize. Isso cria desafios novos porque velhos hábitos terão de ser deixados de lado. Todos sabemos que deixar velhos hábitos não é fácil. Delegar, por exemplo, não é fácil quando se tem pela frente pessoas novas.

Ceilândia tentou cavar diversas faltas, sem sucesso

O Ceilândia deu um grande passo ao contratar Alan Rones para cuidar das mídias sociais. O trabalho desenvolvido é realmente importante e de qualidade.  Agora, trouxeram um auxiliar para o Diretor de Futebol.

A vinda de pessoas novas sempre trazem um perigo associado.  A estrutura do Ceilândia sempre foi, porque precisava ser, fechada. Alçar novos vôos compreende correr novos riscos.

Adelson é humilde o suficiente para  saber retirar ensinamentos dos jogos passados.

A estrutura da Comissão Técnica é talvez a mais próxima  do necessário para o próximo passo.

Dentro de campo, o Ceilândia tem bons valores. Contra o Botafogo, contudo, ficou claro que o Gato Preto está há alguns cliques  em diversos aspectos. Claro, há jogadores que com toda a certeza deveriam estar na Série A por seu profissionalismo, por sua capacidade mental e por sua capacidade técnica.

Vilson, Ari e Almir: muito trabalho, mas se quiserem alçar outros vôos vão precisar de ajuda

No geral, contudo, o elenco do Ceilândia é muito bom para a nossa realidade. A nossa realidade é diversa do Botafogo.

Conhecendo nosso elenco, como conhecemos, os números  do jogo de 20 de abril parecem um pouco exagerados. Os 3 x 0, as diversas bolas nas traves, as recuperações de bola  pelo adversário no nosso campo de defesa, as divididas perdidas, os piques perdidos, os um contra um perdidos… a total ausência de intensidade… tudo parece exagerado.

Vidal comemora: uma das referências do Ceilândia.

Sentimos tanto ao ponto de nos jogarmos para querer ganhar a posse de bola no apito (não vamos reclamar da arbitragem e, claro, poderíamos).  Nao apenas o trabalho dos jogadores, de todos, comissão tecnica, dirigentes, torcedores, nosso, poderia ter sido melhor.

Voltamos a enfrentar o Botafogo na próxima quinta. O Ceilândia que tinha uma semana de trabalho no primeiro jogo, já contará com um mês de trabalho. O time que entrar, deve entrar pela honra.

Falta de intensidade punida: Ceilândia 0x3 Botafogo

Ceilândia tentou cavar diversas faltas, sem sucesso

O Ceilândia entrou em campo sem compreender o tipo de jogo que teria pela frente.
Para o Gato Preto parecia que enfrentar o Botafogo era apenas mais um jogo. Claro que não é isso. Sabia da importância do jogo e do adversário. O problema é que o  Botafogo jogou com intensidade.O Ceilândia não.

A diferença de intensidade foi enorme

Claro que toda generalização é perigosa. Houve quem entendesse o jogo e  ganhasse todas todas as divididas, todas as corridas, todas as disputas.
Houve quem estivesse, como estivera no jogo anterior, muito mal.

O Ceilândia perdeu quase sempre as disputas no um contra um.

Não faltou organização, faltou intensidade. Faltou compreender que o Botafogo não é um time de posse de bola. Marca forte e sai rápido para o ataque, frequentemente em bolas longas.
Faltou atenção aos detalhes. Aos 18 do 1o tempo, na cobrança de escanteio, Kanu ganhou de Liel no alto e fez 1 x 0.

Nas poucas vezes que chegou, o Ceilândia não levou perigo

No começo do segundo tempo, o jogo se definiu.  Aos 8 da segunda etapa, falta para o Botafogo. Na cobrança, Kanu fez Botafogo 2 x 0.

As melhores jogadas do Ceilãndia vieram pela direita

O Ceilândia que apesar da falta de intensidade era um time organizado se desorganizou por instantantes. Na seguida, Lucas Piazon fez 3 x 0.
Depois, o Botafogo cuidou em administrar a vantagem.

China teve muito trabalho na bola longa alvinegra

Bem diriam: o Botafogo ganhou em jogadas de bolas paradas. Para o torcedor não é essa a impressão que fica. A impressão que fica é inesperada diferença de intensidade. Pareciam times que disputavam esportes diferentes. Um que ganhava todas as disputas e outro que passava por momentos de susto a cada momento.

Jogador do Ceilândia cercdo: constante no jogo

Todos nós sabemos que o Ceilândia é um time muito melhor do que aquele que mostrou para o Brasil no jogo de ontem. O Torcedor está ressentido. De se imaginar que jogadores também. Não é o fim do mundo porque a construção se faz com momentos como estes. É preciso seguir em frente. Sabado tem Série D.

Ceilândia (quase) completo para enfrentar o Botafogo

O técnico Adelson de Almeida tem uma dor de cabeça a menos para o jogo de hoje à noite contra o Botafogo-RJ: Geovane, Giovani, Vidal, Mirandinha e Marchesan estão enfim regularizados.

Vidal joga, Igor, em segundo plano, está suspenso e desfalca o Ceilândia.

Embora Marchesan não venha atuando, Geovane, Giovani, Vidal e Mirandinha são peças importantes no plano de jogo do treinador.

Mirandinha em ação contra o Grêmio Anápolis: opção para Adelson

No mais, aparentemente o Ceilândia não tem problemas e deve mandar a campo a base do time que estreou na Série D contra o Costa Rica-MS. Igor, suspenso, não joga.

Geovane, Roberto Pitio e Felipinho: reforços para a D e Copa do Brasil

A partida é cercada de grandes expectativas. Do lado do alvinegro candango há a certeza de que é possível fazer um bom jogo. O time tem jogadores experimentados e que saberão se portar numa partida cercada de tantas expectativas.

 

35 anos depois, Ceilândia e Botafogo: Muita coisa mudou!

Julho de 1987: Wadi abre o placar para o Ceilândia contra o Botafogo (Reprodução Correio Braziliense).

Ceilândia e Botafogo-RJ se enfrentaram uma única vez em 1987. Naquela época o Ceilândia, comandado por Brito, era um time semiprofissional e jogou contra um Botafogo treinado por Jair Pereira e no qual se destacavam jogadores de expressão nacional como Josimar, Wilson Gottardo, Berg e Mauricio.

O Ceilândia foi melhor no primeiro tempo e saiu na frente com Wade, último agachado à direita. O Botafogo virou com Helinho e Berg.

O Ceilândia de 1987 (de Dias, Paulão, Tiao, Chicão, Chaguinha, Carlinhos e Wade fez bela campanha no então Candangão (na época muitos chamavam Campeonato Metropolitano).

Muita coisa mudou. Até 1987 o Ceilândia jamais disputara uma competição nacional. A estrutura era semiprofissional. O time se via como algo exótico e demorou para se levar a sério, algo que sómente aconteceu neste século.  O Ceilândia atualmente se vê como um clube de futebol.

Ceilândia EC x Botafogo

Hoje o Ceilândia é um time profissional. Disputou a Série B em 1989, chegando na segunda fase. Disputou a C e a D por diversas oportunidades. Não existe nada de exótico na administração dentro e fora de campo.  Apesar da estrutura administrativa simples, o time é profissional.  O Gato Preto tem uma estrutura física de fazer inveja a times melhor ranqueados.

CEC voltará ao Estádio Nacional para um jogo de vida ou morte
CEC voltará ao Estádio Nacional

Em termos orçamentários a distância entre Ceilândia e Botafogo ainda é grande.  Esta é hoje uma questão muito importante para o Ceilãndia. Daí a preocupação com o jogo desta quarta ultrapassa as 4 linhas. As despesas para realização do jogo e a pressão por público podem levar a que as contas não fechem.

Diversas seleções treinaram no CT do Ceilândia, dentre elas a Brasileira Sub17 2019

O custo para realizar o jogo é muito alto! Sabe-se que as despesas do jogos serão custeadas pelos torcedores que pagaram ingresso, aqui excluídos aqueles que receberam o ingresso do patrocinador.  O ingresso normal está sendo vendido a 80 reais. Nesse caso seria necessário vender 5.000 ingressos apenas para pagar as despesas com o jogo – Segundo nos foi informado. Olhamos o boletim financeiro de Avai x Ceilandia e ali constava despesa superior a 100 mil para aquele jogo, de modo que não dá para dizer que a afirmação é incorreta).

Seleção Campeã do Mundo Sub17 em 2019, treinou no CT do Ceilândia

As buscas por ingresso tem sido boas, mas o risco de prejuízo sempre existe.  Vendo de perto  é que se percebe que há uma grande distância entre o mundo das fórmulas mágicas e dancinhas das mídias sociais e a crueza das contas que não se pagam sozinhas.

Dentro de campo, são 11 contra 11. O Ceilãndia tem um time experimentado. Sabe que o nível de exigência para vencer um time de Série A é sempre maior. A maior dificuldade reside justamente nesse ponto. Para nós é um nível de exigência que ocorre eventualmente, para eles é um nível de exigência que se repete a toda semana.

O nome dele é Thiaguinho, mas pode chamar de Thiago Magno

Thiago Magno tinha 10 anos em 2012 e integrava as categorias de base do Ceilândia

O Ceilândia está em vias de reativar as categorias de base. Ao menos é o que se tem ouvido.

Thiago Magno e seu treinador Antonio Gomes em 2012

Interessante é que o Ceilândia contratou recentemente o meia Thiago Magno. Thiaguinho começou a sua carreira nas categorias de base do Ceilândia.

No campo de terra ou na quadra, Thiago pelo Ceilândia

Ainda em 2012, o seu treinador, Antonio Gomes, mais conhecido como Tonhoca, escrevia que Thiago queria ser como Ronaldinho Gaúcho.

Thiago Magno permaneceu 2 anos no Avaí. Reencontrou, pelo Ceilândia, na Copa do Brasil

Thiago começara cedo no futebol. Aos 7 anos jogara no Bola de Ouro. Aos 10 se destacava como meia e atacante do Ceilândia e também como um bom filho.

Nome
Thiago Magno
Posição
Meio-Campo
Local
Brasilia-DF
Altura
1.75m
Peso
73kg
Ligas
Copa do Brasil, Serie D
Temporadas
2022
Nascimento
31 de maio de 2001
Idade
21

Segundo a mãe, Natalice Barbosa, Thiaguinho era carinhoso,  responsável e consciente da importância dos estudos aliados ao esporte.

Thiago Magno, já adulto, com a camisa do Ceilândia

Quis o destino que depois de tanto tempo, Thiago e Ceilândia se reencontrassem em 2022. Thiago foi contratado para disputa da Copa do Brasil e estreou pelo Ceilândia contra o Avaí, seu ex-time, em Santa Catarina.

Para ver mais sobre Thiago Magno, clique no link: https://www.ceilandiaec.com.br/jogador/thiago-magno/

 

Ceilândia mantém boa sequencia: Passa pelo Avaí. Agora, enfrenta Gama

Jogo atrasou muito por causa das fortes chuvas -Iansell-ND

Como todos sabem, desta vez não estivemos presentes. Sofremos mais quando não estamos presentes. Havia, contudo, a senação que dissemos apenas para poucos que seria 2 x 1 e Vidal faria algo de bom. Que coisa!!!

Dessa vez a premonição deu certo! Alan Rones, mídia oficial, foi nosso interlocutor.

O fato é que na noite chuvosa desta quinta, 10 de março de 2022, o Ceilândia venceu o Avaí por 2 x 1, em Florianópolis-SC, e pela primeira vez está na terceira fase da Copa do Brasil.

Choveu muito antes do jogo – (@gustavomedeiros)

O Avaí começou  tomando as ações do jogo, mas foi o Ceilândia quem chegou primeiro. Aos 8, Medeiros arriscou de fora da área para o goleiro do Avaí fazer grande defesa. Em seguida, Vidal pegou a sobra e Betão salvou.

Não demorou e o Ceilândia saiu na frente. Aos 20, cruzamento da esquerda, Betão não conseguiu afastar e Crystian fez Ceilândia 1 x 0.

Ceilândia comemora gol de Crystian – @gustavomedeiros

O Ceilândia exagerou na comemoração. Na saída de bola, Morato empatou: Ceilândia 1 x 1 Avai.

Aos 42, confusão e Ygor do Ceilândia foi expulso juntamente com Bruno Silva do Avaí. Adelson agiu rápido e tirou Watthimempara colocar Fernando Brito  (originariamente dissemos o inverso. Por que? Acontece!).

Ceilândia está na terceira fase  – (@gustavomedeiros)

Veio o segundo tempo e o jogo continuou truncado, mas o Avaí teve a iniciativa até os minutos finais, mas sem grandes perigos.

Aos 42, Matheus Guarujá foi derrubado. Cabralzinho bateu a falta e conseguiu escanteio. Na bola levantada, Vidal quase fez, mas mandou a bola sobre a meta.

Depois do Avai, Ceilândia agora volta seus olhos para o Candangão (@gustavomedeiros)

O gol se anunciava. Aos 44, o Ceilândia continuava no ataque. Desvio da zaga  e vidal acertou de voleio para fazer um golaço: Ceilândia 2 x 1.

Esperava-se pressão do Avaí, mas aos 48 Morato foi expulso. Ceilândia conteve o adversário e venceu por 2 x 1.

Ceilândia comemora por hoje, mas segunda tem jogo.

O resultado foi importante para o planejamento de médio prazo do time. Os recursos serão bem vindos, mas a diretoria precisa colocar os pés no chão.  O Ceilândia não tem um mecenas e o futebol local é precário.

Agora, o Gato Preto volta suas atenções para o Gama, adversário de segunda-feira, pela semifinal do Candangão 2022.

Avaí-SC

Posição Gols Assist CA CV
 0000

Ceilândia

# Jogador Posição Gols Assist CA CV
1KayserGoleiro0000
2Crystian Carvalho 7Defesa1 (20')01 (32')0
3Gabriel VidalDefesa1 (90')000
4Igor RibeiroDefesa0001 (41')
5Gabriel HenriqueMeio-Campo0000
6China Kerlisson 16Defesa0000
8Wallace TartaMeio-Campo0000
10CabralzinhoMeio-Campo001 (90+2')0
19Watthimem 14Atacante0000
20Romarinho 11Atacante0000
23Pedro MedeirosDefesa001 (70')0
7Matheus Guaruja 2Atacante0000
14Fernandinho Brito 19Defesa001 (45')0
16Gleissinho 6Defesa0000
11Thiago Magno 20Meio-Campo0000
Léo UnamuzagaGoleiro0000
 Total 2041

Tecnico: Adelson de Almeida
Preparador Físico: Rodrigo Fernandes
massagista: Rodrigo Gregorio
Treinador de Goleiros: Josuel da Cruz (Junior)

Sequência decisiva na Copa do Brasil e Candangão 2022: Ceilândia x Avaí

Do Ceilândia que começou contra o Avaí em 2018, ninguém permanece.

Espremido entre a segunda fase da Copa Intelbras do Brasil 2022 e o quadrangular semifinal do Candangão BRB 2022, o Ceilândia vai a campo nesta quinta-feira, 10 de março, 21h30, para enfrentar o Avaí no Estádio da Ressacada em Florianopolis-SC.

Betão e Marquinhos eram referências do Avaí no jogo de  2018. Apenas Betão permanece

O Gato Preto sabe que a prioridade é a competição local, mas obviamente não pode desperdiçar a oportunidade que o jogo de quinta representa.

Vavá marcou logo aos 3 minutos. Avaí empatou 15 minutos depois
Vavá marcou logo aos 3 minutos. Avaí empatou 15 minutos depois

Ceilândia e Avaí se enfrentaram pela Copa do Brasil de 2018. Naquela oportunidade o time catarinense venceu por 3 x 2 e eliminou o alvinegro da competição.

Mateus Guarujá é opção para o ataque do Ceilândia na Copa do Brasil

Quatro anos depois as equipes voltam a se enfrentar. Muita coisa mudou desde então.  Em 2018 o adversário era um time de Série B. Em 2022 é um time de Série A. Em 2018, o Ceilândia encerrava um ciclo. Em 2022, espera-se, está iniciando um novo ciclo.

Liel jogou muito tempo no Criciúma. Lesionado, não deve jogar amanhã.

Para o jogo desta quinta, Adelson deve contar com alguns jogadores que não estão inscritos no Candangão. A base do time, contudo, deve ser a mesma do time que enfrentou o Londrina.

Tarta comanda o time em campo. Será importante contra o Avaí.

Diz-se que deve ser a mesma base porque todos sabemos que Adelson costuma moldar o seu time ao jogo do adversário. Não se sabe o quanto conhece do Avaí, mas é sempre provável que faça alterações.

Gabriel Pedra tem sido importantíssimo em 2022. Deve jogar amanhã.

É um olho no jogo  contra o Avaí e outro no jogo contra o Gama. Com jogo diante do Gama tendo sido adiado para segunda-feira, o Gato Preto ganhou um importante dia a mais de folga.

 

Ceilândia vence Londrina e avança na Copa do Brasil

Tarta comandou as ações alvinegras contra o Londrina

O Ceilândia venceu o Londrina por 2 x 0, em jogo válido pela primeira fase da Copa do Brasil 2022.

Vidal e Igor fizeram bom trabalho contra o Londrina

Aplicado taticamente e sob o comando de Tarta e Cabralzinho, o Gato Preto foi melhor que o seu adversário em quase toda a partida.

Cabralzinho e Tarta deram muito trabalho ao Londrina

O Ceilândia tomou a iniciativa no primeiro tempo.  Apesar do domínio, o Gato Preto não criava situações claras de gol.

Liel saiu lesionado. Fernandinho entrou e deu conta do recado

O domínio alvinegro foi aumentando e as chances aparecendo em chutes de longa distância. No primeiro chute de Cabralzinho, a bola passou rente à trave.

Cabralzinho abriu o marcador com este belo gol

Aos 20, não teve jeito. Cabralzinho acertou um belo chute que foi morrer no ângulo direito da meta do Londrina.

Crystian foi importantíssimo taticamente. Saiu cançado.

Após o gol, o Londrina ensaiou uma , mas logo o Ceilândia reassumiu o controle do jogo, amparado na boa atuação da defesa e dos volantes.

Romarinho recebeu atenção especial do Londrina: contribuiu para o gol de Gabriel Pedra

Veio o segundo tempo e o Londrina voltou com mais ímpeto, não o suficiente para levar perigo à meta alvinegra.

Gabriel Pedra bate prensado para fazer Ceilândia 2 x 0. Sacrifício recompensado.

O Ceilândia reequilibrou as ações e, no contra-ataque, Crystian lançou para Romarinho que foi travado pela defesa. Gabriel Pedra aproveitou o rebote para fazer Ceilãndia 2 x 0 aos 20 do segundo tempo.

Gabriel, entre dois Fernandinhos, importante na cobertura.

Com 2×0 no marcador, o Ceilândia pareceu sentir incômodo com a vantagem. Durante uns 5 minutos abusou dos chutões, mas logo retomou o controle das ações.

Ceilândia perdeu ao menos duas boas outras oportunidades

O Gato Preto ainda perderia ao menos duas boas chances de ampliar o marcador, mas não deu.

Gabriel Pedra lutou muito: símbolo de um time que lutou sempre.

A vitória alvinegra foi importante para o planejamento do ano. Agora o Ceilândia enfrenta o Avaí em data a ser marcada. Ceilândia e Avai se enfrentaram pela Copa do Brasil em 2018 com vitória do time catarinense: 3×2

Hoje! Ceilândia pega Londrina pela Copa do Brasil

Léo deve ser o goleiro, apesar de Kayser ter ido bem contra o Paranoá.

O Ceilândia enfrenta daqui a pouco, 15h30, no Regional, o Londrina pela Copa do Brasil.

O sentimento dos lados da Cidade do Gato é a de que o Londrina é o grande favorito até porque é um time de Série B.

Adelson é peça importante no jogo de hoje

Sentimentos à parte, o time trabalhou sabendo que será preciso jogar muito para reverter a vantagem adversária.

O técnico Adelson de Almeida, como sempre, não adiantou o time. Adelson costuma surpreender, mas é provável que a espinha dorsal do time, com Leo, Vidal,  Tarta e Cabralzinho seja mantida.

Romario é opção para o ataque, mas tudo depende de como Adelson vê o adversário.

A dúvida é o ataque. Romario e Romarinho parecem estar em condições de começar. Não seria surpresa.

Adelson tem opções novas, casos de Liel, Watthimem, Falero e Thiago Magno, mas é pouco provavel que mexa tanto na equipe.

Hiury ainda se recupera de lesão e não joga.

Mesmo com os descontos, que são muitos a cota pela segunda fase garantirá salários em dia no alvinegro. Não seria grande coisa para o adversário, mas para o alvinegro significa muito.

 

Março de 2006: Ceilândia elimina o Bahia na Fonte Nova: 2 x 1

Ceilândia x Londrina: Caminho mais curto para a história

Tarta joga fácil: com ele o Ceilândia é muito melhor

O Ceilândia passou para a segunda fase da Copa do Brasil apenas uma vez. E foi em 2006, quando passou pelo Bahia depois de empate em casa, 0x0, e vitória na Fonte Nova, 2×1 (Jonhes e Myron).

Naquele ano, acabou eliminado pelo Fortaleza. Depois disto, o Ceilândia jamais voltou a vencer na Copa do Brasil. Aliás, o Ceilândia jamais venceu pela Copa do Brasil jogando em casa.

Cabralzinho tem sido muito importante. Contra o Londrina, um teste de fogo.

O adversário será o Londrina. O Gato Preto jogou contra o Londrina duas vezes, ambas em 2005. Venceu as duas partidas, a primeira em casa por 3×0 (Adriano, Abimael e Humberto) e a segunda em Londrina por 1×0 (Paulo Santos).

Muitos ainda recordam do clima de guerra enfrentado e dos incidentes desagradáveis na cidade paranaense em 2005.  17 anos depois, muita coisa mudou.

Romarinho fez o seu 18º gol da temporada
Romarinho tem lutado contra as contusões: esperança que possa jogar.

Em 2005, Ceilândia e Londrina estavam no mesmo patamar.  A história do adversário mudou em 2014,  quando subiu da D para Série C.  Em 2015, novo acesso, agora da C para a B, onde permanece.

Se o Londrina tem um bom time e ainda tem a vantagem do empate, o Ceilândia montou o melhor elenco desde 2018. A liderança de Tarta, aliada à experiência de Cabralzinho e ao faro de gol de Romarinho podem fazer a diferença.

O Ceilândia venceu apenas um jogo na Copa do Brasil. E foi fora de casa!
O Ceilândia venceu apenas um jogo na Copa do Brasil. E foi fora de casa! Bahia 1 x 2 Ceilândia em 2006.

O Londrina parece ser um time muito consistente e isto dificulta muito. Não vai ser fácil, mas é preciso estar à autura das necessidades.

O Ceilândia tem alguns trunfos: o estádio acanhado, o gramado, o bom time… eventual calor, não deve fazer diferença. Londrina é uma cidade quente.

Ceilândia elmina o Londrina fora de casa. Gato Seria eliminado nas quartas-de-final pelo Ipatinga em 2005
Ceilândia elimina o Londrina fora de casa: Londrina 0 x 1 Ceilândia . Gato Seria eliminado nas quartas-de-final pelo Ipatinga em 2005

Uma vitória é o caminho mais curto para a história, como foi em 2006 contra o Bahia. Esperar e ver.

Bom público na tarde desta quarta-feira para Ceilândia e Avaí

O que espera o Ceilândia em 2022?

Liel comemora a fase artilheira: Ceilândia ficou com o vice e terá muito trabalho em 2022.

2022 será um ano apertado para o Ceilândia. O Gato Preto terá pela frente 4 competições: Campeonato do Distrito Federal, Copa do Brasil, Série D e Copa Verde.

O problema é que estamos no final de outubro e a CBF ainda não publicou o calendário de 2022.

2018 – Ultimo jogo na Série D foi contra o Sinop e Mato Grosso: jogos complicados dentro e fora de campo

Em fontes abertas, mas sem confirmação oficial, sabemos que a CBF teria reservado 16 datas para o Campeonato do Distrito Federal. Será importante passar de fase, porque a princípio os times eliminados na primeira fase do Candangão encerram a temporada ainda em fevereiro de 2022.

Esse aviso é importante: o Real entrou como um dos favoritos em 2021. Relaxou e acabou rebaixado.

Vavá marcou logo aos 3 minutos. Avaí empatou 15 minutos depois
Copa do Brasil, 2018 – ùltima participação do Ceilândia. Derrota em casa para o Avaí-SC por 3×2.

Também sabemos que a Copa do Brasil começa a ser jogada em fevereiro. Assim, em fevereiro, o Ceilândia deve ter jogos do campeonato local e da Copa do Brasil.

Março, abril e maio a princípio estão reservados para o Campeonato Candango. O Ceilândia vai precisar avançar fase após fase para manter-se em atividade. Em maio de 2022 deve começar o Campeonato Brasileiro.

Ceilândia pagou por dois minutos de desatenção
Copa Verde 2018 – Ceilândia jogou de verde (?) e foi eliminado pelo Corumbá-MS

A primeira fase da Série D terá 14 jogos. Esses jogos devem ser disputados de maio de 2022 a agosto de 2022. A idéia da CBF é terminar o Campeonato Brasileiro em outubro.

Brasiliense e Gama sofreram na Série D 2021. O Gama ficou na 55a colocação geral, tendo vencido apenas o Jaragua em toda a fase de classificação. A Série D vai exigir trabalho e planejamento de longo prazo.

Adelson: Luziânia é o desafio na estreia
Adelson continua: desafio muito maior que em 2021

Ainda resta a Copa Verde. Em 2021, a Copa Verde começou muito tempo depois do término da fase de classificação. Isso é um problema para times que não tem calendário. Ainda utilizando o Gama como referência: o alviverde mandou a campo um time alternativo e foi desclassificado no primeiro confronto.

Ceilândia derrotado pelo Flamengo-RJ pela Copa do Brasil Sub20

Impossível encontrar fotografias do jogo. Esta aqui aparentemente é de Cahe Motta do GloboEsporte

Os meninos do Ceilândia foram derrotados pelo Flamengo nesta quinta-feira e estão fora da Copa do Brasil Sub20. 

O time do técnico Léo Roquete fez o possível, mas no final a diferença na preparação cobrou seu preço. O Ceilândia tomou três gols nos minutos finais da partida e foi derrotado por 4 x 0.

Delegação do Ceilândia na Copa do Brasil 2019 Sub 20

As redes sociais são ambientes tóxicos. A discussão é rasa e não é possível, mesmo aqui, em 450 palavras, ser muito profundo. O fato é que o Ceilândia fez uma partida dentro de suas possibilidades. Simples assim. 

Há uma diferença enorme na preparação das equipes. O Ceilândia teve 2 semanas, o Flamengo teve 3.  A diferença é que enquanto o Ceilândia se dividia com as tarefas do dia-a-dia, o Flamengo fazia uma “intensa preparação física, tática, técnica e mental, período que incluiu uma mini pré-temporada no CT do Hotel Fazenda China Park, em São Domingos, no Espírito Santo, além de treinamentos no Rio de Janeiro”.

O jogo foi jogo de um time só. O Ceilândia se defendia, o Flamengo atacava. Matheus foi um grande nome do jogo, mas o Ceilândia poderia ter saído na frente logo aos 4 com Vitor Mariano.  Depois disso, só deu Flamengo até que aos 19, Bill fez o primeiro gol do jogo.

O primeiro tempo terminou com esse gol. Veio o segundo tempo e o jogo ficou mais amarrado. Ainda assim o Flamengo chegava com mais perigo, mas sem obrigar Thiago a  trabalhar. Aos 23, penalti para o Flamengo. Yuri cobrou e fez 2 x 0.

O Ceilândia que vivia seu melhor momento no jogo se desequilibrou. Aos 28  , Rodrigo Muniz fez 3×0. Aos 36, Rodrigo Muniz fez 4 x 0. 

O resultado reflete muitas coisas: a melhor preparação, a melhor estrutura e até mesmo eventual melhor jogo do Flamengo. O resultado não reflete uma coisa: o quão valorosos são todos os meninos do Ceilândia e sua comissão técnica.

O Ceilândia ainda disputará a Copa do Brasil Sub 17.

O Ceilândia jogou com Matheus, Daniel Patrick, Bolt (Sales),  Artur (Igor), Davi,  Rodrigo,  Luan, Klyverson (Junior), Abídio (Gabriel), Vitor Mariano e  Lucas Tavares (Lorran). 

Matheus, Luan, Klyverson, Vitor Mariano receberam amarelo.

 

Vavá marcou logo aos 3 minutos. Avaí empatou 15 minutos depois

Vida que segue!

Bom público na tarde desta quarta-feira para Ceilândia e Avaí
Bom público na tarde desta quarta-feira para Ceilândia e Avaí

O Ceilândia foi eliminado pelo Avaí na primeira fase da Copa do Brasil 2018.  Em uma partida eletrizante, o Gato Preto saiu na frente do marcador logo aos 3 minutos do primeiro tempo em jogada individual de Vavá.

Dudu Lopes e Elivelto tiveram muito trabalho
Dudu Lopes e Elivelto tiveram muito trabalho

Com a vantagem no marcador, o Ceilândia cedeu campo para o adversário que passou a rondar a intermediária de defesa alvinegra. Não demorou e o Avaí chegou ao gol de empate com Rômulo. Eram 18 minutos do primeiro tempo.

Vavá marcou logo aos 3 minutos. Avaí empatou 15 minutos depois
Vavá marcou logo aos 3 minutos. Avaí empatou 15 minutos depois

O gol de empate não mudou o panorâma da partida. O Avaí tinha a iniciativa do jogo e o Ceilândia tinha dificuldade na transição da defesa para o ataque e, particularmente, na marcação da saída de bola adversária. 

O Avaí permaneceu melhor até os 35 minutos quando enfim o jogo voltou a ficar equilibrado. 

Gago teve muita dificuldade para jogar nesta quarta
Gago teve muita dificuldade para jogar nesta quarta

Veio o segundo tempo e o Ceilândia voltou com outra postura. O Gato Preto assumiu a iniciativa do jogo  e, conquanto não criasse situações claras de gol, parecia questão de tempo que chegasse ao segundo gol. Não foi isso que ocorreu.

Quando o Ceilândia era melhor e parecia que chegaria o seu momento, aos 24, erro na saída de bola do Ceilândia e Luan colocou o Avaí na frente: 2 x 1.

Formiga saiu lesionado
Formiga saiu lesionado

Aos 29, Romulo do Avaí recebeu cartão amarelo. Aos 33, o mesmo Romulo fez falta em Dudu Lopes. Deveria ter recebido outro cartão amarelo. Isso não aconteceu. Vida que segue.

Emerson Martins chegou a empatar o jogo, mas o Avaí fez o terceiro em seguida
Emerson Martins chegou a empatar o jogo, mas o Avaí fez o terceiro em seguida

O Ceilândia era todo  ataque, mas somente empatou aos 44, num arremate de longa distância de Emerson Martins.  

Wallace Jesus entrou nos minutos finais: boa movimentação
Wallace Jesus entrou nos minutos finais: boa movimentação

O árbitro assinalou 4 minutos de acréscimo. O Gato Preto tentava chegar no abafa e foi castigado no último segundo quando Luan fez Avaí 3 x 2. O resultado mais que eliminar o Ceilândia impôs ao Gato Preto uma derrota imerecida. Vida que segue.