Tag: CENE

Didão deve comandar o meio

O quê esperar do Ceilândia em Dourados

Allanzinho e Gilmar: Ceilandia marca bem, mas ainda precisa melhorar ofensivamente
Allanzinho e Gilmar: Ceilandia marca bem, mas ainda precisa melhorar ofensivamente

O Ceilândia faz a sua estreia na Copa Verde neste domingo. O time montado, contra todos os prognosticos, é forte para os padrões do Distrito Federal. A dúvida é se esse time pode repetir o feito do Ceilândia da Série D que, até ser eliminado, possuía a melhor campanha da competição.

Ano novo, novo desafio. O  goleiro Artur permanece no grupo, mas quem tem jogado é Pedro, cria da casa, dono de uma técnica muito boa. Pedro dá ao time de Adelson a possibilidade de sair jogando com os pés, algo comum e perigoso do futebol moderno. 

Badhuga é garantia na defesa
Badhuga é garantia na defesa

A defesa do Ceilândia perdeu muitos jogadores em relação ao time da Série D. Dudu já jogou pelo Ceilândia em Dourados, na Série D de 2012. Adelson tem testado Wanderson e é difícil saber quem, ao final, ficará com a posição. Luan está se recuperando de uma infecção bacteriana.

O time de Adelson parece acertado defensivamente na cabeça de área, mas a relação entre os volantes Didão e Emerson Martins e os meias ainda parece instável. Adelson tem opções para estilos de jogos distintos: Alcione e Allanzinho para um, Felipe Cirne e David para outro.

Wallinson tem tido a preferência de Adelson
Wallinson tem tido a preferência de Adelson

O time se defende bem, mas os meias ainda parecem distante dos atacantes. Se a proposta for apenas defensiva, parece equilibrado.  Difícil é saber se esse equilíbrio será mantido com a posse de bola.  O Anápolis sempre encontrou o Ceilândia bem posicionado.

O ataque do Ceilândia não teve oportunidade de mostrar algo mais que espírito de luta contra o Anápolis. O jogo foi truncado, com as defesas levando enorme vantagem sobre os ataques adversários. Assim, as opções de Adelson  terão a difícil missão de mostrar o quanto estão prontos quando o jogo estiver valendo.

Didão deve comandar o meio
Didão deve comandar o meio

Adelson tem testado diversas formações. Gilmar Erê, Formiga, Maycon Paixão e Romarinho tem sido as opções. O Ceilândia precisa de gols e, a princípio, esses são os responsáveis. 

O regulamento da Copa Verde é similar ao antigo regulamento da Copa do Brasil. O Ceilândia precisa fazer um bom resultado fora para diminuir a possibilidade de insucesso em casa. O Sete é um time em formação. O Ceilândia leva algum vantagem nisso…. mas futebol se resolve em campo.  Sacrifício e esforço haverá de ambos os lados. Jogar futebol fará a diferença.

Related Images:

Todos juntos nesta caminhada: momento é de trabalhar

Cassius chega tarde: CENE chegou sempre antes
Cassius chega tarde: CENE chegou sempre antes

O Ceilândia mostrou um relaxamento em Dourados que não pode se repetir. Há uma série de justitificativas para tal comportamento. A verdade é que todas as justificativas podem ser compreendidas, mas no ambiente esportivo nenhuma delas pode ser aceita.

O Ceilândia entrou em campo classificado. Se perdesse a partida ainda assim teria uma nova chance de garantir a primeira colocação do grupo e o time ficara quinze dias sem jogar. Os vencedores comemoram, os perdedores justificam. O problema é que não se pode aceitar que o time jogue de maneira tão dispersa quanto jogou em Dourados.

Chateados com a derrota: time se esqueceu que retrospecto não ganha jogo
Chateados com a derrota: time se esqueceu que retrospecto não ganha jogo

Na saída do jogo, pode-se perceber os jogadores estavam chateados com a derrota. Liel chegou a bater boca com um torcedor do CENE. Parece claro que não faltou compromisso, mas com certeza parece que a maneira como o time jogou reflete no mínimo   uma preparação mental inadequada durante os dias que antecederam.

O Ceilândia marcou muito mal. Há tempos o time não marcava tão mal, desde o jogo contra a Anapolina, ainda na fase de preparação. Uma das boas características do Ceilândia no campeonato local foi a de que diminuir os espaços e impedir que o adversário progredisse livremente até a sua intermediária. Na partida deste domingo, contra o CENE, o Ceilândia simplicou: recuou até a intermediária e ainda assim deixou espaço entre os volantes!

Allan Dellon sacrificado: time precisa encontrar um jeito de ajudá-lo
Allan Dellon sacrificado: time precisa encontrar um jeito de ajudá-lo

No ataque o time também foi disperso. É verdade que Allan Dellon é um jogador sacrificado no esquema adotado. Isso exige mais participação de Didão e dos laterais. Infelizmente, pareceu que o CENE sabia exatamente como o Ceilândia jogaria.

Poderiam dizer, e seria verdade, que o Ceilândia dominou boa parte do jogo. É verdade, o Ceilândia dominou boa parte do jogo, mas era um time sem interesse, sem vida. As alterações não funcionaram.

O lado bom da história estava na cara dos jogadores: chateados com a própria atuação
O lado bom da história estava na cara dos jogadores: chateados com a própria atuação

Domingo o Ceilândia decide o primeiro lugar do grupo. Depois, fará a semi-final do grupo Centro-Sudeste da D Nacional. Não há muito o que ser mudado. O time alcançou uma maneira de jogar e não há tempo para mudar.

A preocupação é apenas uma: não há mais tempo para jogar com a sorte. Não dá para ser campeão apenas com o charme irresistível.

Ceilandia patina e perde a invencibilidade

Time não foi bem, mas isso normal. A fase de Darci não é normal
Time não foi bem, mas isso normal. A fase de Darci não é normal

O Ceilandia fez uma partida sem vibracao diante do CENE e foi derrotado por 3×1 em Dourados.

A partida comecou com o CENE procurando o resultado. Sem inspiracao, o time pantaneiro contou com a bola parada para abrir o marcador com Rodrigo aos 10.

O Ceilandia melhorou um pouco, mas o jogo continuou amarrado. A bola parada trouxe igualdade ao placar quando Cassius, de cabeça, empatou aos 27.

O jogo continuava amarrado e se encaminhava para o empate quando o CENE voltou a marcar, agora  de muito longe, para fazer 2 x 1.

Veio o segundo tempo e o jogo continuou amarrado. Complicava-o a clara falta de disposicao do Ceilandia.

O Ceilândia manteve a pegada, mas marcou mal
O Ceilândia manteve a pegada, mas marcou mal. Time Confuso

Quando tudo dizia que o CENE venceria por 2 1, veio o terceiro.

O Ceilândia foi um time apático, é verdade. O problema maior do jogo não foi a disposição para marcar, foi o fato de o time marcar errado. Em momento algum o Ceilândia conseguiu marcar forte e forçar o erro adversário. O Ceilândia parecia acomodado, esperando que o adversário errasse. Marcou mal como há muito não se via.

 

Related Images:

Perivaldo deve voltar ao time titular

Para o CENE, tudo. Para o Ceilândia, o primeiro lugar

Perivaldo deve voltar ao time titular
Perivaldo deve voltar ao time titular

O Ceilândia viajou nesta sexta-feira para Dourados, Mato Grosso do Sul, onde fará no domingo a sua penúltima partida pelo grupo A5 da D Nacional.

O time seguiu desfalcado de Dimba e Panda, ambos suspensos. Adelson ainda não definiu quem lançará no ataque, mas deve mandar Perivaldo a campo.

O Ceilândia precisa da vitória para garantir a primeira colocação. Outro aspecto importante: o Ceilândia não perde há algum tempo como visitante e leva a campo importante invencibilidade. A última derrota foi diante do Luziânia, na decisão do primeiro turno do campeonato candango.

O CENE por sua vez joga a sua vida no campeonato. Precisa da vitória e de um tropeço de seus concorrentes diretos. O discurso durante toda a semana foi de que a vitória deve ser alcançada.

O jogo coloca o Ceilândia frente a frente com o clima que deve enfrentar na semi-final do grupo centro-sudeste da D Nacional. Pressão do adversário e um jogo muito corrido. O time do CENE mostrou em Ceilândia que tem um bom toque de bola e uma boa estrutura tática.

Vai ser um jogo interessante…

Related Images:

Dimba pega dois jogos e volta contra Aparecidense

Dimba no STJD
Dimba no STJD – Crédito: Daniele Carvallho:Justiça Desportiva.com.br

Os dois jogadores protagonizaram a confusão aos 23 minutos do segundo tempo, quando o placar já marcava 2 a 2. De acordo com a súmula, Dimba deu um empurrão na altura do pescoço de Fábio Paulista, que revidou com outro empurrão – na altura do rosto –, jogando o atacante do Ceilândia no chão. Ambos foram a julgamento ontem.

O árbitro Daniel Martins dos Santos foi informado da agressão pelo assistente Fábio Rubinho. Ao ser expulso, Dimba teria se dirigido ao assistente de forma grosseira e o teria ofendido.

A punição para a ofensa ao assistente é pesada: no mínimo quatro jogos. Dimba poderia ficar fora da competição.

A importância do julgamento pode ser medida pelo comportamento da direção do CEC. Dimba foi ao Rio de Janeiro.

Ao ser ouvido, disse: “Estou bastante envergonhado de estar aqui. O que foi colocado na súmula não ocorreu desta maneira. Antes de entrar na área, eu tinha levado uma cotovelada e o árbitro não viu. Fui até o assistente realmente, perguntar o que ele tinha dito ao árbitro. Disse que só gostaria que ele falasse a verdade. Jamais iria falar isso (o que está na súmula) para ele. Se eu estou na Série D, porque falaria isso? Jogo futebol e sou apaixonado pelo que faço. Tenho 38 anos e mostro exemplo para os meus filhos. Já era para eu ter parado, mas sou dedicado aos meus projetos sociais em Brasília, dos quais tenho orgulho”.

Osvaldo Sestário defendeu o jogador. “Destaco que o caso é de Série D e sabemos as dificuldades que os clubes passam. E o clube conseguiu recursos para que ele estivesse presente. Me impressionou muito o depoimento do Dimba. É um jogador que já passou por vários clubes, inclusive de Série A. Ele veio aqui para contar o que realmente aconteceu. A última expulsão do jogador foi em 2010, então é considerado primário. Vi sinceridade no que ele falou. O árbitro coloca que ele foi reclamar de forma grosseira. Geralmente, quando um árbitro se sente ofendido, escreve isso na súmula, o que não foi feito”.

Os argumentos convenceram os auditores que aplicar a pena de suspensão de um jogo pela troca de empurrões e desclassificaram a infração mais grave para o  artigo 258 § 2º(Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código) e também aplicaram um jogo.

No total, a suspensão de dois jogos. O menor dos problemas. Como já cumpriu um jogo de suspensão, contra o Sobradinho, pode voltar contra a Aparecidense. Dimba está fora da partida contra o CENE, mas volta na fase decisiva.

Related Images:

Ceilândia indefinido, CENE vence amistoso

Allan Dellon cumpriu suspensão contra o CRAC
Allan Dellon cumpriu suspensão contra o CRAC

O CENE disputou um jogo-treino nesta terça-feira contra a Portuguesa, time que disputa a segunda divisão local. Na partida, o técnico Valter Ferreira utilizou essencialmente jogadores que não enfrentaram o CRAC e o CENE venceu por 2 x 0.

O clima no time amarelo é de decisao. No jogo-treino o time amarelo dominou amplamnte o adversário e é isso que o técnico Valter Ferreira quer no confronto contra o Ceilândia.

– É uma decisão para nós e temos que ganhar. É bom um pouquinho de sorte, mas também temos que colaborar, ajudar um pouco para a sorte vir para o nosso lado. Disse à imprensa local.

Chico bate para fazer o gol contra o Ceilândia
Chico bate para fazer o gol contra o Ceilândia

Para a partida contra o Ceilândia,  o CENE contará com o retornos do meia Chico, que fez o primeiro gol do CENE contra o Ceilândia, e do zagueiro Volpe que saiu lesionado no último jogo.

O Ceilândia não contará com Panda e,  tanto quanto o adversário,  precisa da vitória. Uma dúvida é quanto a escalação de Dimba. O atacante será julgado nesta quinta-feira pela expulsão diante do CRAC.

A boa notícia está por conta do possível retorno de Allan Dellon. O meia, que ficou fora da partida contra o CRAC por conta do terceiro cartão amarelo, deve retornar ao time neste final de semana.

Related Images:

Ceilândia vs CENE tem clima de semi-final

Dimba comemora diante do Sobradinho
Dimba comemora diante do Sobradinho

O Ceilândia se prepara para a primeira partida com características de decisão que vai enfrentar daqui para a frente. Com a classificação garantida para o grupo centro-sudeste da Série D Nacional, o Ceilândia volta os seus olhos para esta reta final.

Neste domingo, o Gato vai a Dourados enfrentar o CENE. O time pantaneiro precisa vencer o Ceilândia e torcer para um empate entre Aparecidense e CRAC. Isso torna o jogo deste final de semana uma verdadeira decisão e antecipa o clima que o Ceilândia deve enfrentar na fase final do grupo Centro-Sudeste e que dá apenas uma vaga para a Série C 2012.

O STJD divulgou a pauta de julgamento para os dias 13, 14 e 15 desta semana e nenhum desses dias contempla o julgamento de Dimba. Com esse atraso, o mais provável é que o atleta seja julgado na próxima semana.

Dimba foi expulso diante do CRAC por trocar empurrões com o jogador Fábio Paulista. Na súmula, o árbitro informou que Dimba teria ofendido um dos bandeirinhas após a expulsão.

Perivaldo pode voltar contra o CENE
Perivaldo pode voltar contra o CENE

Para a partida deste domingo, em Dourados, Adelson não deve contar com Panda, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Em seu lugar deve entrar Perivaldo ou André Oliveira. O mais cotado para a posição é Perivaldo.

O time teve uma semana para se recondicionar fisicamente para a fase final da D Nacional. Adelson não deve fazer outras modificações na equipe que precisa da vitória para garantir a primeira colocação do grupo.

O Ceilândia vem jogando bem fora de casa. Boa parte desta performance se explica pelo fato de o adversário sair para o jogo deixando espaços que o time tem sabido aproveitar.

 

Related Images:

Ceilândia garante classificação. Agora, luta pelo primeiro lugar

Ceilândia é o primeiro a se classificar. CENE e CRAC são favoritos a segunda vaga
Ceilândia é o primeiro a se classificar. CENE e CRAC são favoritos a segunda vaga

A combinação de resultados deste sábado garantiu a classificação à semi-final do grupo centro-sudeste da Série D Nacional. Com o empate do Sobradinho diante da Aparecidense, o time goiano somente poderá chegar a 13 pontos, não mais alcançando o Ceilândia.

Na outra partida do grupo, o CRAC enfrentou o CENE. Esse resultado eliminaria um dos times da concorrência direta com o Gato: Deu CRAC por 4 x 2. Esse resultado elimina o CENE de concorrência direta com o Ceilândia e, de quebra, deixa o time pantaneiro na obrigação de vencer o Ceilândia e depender de uma combinação de resultado. O CENE não mais depende apenas de si.

Alheio a tudo isso, o Ceilândia teve uma semana de trabalho que tinha dupla finalidade: preparar o time para os dois últimos jogos da fase de grupo e já iniciar a preparação para a semi-final do grupo centro-sudeste da D Nacional. O campeão do grupo centro-sudeste garante uma vaga na C Nacional 2013.

O provável adversário do Ceilândia sai dentre Friburguense, Nacional-MG e Volta Redonda. O primeiro colocado do grupo do Ceilândia pega o segundo colocado do grupo sudeste. No momento, o Friburguense é líder.

Ceilândia x CENE volta para o domingo

Darci é presença garantida em Dourados: aos poucos recuperando a confiança
Darci é presença garantida em Dourados: aos poucos recuperando a confiança

O Ceilândia está aproveitando esta semana de folga para dar os últimos retoques na preparação para a reta de chegada da Série D Nacional.

Após esse último período de folga, o time entrará na reta decisiva da competição. É preciso estar concentrado para uma sequência de seis partidas decisivas.

As duas primeiras partidas definirão a classificação para a fase de semi-final da região central do brasil (sudeste e centro-oeste). O vencedor deste grupo já se classifica para a Série C Nacional 2013. Esse sempre foi o planejamento do CEC para este ano de 2012.

JOGO MUDA DE DATA

A partida entre Ceilândia e CENE mudou novamente de data. O jogo que antes estava marcado para domingo, passou para o sábado a pedido do CENE e, agora, voltou para o domingo, 16h, em Dourados-MS. É sempre um problema para quem se programou com antecedência.

 

 

Related Images:

Panda, suspenso, não pega o CENE

Panda está suspenso e não pega o CENE
Panda está suspenso e não pega o CENE

Adelson resolveu mudar a defesa na última partida. Para muitos foi uma surpresa que ele sacasse Perivaldo e colocasse Liel na defesa. A mudança colocou Thompson na cabeça de área. Perivaldo vinha de boa atuações.

O fato é que o Ceilândia cresceu nos últimos três jogos e fez, contra o CRAC, uma partida realmente muito boa. A vitória colocou o Ceilândia na condição de depender de um ponto nas duas partidas para garantir a classificação.

Com a vitória encaminhada contra o CRAC, Panda forçou o terceiro cartão amarelo. Com isso não viajará para Dourados-MS, quando o Ceilândia enfrentará o CENE.  André Oliveira e Perivaldo são outros jogadores com dois cartões amarelos.

Nessa segunda, houve jogo pelo grupo A6 da D Nacional. Jogando em Nova Serrana, Minas Gerais, o Nacional empatou com a Friburguense em 1 x 1. O Nacional lidera o grupo com 10 pontos em 6 jogos, mas a Friburguense tem 9 pontos em 5. Provavelmente a Friburguense termine em primeiro e o Nacional-MG em segundo.

 

Related Images:

Cassius, Dimba e Zé Carlos: Dura briga no ataque

Dimba: a estrela da companhia
Dimba: a estrela da companhia

É inegável que o Ceilândia tem evoluído positivamente nos últimos jogos. Faltando seis jogos para definir uma vaga à Série C, a torcida vê com esperança a briga por uma vaga no ataque.

Cassius, Dimba e Zé Carlos. Três atacantes para duas vagas. Nem por isso os três atacantes tem deixado de brilhar. Cada um tem sido importante a seu modo nessa reta de chegada da Série D Nacional 2012.

Dimba é titular incontestável da posição no ataque. Com o artilheiro, o Ceilândia tende a ser um time mais coeso. Fez dois gols importantes na competição, nos empates contra o Sobradinho e CRAC.

Cassius tem sido absolutamente importante na disputa da primeira bola, além de ajudar na coesão do time. O entrosamento com Dimba ajuda muito. Foi o  herói na virada diante do Sobradinho por 3 x 2.

 

Zé Carlos tem estrela: gols na hora certa
Zé Carlos tem estrela: gols na hora certa

Na última partida, contra o CRAC, tanto Dimba quanto Cassius fizeram uma partida taticamente perfeita, mas não fizeram gol. Nessa hora surgiu, mais uma vez , a estrela de Zé Carlos. Assim como na partida contra o CENE, Zé Carlos saiu do banco para fazer o gol da vitória alvinegra.

Adelson sabe que a briga por uma vaga no ataque é importante, mas destaca a experiência dos jogadores. São atletas que brigam por uma posição no ataque, mas sabem que o importante é jogar bem, mostrar virtudes e, acima de tudo, fazer gol.

Dimba preocupa. O atacante aguarda julgamento pela expulsão diante do CRAC. O juiz carregou na súmula, afirmando que Dimba ofendera ao bandeira após a expulsão. Com a fase final se aproximando, Adelson se preocupa, mas tem certeza que a estrela de Zé Carlos pode brilhar mais uma vez.

Related Images:

Ceilândia vence

O Capitão Dimba voltou: correu muito e foi substituído
O Capitão Dimba voltou: correu muito e foi substituído

Ceilândia e CRAC fizeram mais uma partida extremamente disputada, mas desta vez a vitória foi alvinegra.

Foi uma partida extremamente truncada no primeiro tempo. O Ceilândia até começou melhor, mas aos poucos se pode perceber que o CRAC é um time muito forte defensivamente e seria difícil vencer a barreira alvianil.

No segundo tempo a partida mudou de figura. Depois de todo o primeiro tempo sem criar sequer uma oportunidade de gol, o Ceilândia chegou à meta adversária logo no segundo minuto. Lançamento de Kabrine que Cassius escorou de cabeça para o chute de Tallys.

Tallys substituiu Allan Dellon, suspenso
Tallys substituiu Allan Dellon, suspenso

O Ceilândia continuou dominando e pela primeira vez na partida mostrava consistência defensiva sem se expor aos contra-ataques do CRAC.

O Ceilândia continuou dominando a partida e rondando a meta adversária. O domínio, contudo, não se refletia em gol.

Adelson de Almeida resolveu mudar. Tirou Dudu e colocou Luiz Fernando. Tirou Dimba e colocou Nelisson, e tirou Cassius e colocou Zé Carlos.

Zé Carlos bate na saída de Donizete: gol importante
Zé Carlos bate na saída de Donizete: gol importante

Aos 37 minutos, na primeira jogada da qual participou, Zé Carlos foi mais uma vez decisivo: cara a cara com Donizete, Zé Carlos errou na primeira, mas, na segunda, mandou para o fundo das redes. Ceilândia 1 x 0 CRAC.

O time catalano até que tentou ir ao ataque, mas faltava força ofensiva. Mesmo assim os adversários chegaram com perigo aos 43, com Juninho Paraíba cabeceando para fora.

O Ceilândia administrou a vantagem e garantiu a vitória. Agora, o CEC folga nesta semana e torce para que o Sobradinho não perca para a Aparecidense. Esse resultado classificaria o CEC antecipadamente para a fase seguinte.

Related Images:

CEC empata com Sobradinho e vê liderança correr risco

No primeiro tempo, o CEC somente levou perigo em bolas paradas
No primeiro tempo, o CEC somente levou perigo em bolas paradas

O Ceilândia tropeçou em casa, neste sábado, diante do Sobradinho.

O empate em 1 x 1 mantém o CEC na primeira colocação do grupo, mas agora está ao alcance de seus adversários.

O primeiro tempo do Ceilândia foi de matar. O time não se encontrou em campo e foi incapaz de trocar três passes em profundidade. Além disto, viu o Sobradinho fazer 15 primeiros minutos iniciais primorosos.

Tallys entrou ainda no primeiro tempo e mudou o rumo do jogo
Tallys entrou ainda no primeiro tempo e mudou o rumo do jogo

Muito disso se deveu ao gol de falta marcado por Felipe logo aos 5 minutos de jogo. O Ceilândia sabia que teria de procurar o empate, mas não sabia como.

A partir do vigésimo minuto, o CEC até que passou a ter mais posse da bola, mas quem tinha o controle da partida era o Sobradinho. Ancorado em contra-ataques rápidos e inversões entre os seus meias e volantes, o alvinegro serrano rondou a área alvinegra com mais qualidade que o Ceilândia.

Veio o segundo tempo e o que se assistiu foi a um verdadeiro massacre do Ceilândia. O CEC encurralou o adversário contra o seu campo de defesa e  esteve várias vezes por empatar. A verdade é que, tal como o Sobradinho em seu melhor momento, o Ceilândia era incapaz de criar situações claras de gol.

Allan Dellon não tem sido brilhante, mas não tem faltado luta
Allan Dellon não tem sido brilhante, mas não tem faltado luta

Pode-se dizer que Tallys, Dimba e Cassius estiveram a ponto de marcar, mas foram situações sem muita clareza de gol.

Diante de tamanho domínio, Adelson simplesmente encheu o time de atacantes. Sacou Thompson e Perivaldo e colocou ninguém menos que Luiz Fernando e Nelisson. No primeiro tempo já sacara André Oliveira para colocar Tallys.

Ceilândia comemora o gol de Dimba: massacre no segundo tempo
Ceilândia comemora o gol de Dimba: massacre no segundo tempo

A verdade é que tanto o Ceilândia foi ao gol do Sobradinho que aos 38, Dimba, sempre ele, num lance de verdadeiro oportunismo empatou a partida.

Nos minutos finais o CEC até que manteve a iniciativa, mas não conseguiu o gol da vitória.

O resultado em si é ruim. O Ceilândia agora está ao alcance de seus concorrentes. Para piorar, nas próximas quatro rodadas fará três jogos como visitante. Em outras palavras: a classificação será decidida fora de casa!

O CEC formou com Darci, Thompson (Luiz Fernando), Panda, Badhuga, Perivaldo (Nelisson)  e Kabrine; Liel, Andre Oliveira (Tallys), Allan Dellon, Dimba e Cassius.

Related Images:

Fora da zona de conforto

Alcione: recuperado
Alcione: recuperado

O Ceilândia começa neste sábado um mês decisivo em suas pretensões de classificação para a D Nacional. O time fará quatro jogos decisivos contra Sobradinho e CRAC, uma partida em casa e outra fora.

Atual líder do grupo, o Ceilândia sabe que ainda está muito longe dos 16 pontos tidos como necessários para classificar-se a segunda fase.  Nas duas próximas partidas, o CEC chegará a metade dos pontos disputados.

A comissão técnica sabe que é necessário fazer o maior número de pontos possíveis nos próximos jogos para aliviar a pressão nas rodadas finais e evitar o vexame de 2010. Naquele ano o Ceilândia chegou à última rodada liderando o seu grupo e acabou eliminado.

Neste sábado, a previsão é de uma partida extremamente complicada. Além do Sobradinho ter como comandante o melhor técnico do futebol local, a Comissão Técnica do CEC sabe que o adversário montou um time forte. A pequena vantagem que o Ceilândia teria pelo adversário ter começado a preparação tardiamente quase não existe mais depois de duas partidas disputadas.

Para essa partida, Adelson de Almeida deve contar com todos os jogadores a sua disposição. Alcione aparentemente está recuperado, mas Adelson pode optar por manter Thompson que vem jogando e está em ritmo de competição.

Related Images:

Por uma boa semana de trabalho…

Cassius voltou contra o CENE. Gols no meio de semana
Cassius voltou contra o CENE. Gols no meio de semana

A D Nacional prosseguiu nesse final de semana com dois jogos. Em Goiânia, a Aparecidense venceu o Sobradinho por 1 x 0, enquanto que em Dourados-MS, CENE e CRAC empataram em 1 x 1.

Os resultados combinados desse final de semana jogam uma pressão extra sobre o Ceilândia. O Ceilândia acaba de conseguir uma pequena gordura para as rodadas seguintes da competição.

Time se prepara para enfrentar o Sobradinho
Time se prepara para enfrentar o Sobradinho

Isso pode ser muito importante nas fases decisivas. O problema é que a próxima partida do Ceilândia será em casa e o Gato não pode desperdiçar a pequena vantagem alcançada já na primeira partida.

O adversário do próximo sábado será o Sobradinho, que tem jogado na base da superação, mas ainda sem as condições ideais. Trata-se de um jogo perigoso, na medida em que o adversário jogará pressionado pelos últimos resultados.

O CEC descobriu que precisa de ritmo de jogo. À falta de adversário, fez dois jogos treinos na semana passada. O trabalho foi bom porque mantém os jogadores em ritmo de competição.

Related Images: