Tag: Cocada

Cocada não joga. Jairo procura soluções

Em 2018: Ceilândia e Luziânia não saíram do zero.

Cocada fará falta! Expulso no primeiro minuto de jogo do segundo tempo contra o Sobradinho, não jogará nesta quarta em Luziânia.

Cocada foi expulso contra o Sobradinho: fará falta

O Ceilândia chega na penúltima rodada na nona colocação. Precisa vencer para se manter vivo. O Luziânia está virtualmente classificado e briga por uma vaga no G4, onde tem um confronto direto no domingo contra o Real.

Candangão 2019

PosClubeJVEDGPGCSPts
11311202652135
21310212532232
3135711771022
4135532012820
513544129319
6135351720-318
7134451215-316
8133641513215
9113351110112
1011146511-67
1111038627-213
12110110438-341

O Ceilândia enfim mostrou um jogo bem estruturado. Ainda há dúvidas sobre o quanto da fragilidade do Sobradinho contribuiu. O fato é que o Ceilândia jogou diferente, resta saber se manterá o padrão contra o Luziânia.

Michel foi deslocado para a defesa. Abriria um buraco no meio

Jairo tem problema para montar o time de amanhã. O elenco de zagueiros é enxuto. Se tiver que improvisar, trará problemas no meio que está se ajustando. Problema enorme. 

15 dias para subir de nível: mais consistência, mais intensidade.

Romário comemora com Cocada e Gago: gol importante para ganhar confiança

O Ceilândia retorna aos trabalhos com muito que fazer antes de enfrentar o Gama: duas semanas para diminuir a diferença em  consistência e intensidade para os líderes .   Esse período vai ser muito importante para o Ceilândia.

Tatuí corre, se esforça, luta: time ainda procura forma de jogar

Nas análises realizadas nos últimos dias chegou-se à conclusão que esses três times estão à frente do Gato Preto e a pontuação no campeonato reflete a diferença: o Gama tem mais intensidade e um pouco menos de consistência que o Brasiliense. Os amarelos tem um pouco mais de consistência e menos intensidade que o Gama. O Luziânia mescla um pouco de cada, com um pouco mais de consistência que intensidade.

Sami ganhou alguns minutos: Jairo tenta variações

O Ceilândia não foi perfeito, mas a  vitória sobre o Santa Maria trouxe algum alívio. Mais que jogar bem, o time precisava que a sorte virasse. Há muito trabalho a ser feito e todos concordam com isso.

Cocada e Romário reclamaram de dores musculares. O atacante deu lugar a Wallace e o zagueiro continuou até o final. Os quinze dias serão úteis também para que se recuperem.

Gago fez de barriga: a sorte pode estar mudando

Jairo Araújo mexeu bastante no time por necessidade ou não: Jefferson e Gabriel, duas figuras sempre à disposição, não foram ao Gama. Sami, por sua vez,  teve oportunidade de jogar. Ainda sem ritmo, desviou Kabrine para o meio. Jairo ainda procura o time ideal.

Em 15 dias, Ceilândia e Gama. O Gato Preto vai enfrentar 3 dos 4 primeiros colocados. Além disso terá confronto direto contra 2 concorrentes diretos a uma vaga no mata-mata.  Vai ser outro campeonato.

Candangão 2019

PosClubeJVEDGPGCSPts
11311202652135
21310212532232
3135711771022
4135532012820
513544129319
6135351720-318
7134451215-316
8133641513215
9113351110112
1011146511-67
1111038627-213
12110110438-341

 

 

 

Líderes vencem. Ceilândia faz apronto para Bolamense

Gago dispara conta a meta do Bolamense: um dos 3 remanescentes

O início da segunda rodada trouxe vitórias de Gama e Brasiliense, além de vitória do Real. Com esses resultados, Gama e Brasiliense mantiveram cem por cento de aproveitamento. Enquanto isso, o Ceilândia se prepara para enfrentar o Bolamense no domingo, no Abadião.

Cocaca tem sido um dos mais importantes jogadores do Gato Preto em 2018. Superou a infelicidade com o apoio de Cauê e foi importante na vitória
Cocaca tem sido um dos mais importantes jogadores do Gato Preto em 2018. Superou a infelicidade com o apoio de Cauê e foi importante na vitória

Da equipe tida como titular em 2019, apenas Cocada, Gago e Wallace foram titulares no confronto com o Bolamense em 2018.  No único confronto até agora, o Ceilândia foi superior o tempo todo, mas teve que suar bastante para virar um jogo que saiu atrás no marcador (Allan Dellon e Cauê fizeram os gols).

Wallace tem sido importante em 2019: participou da vitória em 2018

Nesta quinta, o Ceilândia entra na fase final da preparação para o jogo  contra o Bolamense. Os resultados de ontem colocam alguma pressão no time alvinegro.  A se tirar pela apresentação de domingo, o Ceilândia tem tudo para conseguir a sua primeira vitória e voltar a encostar nos líderes.

DF-2019

PosClubeJVEDGPGCSPts
11311202652135
21310212532232
3135711771022
4135532012820
513544129319

Ceilândia termina preparação para a estreia contra o Real

Victor Brasil chegou esta semana. Responsabilidade será de Vinicius

O Ceilândia encerrou as suas atividades com vistas ao jogo contra o Real com um treino leve no Abadião na manhã desta sexta.

O técnico Jairo Araújo deve manter a base do time dos jogos de pré-temporada com Vinicius no gol. De todos os setores o que parece ter dado menos trabalho é o da defesa: Cocada e Felipe parece terem se dado muito bem com a proteção oferecida pelo restante do time, incluindo aqui os jogadores de ataque.

Há muita expectativa em relação ao que Luciano Mandi consegue produzir

O time ainda tem dificuldades no último passe, mas o Ceilândia não deve ser o único time com esse problema. A qualidade individual dos atletas deve fazer a diferença se os times se equilibrarem físico, tática e mentalmente.

Defesa pareceu o ponto mais ajustado: Time começa a defender no ataque

Fora de campo há muita expectativa. O Estádio passará por nova vistoria nesta sexta. A Diretoria crê em portões abertos. Alguns problemas estruturais não possuem solução de curto prazo. O Ceilândia precisará e convive com isso há algum tempo.

Ataque ainda chega desequilibrado: Jairo ainda tem muito trabalho

Outro problema está na publicação dos nomes dos jogadores no BID. Alguns atletas importantes ainda não tiveram o registro publicado e, conquanto se saiba que a CBF traga uma extensa lista na véspera, há sempre algum temor.

Glauber comemora o único gol da partida
Em 2017, único jogo no Abadião e vitória do Real por 1 x 0. Glauber comemora o gol da partida

Ceilândia e Real enfrentam-se domingo, 10h30, no Abadião. Os ingressos, se permitida a entrada de torcedores, serão vendidos na bilheteria a partir das 9h30 com preços a princípio variando entre R$ 10 e R$ 20.

 

Ceilândia unido para enfrentar o Bolamense

Faltam algumas peças, mas esboço do time já está montado

Deste time, ficam quatro jogadores para 2019: Wendell, Cocada e Dudu na defesa, mais Gustavo Gago no meio

Wendel, Dudu, Danilo Cocada (23 jogos), Felipe Marcelino e Sami.  Dos nomes dados a conhecer, parece que a defesa parece é  um setor já bem encaminhado. Destes jogadores, apenas Dudu vem de outras temporadas.  Wendel e Cocada vieram em 2018. Do futuro elenco, Dudu Lopes passa a ser o jogador que mais vezes vestiu a camisa do Ceilândia.

Dudu fez defensivamente boa partida contra o Sete, foi premiado com um gol, mas ainda é inseguro no ataque
Dudu passa a ser um dos mais experientes do elenco do Ceilândia para 2019

Parece claro que há indefinições na cabeça de área. Kasado disputou 20 partidas pelo Ceilândia  foi um nome que agradou em 2018, mas aparentemente as negociações não deram certo. Ainda assim, Jairo Araujo precisaria de um outro volante e com características distintas.

Gago estufa a rede: Ceilândia 3 x 0
Gago assume ares de protagonista no Ceilândia 2019.

Outro problema tem sido encontrar um meia para jogar ao lado de Gustavo Gago.  Espera-se que em 2019, Gustavo Gago esteja preparado para o papel de protagonismo que dele se espera. Em 2018, o jogador  sofreu com os problemas extracampo em 2018 e isso afetou a sua performance na reta final do Candangão e na Série D.

Elivelto foi um dos artilheiros do Gato Preto em 2018 e é um nome ainda considerado. Elivelto é um bom nome. Em forma é um dos maiores talentos do futebol local e também poderia assumir o papel de protagonismo que se espera dos meia-atacantes do Ceilândia.

Elivelto tem sido um nome importante no Ceilândia e tem futebol para devolver o Ceilândia ao circuito nacional

Para o ataque é certo que o Ceilândia não contará com Formiga. O atacante acertou com o Jequié-BA. Os nomes conhecidos apontam para Wallace, Romario e Kelvin.

Wallace Jesus tem sido uma surpresa posiiva: penalti sofrido e muito trabalho
Wallace Jesus foi uma surpresa positiva em 2018

Wallace disputou 11 jogos com a camisa do Ceilândia e fez 2 gols.  Os números de Romario e Kelvin não são diferentes. Há sempre a lembrança de Romarinho que depois de um ano ruim desandou a fazer gols pelo Ceilândia.

De qualquer sorte, uma coisa é certa: o Ceilândia de 2019 será muito diferente do Ceilândia dos últimos anos.

 

Related Images:

Cocada e Cauê forma a última linha defensiva do Ceilândia

Buscando a classificação, Ceilândia tem promessa de jogo complicado

Cocada e Cauê forma a última linha defensiva do Ceilândia
Cocada e Cauê forma a última linha defensiva do Ceilândia

O Gato Preto  entra em campo às 15h30 deste domingo, no Abadião, para enfrentar o Bolamense. O adversário é estreante na competição e está a um ponto do Ceilândia que tem sete. Em 2017 foram necessários 12 pontos para garantir a classificação, mas são necessários ao menos 17 pontos para se garantir no G4.

Ceilândia unido para enfrentar o Bolamense
Ceilândia unido para enfrentar o Bolamense

Na Cidade do Gato prega-se respeito ao adversário. Embora não tenha ido bem contra Paracatu e Sobradinho, o Bolamense conquistou resultados importantes contra equipes de maior investimento, como Real e Gama.

Do lado alvinegro há dúvidas em relação à presença de Formiga. Adelson teve oportunidade de testar a formação que irá a campo neste domingo, mas mantém reserva quanto a divulgação.

 

 

Wendel, Cocada, Julio e Cauê: os novos homens da defesa do Ceilândia

Cauê e Cocada: o desafio da nova defesa do Ceilândia

Wendel, Cocada, Julio e Cauê: os novos homens da defesa do Ceilândia
Wendel, Cocada, Julio e Cauê: os novos homens da defesa do Ceilândia

Na vitória de ontem, diante do Corumbaense, o  Ceilândia estreou uma defesa completamente diferente dos anos anteriores: Wendel, Julio, Cauê,  Cocada e Kabrine. E a defesa não decepcionou. A se tirar pela atuação de ontem, a torcida do Gato Preto pode ficar tranquila.

Cocada e Cauê tiveram atuações seguras, coadjuvados por Júlio e Kabrine. Wendell pouco trabalhou. É verdade que o time  como um todo controlou o Corumbaense e isso ajudou. 

O ponto alto foi a atuação do miolo de zaga com Cauê e Cocada. A dupla tem a missão difícil de fazer esquecer Badhuga.  Cauê e Cocada tiveram muito trabalho com Geraldo, bom atacante do time pantaneiro. Os dois zagueiros mostraram que podem levar o Gato Preto longe em 2018.

Agora, olhos voltados apenas para o Candangão: Domingo, contra o Luziânia.