Tag: Gama

Adelson consegue marca histórica: Uma centena de vitórias!!!

Adelson chegou a uma marca impressionante

Adelson segue fazendo história no comando alvinegro.  Além de ser o treinador que mais vezes comandou o Ceilândia em sua história, com 244 jogos oficiais, Adelson chegou à centésima vitória no comando alvinegro.

Adelson de Almeida ainda era um menino em 2002, mas montou um time fortíssimo
Adelson de Almeida ainda era um menino em 2001, quando assumiu o comando do Ceilândia.

Adelson assumiu o comando do Ceilândia em 2001. De lá para cá construiu a marca de 100 vitórias sobre 36 adversários. O time que mais vezes ele venceu no comando do Ceilândia foi o Luziânia, seguido do Brasília, Brasiliense, Sobradinho, Ceilandense e Gama.

Adelson em 2011: sensação de impotência. Adelson previu o desastre diante do Caxias
Nestes anos de convivência: momentos alegres e momentos difíceis.

A primeira vitória de Adelson no comando do Ceilândia foi em 2001, diante do Brasiliense.

Adelson: o maior treinador da história do Ceilândia. Lugar cativo na história do futebol local
Adelson: o maior treinador da história do Ceilândia. Lugar cativo na história do futebol local

A maior goleada aplicada pelo Ceilândia sob o comando de Adelson foi este ano: 8 x 1 sobre o Samambaia.

2012: Adelson volta a ser campeão do DF
Adelson no topo: merecido reconhecimento.

Sob o comando de Adelson o Ceilândia foi bicampeão candango, em 2010 e 2012.

Abaixo: todas as vitórias de Adelson no comando do Ceilândia.

1. 14.03.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao M 1 – 0 Brasiliense Regional
2. 18.03.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao V 1 – 0 Dom Pedro II Adonir Guimaraes
3. 25.03.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao M 4 – 3 Brasília Regional
4. 08.04.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao N 2 – 0 Guará Serra do Lago
5. 25.04.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao M 2 – 0 Brazlandia Regional
6. 01.05.2001 Metropolitano / Fase de Classificacao M 2 – 1 Dom Pedro II Regional
7. 31.03.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao M 2 – 0 Sobradinho Regional
8. 07.04.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao M 3 – 2 ARUC Regional
9. 21.04.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao M 3 – 1 Luziânia Regional
10. 24.04.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao V 1 – 0 Bandeirante Metropolitana
11. 28.04.2002 Metropolitano / Fase de Classificacao M 5 – 0 Brasília Regional
12. 02.06.2002 Metropolitano / Hexagonal Final V 2 – 1 Bandeirante Metropolitana
13. 02.02.2003 Metropolitano / Fase de Classificacao V 4 – 0 Bandeirante Metropolitana
14. 25.02.2003 Metropolitano / Fase de Classificacao V 1 – 0 Dom Pedro II Metropolitana
15. 01.03.2003 Metropolitano / Fase de Classificacao M 4 – 3 Unai Regional
16. 23.01.2010 Metropolitano / Jogos de Ida – 3a Rodada M 1 – 0 Botafogo-DF Regional
17. 30.01.2010 Metropolitano / Jogos de Ida – 5a rodada M 3 – 1 Ceilandense Regional
18. 03.02.2010 Metropolitano / Jogos de Ida – 6a rodada V 2 – 0 Luziânia Serra do Lago
19. 13.02.2010 Metropolitano / Returno – 1a rodada V 2 – 1 Gama Bezerrao
20. 03.03.2010 Metropolitano / Jogos de Volta – 4a rodada M 2 – 0 Dom Pedro II Regional
21. 21.03.2010 Metropolitano / Returno – 7a Rodada V 2 – 1 Brasília Cave
22. 11.04.2010 Metropolitano / Quadrangular Semi-final volta M 2 – 1 Brasiliense Regional
23. 17.04.2010 Metropolitano / Quadrangular Semi-Final volta M 2 – 1 Ceilandense Regional
24. 24.04.2010 Metropolitano / Final – Jogo Ida M 3 – 1 Brasiliense Regional
25. 18.07.2010 Serie D / Grupo A6 M 2 – 0 Brasília Regional
26. 14.08.2010 Serie D / Grupo A6 M 1 – 0 Araguaina Regional
27. 19.01.2011 Metropolitano / Turno – 2a rodada M 2 – 0 Brasília Regional
28. 23.01.2011 Metropolitano / Turno – 3a rodada N 1 – 0 Ceilandense Regional
29. 03.03.2012 Metropolitano / Ta M 1 – 0 Sobradinho Regional
30. 17.03.2012 Metropolitano / Ta M 3 – 1 Botafogo-DF Regional
31. 31.03.2012 Metropolitano / Ta M 3 – 1 Capital Regional
32. 15.04.2012 Metropolitano / Ta V 3 – 2 Formosa Diogao
33. 21.04.2012 Metropolitano / Ta M 2 0 Brazlandia Regional
34. 28.04.2012 Metropolitano / Ta V 2 – 0 Gama Bezerrao
35. 02.05.2012 Metropolitano / Ta M 2 – 0 Legião Regional
36. 06.05.2012 Metropolitano / Ta V 4 – 1 Sobradinho Augustinho Lima
37. 13.05.2012 Metropolitano / Final – jogo de ida V 1 – 0 Luziânia Serra do Lago
38. 24.06.2012 Serie D / 1a Rodada – Grupo A5 V 1 – 0 Aparecidense Haile Pinheiro – Serrinha
39. 01.07.2012 Serie D / 2a Rodada – Grupo A5 M 3 – 2 CENE Regional
40. 28.07.2012 Serie D / 6a Rodada – Grupo A5 V 3 – 2 Sobradinho Augustinho Lima
41. 04.08.2012 Serie D / 7a Rodada – Grupo A5 M 1 – 0 CRAC Regional
42. 20.01.2013 Metropolitano / Ta N 2 – 1 Legião Augustinho Lima
43. 26.01.2013 Metropolitano / Ta N 1 – 0 Luziânia Bezerrao
44. 02.02.2013 Metropolitano / Ta V 4 – 2 Unai Urbano Adjuto
45. 06.04.2013 Metropolitano / 3a Rodada – Ta V 3 – 1 Brasília Elmo Serejo
46. 15.04.2013 Metropolitano / 4a Rodada – Ta M 3 – 0 Brazlandia Regional
47. 20.04.2013 Metropolitano / 5a Rodada – Ta M 2 – 0 Ceilandense Regional
48. 08.02.2014 Metropolitano / 4a Rodada M 1 – 0 Paracatu FC Regional
49. 15.02.2014 Metropolitano / 6a Rodada M 3 – 0 Ceilandense Regional
50. 22.02.2014 Metropolitano / 7a Rodada V 1 – 0 Luziânia Serra do Lago
51. 26.02.2014 Metropolitano / 8a Rodada M 1 – 0 Gama Regional
52. 25.01.2015 Metropolitano / 1a Rodada M 3 – 0 Paracatu FC Regional
53. 01.02.2015 Metropolitano / 3a Rodada V 3 – 1 Santa Maria Bezerrao
54. 01.03.2015 Metropolitano / Classificatoria – 7a Rodada N 2 – 0 Ceilandense Regional
55. 25.03.2015 Metropolitano / Classificatoria – 10a Rodada V 2 – 0 Luziânia Serra do Lago
56. 30.01.2016 Metropolitano / 1a Rodada – Classificat M 3 – 0 Cruzeiro FC Regional
57. 20.02.2016 Metropolitano / 4a Rodada – Classificat N 2 – 0 Brasiliense Regional
58. 06.03.2016 Metropolitano / 6a Rodada – Classificat V 2 – 1 Brasília Nacional
59. 16.03.2016 Metropolitano / 8a Rodada – Classificat M 2 – 1 Sobradinho Regional
60. 20.04.2016 Metropolitano / Semifinal N 1 – 0 Brasiliense Regional
61. 12.06.2016 Serie D / Grupo A10 – 1a Rodada M 5 – 0 Comercial-MS Regional
62. 25.06.2016 Serie D / Grupo A10 – 3a Rodada M 4 – 2 Araguaia Barra Zeca Costa
63. 02.07.2016 Serie D / Grupo A10 – 4a Rodada M 3 – 1 Araguaia Barra Regional
64. 09.07.2016 Serie D / Grupo A10 – 5a Rodada M 3 – 0 Aparecidense Regional
65. 17.07.2016 Serie D / Grupo A10 – 6a Rodada V 2 – 0 Comercial-MS Fredis Saldivar
66. 30.07.2016 Serie D / 2a fase – volta M 2 – 1 Aparecidense Regional
67. 14.08.2016 Serie D / 3a fase V 1 – 0 Fluminense de Feira Regional
68. 11.02.2017 Copa Verde / Fase Preliminar – volta M 3 – 0 Sete de Setembro-MS Regional
69. 19.02.2017 Metropolitano / Classificat V 3 – 1 Luziânia Serra do Lago
70. 22.02.2017 Metropolitano / Classificat V 2 – 1 Formosa Diogao – Formosa
71. 25.02.2017 Metropolitano / Classificat M 3 – 2 CA Taguatinga Regional
72. 01.03.2017 Metropolitano / Classificat M 3 – 0 Brasília Serra do Lago
73. 11.03.2017 Metropolitano / Classificat M 1 – 0 Paracatu FC Regional
74. 15.03.2017 Metropolitano / Classificat M 1 – 0 Santa Maria Regional
75. 01.04.2017 Metropolitano / Classificat M 3 – 0 Paranoa Regional
76. 09.04.2017 Metropolitano / Quartas de final – ida V 5 – 1 Luziânia Serra do Lago
77. 13.04.2017 Metropolitano / 4as de Final – Volta M 1 – 0 Luziânia Regional
78. 23.04.2017 Metropolitano / Semifinal – volta M 2 – 1 Paracatu FC Regional
79. 21.05.2017 Serie D M 1 – 0 Anapolis Regional
80. 04.06.2017 Serie D / Grupo A10 – 3a Rodada V 3 – 1 Comercial-MS Pedro Pedrossian
81. 17.06.2017 Serie D / Grupo A10 – 5a Rodada M 3 – 0 Sinop – MT Regional
82. 09.07.2017 Serie D / 16as de Final – Ida V 1 – 0 Comercial-MS Pedro Pedrossian
83. 24.01.2018 Copa Verde / Classificatoria – 1a Rodada – Volta M 1 – 0 Corumbaense-MT Regional
84. 31.01.2018 Metropolitano / Classificatoria – 2a Rodada M 3 – 0 Formosa Regional
85. 04.02.2018 Metropolitano / Classificatoria – 3a Rodada V 2 – 1 Real FC Serra do Lago
86. 18.02.2018 Metropolitano / Classificatoria – 4a Rodada M 2 1 Bolamense Regional
87. 21.02.2018 Metropolitano / Classificatoria – 1a Rodada M 4 – 1 Paranoa Regional
88. 25.02.2018 Metropolitano / Classificatoria – 8a Rodada M 1 – 0 Sobradinho Regional
89. 04.03.2018 Metropolitano / Classificatoria – 10a Rodada M 3 – 0 Paracatu FC Regional
90. 11.03.2018 Metropolitano / Classificatoria – 6a Rodada M 1 – 0 Brasiliense Regional
91. 14.03.2018 Metropolitano / Classificatoria – 11a Rodada M 5 – 2 Samambaia Regional
92. 18.03.2018 Metropolitano / Quartas de final – ida V 2 – 0 Formosa Diogao
93. 12.05.2018 Serie D / Grupo A11 – 4a Rodada M 2 1 Novoperario Regional
94. 20.02.2021 Metropolitano – Fase de Grupos V 2 – 1 Real Defelê
95. 06.03.2021 Metropolitano – Fase de Grupos V 1 – 0 Unai Urbano Adjuto
96. 07.04.2021 Metropolitano – Fase de Grupos V 2 – 1 Luziânia Serra do Lago
97. 10.04.2021 Metropolitano – Fase de Grupos M 8 – 1 Samambaia Regional
98. 21.04.2021 Metropolitano – Quartas de Final M 3 – 0 Santa Maria Regional
99. 01.05.2021 Metropolitano – Semifinal V 1 – 0 Gama Defelê
100. 05.05.2021 Metropolitano – Semifinal M 2 – 1 Gama Regional

Vitória da superação: Ceilândia 2 x 1 Gama

Lucas Frank vai lembrar desse lance por algum tempo: depois, se recuperou.

O Ceilândia novamente venceu o Gama na tarde desta quarta-feira  e se credenciou ainda mais para uma das vagas nas finais do Candangão 2021.

Essa foi a melhor oportunidade do Ceilândia no primeiro tempo.

Dizem que decisões não foram feitas para serem jogadas. Decisões foram feitas para serem vencidas. O importante é que o Ceilândia venceu, mas, como sempre, foi sofrido.

Willian tem crédito: hoje foi muito bem marcado

O jogo nem bem começara e o Gama saiu na frente do marcador. Erro na saída de bola, Caíque recuperou e armou a jogada que foi concluída por Kasado. Gama1x0.

Diego não teve trabalho, apesar de um jogo muito disputado

O Gama continuou melhor até os 23. Depois foi a vez do Ceilândia assumir a iniciativa do jogo. A verdade é que o jogo era muito disputado, mas os goleiros pouco trabalhavam.

Defesa teve muito trabalho, mas Diego pouco trabalhou

Veio o segundo tempo e o jogo manteve a sua batida. O Gama tinha uma transição mais organizada, mas o Ceilândia não estava morto.

O gol do empate foi apenas o segundo gol de Liel pelo Ceilândia em 71 jogos

Adelson mexeu no time por atacado, colocando Matheus Silva, Igor Pato e Felipe Goiano. As mudanças não mudaram o panorama do jogo.  O Gama ainda tinha mais posse de bola.

Não se sabe se pelas alterações do Ceilãndia, ou pelas alterações do Gama, mas o fato é que o Gato Preto passou a ter mais iniciativa. A entrada de Werick ajudou.

Ceilândia comemora o gol do empate: justa recompensa

O jogo continuava amarrado, até que Gabriel desferiu um belo chute da entrada da área para uma bela defesa de Léo. Na cobrança de escanteio, Liel subiu mais alto e empatou o jogo, aos 38 do segundo tempo.

O Gama sentiu o gol do Ceilândia. O Gato Preto se tivesse mais calma poderia ter virado logo em seguida tamanha era a desorganização do Gama.

Liel comemora o seu segundo gol. Até então fizera apenas 1 gol com a camisa alvinegra.

Aos 47 não teve jeito. Felipe Goiano levantou na área e Liel subiu livre para desempatar: Ceilãndia 2 x 1 Gama. Assim terminou o jogo.

O Gato Preto agora depende apenas de si para chegar à final. Para isso precisa vencer Brasiliense ou Luziânia. Ainda há um longo caminho, mas agora depende apenas do alvinegro.

Tudo pronto!

Adelson: oração, pequenos ajustes e decisão. Foto: Alan Rones

Não há nada a dizer que não tenha sido dito. Não há nada a treinar que não tenha sido treinado. Não há prece que deveria ter sido feita e não foi.

Alguns ajustes de última hora e está tudo pronto. Daqui a pouco, Ceilândia e Gama se enfrentam pela 4a rodada do quadrangular semifinal.

Falta pouco para a decisão. Foto: Alan Rones

É um jogo decisivo no triangular particular com Ceilândia, Gama e Luziânia. Quem perder não mais dependerá apenas de si.

Os dois times jogam com a pressão. O Ceilândia é, dentre os finalistas, o que há mais tempo não é campeão. É uma pressão a mais e o time parece em condições de supera-la. Agora, aguardar.

Adelson esconde o seu time sempre a 7 chaves. O Gama deve vir com mudanças no ataque. Vai ser outro jogo daqueles.

Rodrigo Raposo apita.

 

Hoje tem decisão! Porque a decisão continua…

Klécio não joga mais no Candangão pelo Ceilândia.

Nâo é possível ficar se enganando! Ceilândia e Gama, amanhã é uma decisão e pronto! Não dá para ficar com meias palavras.

Willian foi anulado no primeiro jogo. No segundo, foi bem. E amanhã?

A matemática é simples: um time tem 3 pontos, o outro tem 4. Quem perder já não dependerá apenas mais de si para conseguir o seu objetivo.

Wisman não foi bem no primeiro jogo contra o Gama. No último, foi muito útil no ataque e  na defesa.

Até agora foram 2 jogos. No primeiro, o Gama surpreendeu o Ceilândia em pleno Regional, fez um primeiro tempo muito bom e venceu por 2 x 0.

Dôgão e Giovani já não são mais surpresa: desafio de superar o nível do jogo anterior.

No último final de semana, aconteceu o inverso. O Ceilândia fez um primeiro tempo muito bom… e venceu por 1 x 0.

Denis mais uma vez será opção para Adelson.

É de se imaginar que o estoque de surpresas uma hora acabe. Os técnicos e jogadores já se conhecem o suficiente para evitar surpresas desagradáveis.

Werick não jogou no sábado: a disposição de Adelson

O Gama contratou mais na reta final. O Ceilândia menos. Os dois times tem sofrido com elencos enxutos, mas o Gato Preto parece viver um melhor momento.

Classificação Quadrangular Semifinal 2021

PosClubeJVEDGPGCSPts
165101721516
2632197211
36204612-66
46015617-111

A diferença entre os times, contudo, é pequena. Se o Ceilândia quiser seguir adiante tem que viver o jogo de amanhã desde hoje e só encerrar 30 minutos depois que o árbitro encerrar o jogo de amanhã.

Adelson tem trabalho: time precisa evoluir coletivamente, mas preocupa ainda mais individualmente
Adelson tem muito trabalho: encontrar um meio de superar o Gama no Regional.

Adelson tem um desfalque certo: Klécio não joga mais noCandangão. É um desfalque importante. Klécio e Willian são as cabeças pensantes do time. Vai fazer falta.

Após breve descanso, retorno para mais uma batalha

Dôgão e Giovani: fizeram bom primeiro tempo. No segundo, Ceilândia cedeu campo.

Com um jogo a cada 3 dias, cada descanso deve ser aproveitado ao máximo. Quarta-feira há outra batalha.

Ceilândia depende de Klécio, que  não foi bem contra o Brasiliense. Descansado, pode voltar contra o Gama.

A princípio o técnico Adelson de Almeida não ganhou problemas novos para a continuação dos confrontos diretos contra o Gama.

Werick sentiu a sequencia de jogos e caiu de produção. Descansado, agora é opção.

A esperança é que Adelson possa contar novamente com Klécio e Werick. O primeiro não jogou porque foi poupado e o segundo porque estava suspenso.

Mirandinha estava devendo boa atuação: Contra o Gama, não está mais.

De qualquer forma, os jogadores que entraram causaram boa impressão, casos de Dôgão e Mirandinha.

No primeiro jogo, o Ceilândia se viu encaixotado na marcação do Gama desde o início

Há coisas por melhorar. Seria impossível repetir no segundo a atuação do primeiro tempo, mas o Ceilândia  deu muito campo para o Gama na etapa final.

Giovani, Lucas Frank e Bochecha: defesa segurou o Gama no segundo jogo.

Alguns detalhes precisam ser consertados. Adelson tem a missão de fazer com que o time suba de produção. O que funcionou no primeiro jogo, pode não funcionar no segundo.

Nos primeiros 90 minutos: Ceilândia 1 x 0 Gama

Giovani, Lucas Frank e Bochecha: defesa segurou o Gama

Um Ceilândia diferente entrou em campo na data de hoje na Vila Planalto. Os jogadores eram os mesmos que Adelson vem utilizando, mas a atitude era outra.

Denis mais uma vez fez boa partida: Curinga de Adelson

O Ceilândia foi um time vibrante e acima de tudo solidário. Isso fez toda a diferença na vitória de hoje por 1 x 0 sobre o Gama.

Liel comandou o Ceilândia: crescendo na hora certa

O Gama tentou imprimir seu jogo, mas logo no início da partida o Ceilândia equilibrou o jogo e passou a ditar o ritmo da partida.

Wisman foi um leão em campo. Visivelmente cansado, foi substituído.

O Gato Preto passou a rondar a meta alviverde seguidamente. Primeiro com Liel, de cabeça. Depois com Mirandinha, Willian  até que aos 22 veio o gol da vitória.

Após o bate e rebate dentro da área do Gama, a bola sobrou para Gabriel fazer um belo gol.

Ceilândia comemora o gol de Gabriel

O Ceilândia continuou melhor até o final do primeiro tempo.  O Gama até  equilibrou as ações, mas em levar perigo à meta de Diego.

Dôgão e Giovani: quase perfeitos no primeiro tempo. Cansaram no segundo

Veio o segundo tempo e o  Gama assumiu o controle da partida. Foi a vez da defesa alvinegra mostrar a sua força não dando chances ao adversário.

Willian deu o ritmo do time: Imprescindível

 

O Gama até perdeu uma grande chance nos minutos finais, mas o Ceilândia já perdera ao menos duas ou três oportunidades de matar o jogo.

A vitória foi importante em todos os sentidos, até para prestigiar o esforço de um time que tem lutado bastante para chegar onde está.

Hoje tem Ceilândia!

Klécio é uma referência técnica do Ceilândia, mas foi anulado contra o Brasiliense

O Ceilândia volta a campo às 15h30 de hoje contra o Gama pelo quadrangular semifinal de 2021.  A derrota diante do Brasiliense deixou as suas marcas na classificação.

Denis foi aposta no jogo passado.

Atualmente na quarta posição da semifinal, o Ceilândia precisa de um resultado positivo contra o Gama. O adversário vem de vitória contra o Luziânia por 2 x 1.

Classificação Quadrangular Semifinal

PosClubeJVEDGPGCSPts
165101721516
2632197211
36204612-66
46015617-111

Adelson tem um desfalque certo, Werick. Em circunstâncias normais entraria Werick. Adelson também pode deslocar Liel e estrear Rodrigão ou optar por Fernando.

Diego é uma das poucas certezas para hoje

O time do Gato Preto fez boa campanha até aqui. A derrota contra o Brasiliense é considerado um resultado normal diante da campanha do adversário.

Werick desfalca o Ceilândia

Jogo novo, vida nova. Um bom resultado hoje coloca o Ceilândia em boas condições para conquistar a vaga na final. Esperar e torcer.

Ceilândia heróico é semifinalista em 2021!

Wisman levou azar nesta: bola no travessão no primeiro chute a gol

O Ceilândia conseguiu mais um resultado heróico e com isso garantiu uma vaga nas semifinais do Candangão 2021. Para recordar, o Ceilândia entrou em campo sabendo que precisaria vencer o Santa Maria por 3 gols de diferença e torcer para uma vitória do Brasiliense diante do Capital.

Fernando substituiu Liel e deu conta do recado

O Ceilândia começou tomando as rédeas da partida e poderia ter feito o primeiro gol ainda nos 5 primeiros minutos, mas a bola chutada por Wisman explodiu no travessão adversário.

Matheus e Lucas Frank foram muito exigidos por Thompson

Depois disso, como se esperava, o Santa Maria assentou os nervos e o jogo foi essencialmente jogado de intermediária a intermediária, com a iniciativa sendo sempre do Ceilândia.

Willian: maestro do time

O Santa Maria fez jus às expectativas: é um time muito bem organizado, mas tem enormes dificuldades para criar situações de gol. Nas poucas vezes em que ofereceu perigo, o Santa Maria foi prontamente controlado pela defesa alvinegra.

Igor Pato entrou muito bem

O primeiro tempo terminou em 0 x 0. Com esse resultado e com o empate sem gols no Serejão entre Brasiliense e Capital o Ceilândia estava sendo eliminado.

O pequenino Denis fez uma partida quase perfeita

Veio o segundo tempo e o Ceilândia lançou-se todo ao ataque. Adelson mexera taticamente no time ainda no primeiro tempo. Tirou Gabriel e optou por Matheus Silva, um atacante de referência.  No segundo tempo, mexeu ainda mais, promovendo o retorno de Klécio.

Klecio comemora com Willian o primeiro gol do Ceilândia

O jogo permaneceu amarrado, mas o Ceilândia chegava com mais qualidade que no primeiro tempo. O tempo foi passando até que aos 26, numa bela jogada do incansável Denis, Klécio fez um belíssimo gol de cabeça. Klécio, sempre ele e seus gols em momentos importantes.

Matheus Silva fez o 2o aos 43: Ceilândia estava vivo!

Naquele momento o Brasiliense vencia o Capital por 1 x 0 e o Ceilândia ainda precisava fazer 2 gols.  O time insistiu, insistiu e insistiu… até que aos 43 da etapa final, a bola sobrou limpa para Matheus Silva fazer Ceilândia 2 x 0.

Matheus comemora o segundo gol do Ceilândia com Igor e Felipe Goiano

Com esse resultado e o resultado do Serejão a vaga estava sendo disputada nos cartõesamarelos. Ceilândia e Capital entraram nesta rodada com os mesmos números. Para piorar, Matheus Silva, até então o herói, tomou um cartão amarelo para desespero de toda a comissão técnica.

Ceilandia fez o 3o nos acréscimos, Adelson conteve a emoção e pediu foco

O dia era de Matheus Silva e, pode-se dizer também, de Igor Pato. Igor ganhou quase todas pela direita e em jogada do qual participou veio o cruzamento de Andrezinho para a área. Matheus Silva estufou o peito, matou a bola e bateu antes que a bola caísse no chão para estufar a rede do Santa Maria: Ceilândia 3 x 0, aos 50 do segundo tempo.

Apito final: o Ceilândia é semifinalista em 2021

Mais uma vez nos acréscimos o Ceilândia alcançou um resultado sofrido. Com a vitória e a derrota do Capital o Ceilândia avança para as semifinais.

Contados desde 2010, os quatro semifinalistas acumulam quase todos os títulos: Gama e Brasiliense venceram 3 títulos desde 2010, Ceilândia e Luziânia, cada um, conquistaram 2.

 

Lição de humildade: Ceilândia 0 x 2 Gama

Willian foi mais uma vez muito lúcido, mas o time sofreu com a forte marcação

Sob a ótica do torcedor não é bom perder para um dos mais tradicionais adversários. Sob qualquer ótica não é bom ser derrotado. O fato é que o Ceilândia foi derrotado na tarde chuvosa desta sexta-feira, no Regional, por 2 x 0. O adversário, o Gama. O Ceilândia não vence o Gama desde 2014 (7 jogos). Com isso igualou-se a série de 7 jogos em que o Gama não venceu o Ceilândia, entre 1986 e 1988.  A maior série sem vitórias é do Ceilândia: 9 jogos entre 1992 e 1999.

Ceilândia não conseguia espaço no começo

O Gama começou melhor no jogo de hoje. Mostrou uma intensidade que não era esperada pelo Ceilândia. Toda jogada parecia decisiva para os jogadores do Gama e não tanto para o Ceilândia. Os times pareciam em rotações diferentes.  Como resultado, o Gama empurrou o Gato para o seu campo de defesa.

O Ceilândia se viu encaixotado na marcação do Gama desde o início

Não demorou e o Ceilândia equilibrou um pouco as ações e passou a rondar a área alviverde.   O Gato Preto tentava cadenciar o jogo como tentativa de frear a vontade do Gama. O Gama tinha um senso de urgência que o Ceilândia não tinha. O Ceilândia talvez tenha acreditado que o impeto do Gama diminuiria e, de certo modo tinha razão.

Wisman foi apenas discreto.

O que o Ceilândia não contava é que o senso de urgência do Gama daria resultado logo no começo. Aos 17, o Ceilândia erra passe na saída de bola ainda no campo defensivo. Contra-ataque e Daniel bate cruzado: 0 x 1 Gama. Minutos depois, lance idêntico: Ceilândia erra saída de bola e Caique bate cruzado: 0 x 2 Gama.

Veio o segundo tempo e o Ceilândia foi senhor das ações. Não criou situações claras de gol, mas obrigou Thiago a fazer ao menos duas boas defesas. O Gama, contudo, esteve mais próximo do terceiro que o Ceilândia do primeiro. Michael fez um milagre e deixou o jogo como terminaria: Ceilândia 0 x 2 Gama.

Mariano deu mais trabalho para a defesa do Gama

Para o Gato Preto não é o fim do mundo. O jogo deixou boas lições ao time alvinegro. A principal delas é que o jogo cadenciado pode ser útil, mas não é a única solução. Um pouco de senso de urgência pode ser útil. O time vai precisar em Unaí.

O Ceilândia começou  com: Michael; Andrezinho, Liel, Medeiros e Mateus Bochecha;  Werick, Klécio, Mirandinha  e Willian; Alysson e Wisman. O técnico foi

Adelson de Almeida, que completou 250 jogos no comando alvinegro.

Ceilândia: último treino antes do jogo de sexta contra o Gama

Adelson esconde o time: respeito pelo Gama

O Ceilândia realizou na tarde desta quarta-feira, no Regional, o treino-apronto para o importante jogo desta sexta-feira diante do Gama.

O técnico Adelson de Almeida manteve a base do time que venceu o Real na estreia por 2 x 1. Para o jogo diante do Gama o treinador ainda não deve contar com Cocada. Mirandinha, que jogou no sacrifício diante do Real, também é dúvida. Ambos não treinaram.

Sob o olhar do treinador: treino-apronto para jogo diante do Gama

O jogo é de vital importância para as pretensões na competição. Uma vitória coloca o alvinegro  no caminho certo na disputa por uma vaga na segunda-fase.

O treino foi disputado: sexta, jogo importante contra o Gama

O sentimento para os lados da Cidade do Gato  é o de que um jogo que normalmente seria muito difícil se tornará ainda mais difícil porque o Gama perdeu na estreia.

Feminino: Ceilândia vence o Gama na estreia do Candangão 2020

Ceilândia começa o Candangão com vitória

O time feminino do Ceilândia estreou com vitória no Candangão 2020. Jogando contra um adversário que desde o minuto inicial jogou com 8 jogadoras, o alvinegro comemora a vitória, mas mostrou que tem um longo caminho a percorrer.

Ceilândia começou bem, mas aos poucos ficou ansioso pelo primeiro gol

Pesou muito a ansiedade do time. O Ceilândia começou bem estruturado, mas o tempo foi passando e como o gol não vinha, essa consistência foi aos poucos se perdendo. Se não foi pelo jogo consistente, foi pela vontade.

Herika fez boa partida. Ceilândia precisa ganhar corpo.

O primeiro gol veio apenas aos 40 do primeiro tempo. Herika fez bela jogada pela esquerda de ataque e foi derrubada dentro da área. Penalti que a sua companheira Erika bateu com perfeição: Ceilândia 1 x 0.

Com 8 jogadoras, Gama pouco pode fazer.

Veio o segundo tempo e o jogo continuou na mesma batida. O Ceilândia, por razões óbvias, tomava toda a iniciativa do jogo. O Gama defendia-se como podia. A goleira alviverde fazia uma grande partida.

O segundo gol demorou a sair. Veio apenas aos 23 do segundo tempo. Sandra recebeu belo passe e fez Ceilândia 2 x 0.

Ceilândia mostrou bons novos valores.

O Gama era valente, mas aos 34 do segundo tempo o jogo foi encerrado após duas jogadoras do alviverde terem deixado o campo de jogo lesionadas.

Erika comemora o primeiro gol do Ceilândia

O Ceilândia tem razões para comemorar, mas sabe que o campeonato está apenas começando e terá pela frente adversários mais preparados que o Gama.

Num campeonato curto, o  resultado de hoje coloca o Ceilândia  numa boa posição na briga por  vaga nas semifinais. Há um problema:  o time fará pausa no Candangão para disputas em outras categorias. Há uma boa notícia: Melissa já está inscrita e deve reforçar o Ceilândia na sequencia da competição.

Nome
Melissa
Posição
Meio-Campo
Altura
1,63m
Ligas
Feminino
Temporadas
2019, 2020
Nascimento
8 de outubro de 2019
Idade
1

Gato Preto ainda respira: Ceilândia 3 x 0 Paranoá

Alex foi muito importante na mudança da estrutura de jogo do Ceilândia. Saiu lesionado.

O Ceilândia venceu o Paranoá na manhã deste sábado e mostrou que ainda não está morto no Candangão 2020. O Gato Preto vinha sendo motivo de muitas críticas, mas sabe algumas críticas à qualidade do elenco eram injustas. Trabalho nunca faltou.

O Ceilândia perdeu algumas boas chances, como esta.

O Ceilândia foi sempre melhor que o seu adversário. Começou pressionando o time do Paranoá desde o primeiro minuto. As chances não tardaram a surgir.

Felipe desviou para fazer o primeiro gol do Ceilândia em 2020

Por nervosismo ou não, o fato é que o Ceilândia perdeu ao menos duas boas chances de gol até que Felipe desviou a falta cobrada por Daniel e fez o primeiro gol do Gato Preto no Candangão 2020.  33 minutos do 1o tempo e Ceilândia 1 x 0.

Paulinho fez novamente boa partida. Sofreu este penalti: Ceilândia 2 x 0

Não demorou e Eduardo fez belo lançamento para Paulinho. Paulinho, que vinha dando muito trabalho para a defesa do Paranoá, invadiu a área e foi derrubado. Penalti! Murilo se encarregou da cobrança e ampliou o marcador aos 36 do 1o tempo: Ceilândia 2 x 0.

Henrique esteve muito seguro. Primeiro jogo sem sofrer gol em 2020

Após o segundo gol o Ceilândia relaxou um pouco e acabou dando campo para o Paranoá. A defesa portou-se bem e evitou que o adversário levasse perigo à meta defendida por Henrique.

Murilo e Daniel: Ceilândia venceu pela primeira vez em 2020

Veio o segundo tempo e a torcida lembrava que o Gato Preto sofrera gol em todos os 10 primeiros minutos do segundo tempo de todos os jogos até aqui. O Ceilândia voltou aceso, mas pareceu um pouco desorganizado.  Havia muita distância de Daniel para Vinicius (que entrara no lugar de Alex), Eduardo e Paulinho, do que se aproveitava o Formosa para vir com a bola dominada. 

Juan e Vini entraram no segundo tempo: Vini fez o terceiro

Passada a dificuldade inicial, o Ceilândia reassumiu o controle do jogo. Não levava grandes perigos à meta do Paranoá, mas também não corria riscos. Daniel parecia cansado, mas Gauchinho resolveu o problema trazendo Gabriel e Juan para o jogo. 

Bela jogada entre Gabriel, Juan e Vinicius. Vini fez um belo gol

O Ceilândia controlou a partida. aos 31 do 2o tempo, Juan, Gabriel e Vinicius fizeram bela jogada pela esquerda. Vinicius preferiu a jogada individual e fez um belo gol, o terceiro do Gato Preto: Ceilândia 3 x 0.

Halyver fez uma partida quase impecável.

Após o terceiro gol os times se acomodaram em campo. O Ceilândia controlou a partida até o final e comemorou a sua primeira vitória no Candangão 2020. 

Ao final, time retribuiu o carinho dos poucos, mas fiéis torcedores alvinegro.

A vitória é importante porque mostra um trabalho em evolução. Há muito que evoluir.  O Gato Preto não foi perfeito, mas mostrou que ainda não está morto.

Ceilândia sem tempo para respirar: Quarta, Brasiliense.

Ceilândia é um time confuso com a bola e perdido sem ela. Meio de campo tem dificuldades defensivas e ofensivas. Para resolver só trabalho, muito trabalho.

O Ceilândia ainda junta os cacos da goleada sofrida diante do Gama. Antes do campeonato começar dizia-se que o time tinha uma tabela complicada para quem começara a preparação tão tarde. Dizia-se que se deveria esperar resultados a partir da quarta rodada.

3 jogos já se foram e a verdade é que ninguém esperava o vareio do último sábado.  Quem olha de fora vê um copo quase que inteiramente vazio. O time procura ver o que tem de positivo no copo: uma base suficiente para sobre ela montar um time. Só essa base não resolve, para dar a volta por cima o time vai precisar de união e trabalho. Se conseguirá saberemos ao fim do campeonato.

Gauchinho tem muito trabalho pela frente

Para o jogo desta quarta-feira o Ceilândia deve sofrer algumas modificações. Gauchinho não terá tempo para trabalhar. A maior parte do trabalho deve estar voltada para o aspecto psicológico. O time precisa acreditar que tem condições de dar a volta por cima. O problema é que o adversário vem de uma goleada ainda maior que a sofrida pelo Ceilândia.

Para esta semana o time deve receber dois reforços: um zagueiro e um atacante. O meio de campo tem sido muito criticado por não conseguir proteger a defesa e não conseguir realizar a transição da defesa para o ataque. Para esse setor só a mão mágica de Gauchinho.

O jogo desta quarta será às 15h30, no Serejão, contra o Brasiliense.

 

 

Uma lição dolorosa: Ceilândia 0 x 6 Gama

Ceilândia é um time confuso com a bola e perdido sem ela.

É difícil não notar a sensação é de terra arrasada. A maior goleada em 40 anos da história de confrontos entre Ceilândia e Gama, A maior goleada do Candangão 2020.  Três derrotas em três jogos, dez gols sofridos e nenhum marcado.  Último colocado. O Gama fez hoje mais gols do que fizera nos últimos 6 jogos somados contra o Ceilândia . O fundo do poço. 

Ceilândia pouco incomodou a defesa do Gama

Vai ser uma noite difícil. O Ceilândia de hoje repetiu os mesmos erros do Ceilândia dos jogos anteriores.  Dessa vez nem a defesa foi capaz de segurar a goleada. O Gato Preto tem sérios problemas do meio de campo para a frente, tanto ofensiva quanto defensivamente. Muito já se disse aqui. 

Jogadores do ataque tem muitas funções. É preciso simplificar.

O caldo de cultura estava criado para a goleada de hoje. O Ceilândia até começou equilibrando as ações de intermediária a intermediária. Bastou um cochilo e a porteira foi aberta. Platini fez 1 x 0 aos 18. Aos 27, de penalti, Platini fez 2 x 0. Dois minutos depois, Esquerdinha fez 3 x 0.

Veio o segundo tempo e aos 8  Wallace fez 4×0. Um minuto depois, Julio fez 5 x 0. O Gama continuou soberano. Aos 22, Alba, de penalti, fez 6 x 0. 

Penalti claro: Gama está noutro nível

Não se pode dizer que o Ceilândia não foi valente. Pode-se até questionar que o time (salvo raras exceções) é excessivamente meigo nas disputas de bola, mas não se questiona a disposição.

O problema é que valentia não ganha jogo, é preciso jogar futebol. O Ceilândia precisa urgentemente funcionar coletivamente(isso é um trabalho do treinador),  voltar a jogar futebol. Mais que perder jogos, está perdendo o respeito dos adversários.

Cena comum no jogo de hoje: gol do Gama

Gauchinho precisa agir rápido. Apesar da valentia e da entrega e de 4 ou 5 bons valores, o Ceilândia ainda não funciona coletivamente. Quando um time não consegue jogar coletivamente depende das individualidades. O problema é que  3 ou 4 jogadores individualmente não estão rendendo como esperado. 

Está na hora de calçar as sandálias da humildade. Gauchinho chegou agora, mas a responsabilidade de fazer o time funcionar coletivamente é dele. Terá muito trabalho. 

Um grande escritor americano, Henry David Thoreau dizia: simplifique, simplifique. Nós podemos ter qualquer coisa que quisermos em nossa vida, mas nós não podemos ter tudo que queremos. Está bem.. hoje não podemos ser campeões, mas podemos ao menos recuperar a nossa dignidade.

Ceilândia vive dias de definições dentro e fora de campo

Ceilândia volta a enfrentar o Gama: Em 2019 derrota em casa por 1 x 0.

Tudo que o Ceilândia precisava era de uma semana tranquila de trabalho antes do jogo importante deste sábado diante do Gama. Quem conhece um pouco de futebol sabe que isso dificilmente aconteceria após duas derrotas consecutivas. As cobranças iriam aparecer. Estão acontecendo.

Marcelo Conte, à direita, sai do Ceilândia

A pressão por resultado faz parte do dia-a-dia. Se o resultado não vem, há cobranças dentro e fora de campo. Vão ser necessários  paciência e equilíbrio. Nem sempre esses produtos estão à disposição.

Péssima primeiro tempo contra o Real. Time não evoluía

Dentro de campo a primeira vítima foi o técnico Marcelo Conte, demitido nesta terça. As cobranças pareciam visíveis já na semana passada. Havia questionamentos sobre a dificuldade de evolução do time e até mesmo dos métodos de treinamento, considerados antiquados. O primeiro tempo ruim diante do Real pesou e houve intervenção durante o jogo.

Marcelo Conte não é mais treinador do Ceilândia

Fora de campo as estruturas de poder ainda estão se acomodando. As disputas são naturais no mundo do futebol e tendem a ficar mais evidentes no início de trabalho. Aqui também vai ser necessário equilíbrio porque o tempo não para e sábado, 15h30, tem jogo importante.

Os dias são de instabilidade, mas os jogadores, técnicos e dirigentes  sabem o mundo que vivem.  A direção agiu rápido e trouxe Gauchinho que dirigirá o Ceilândia no próximo sábado.