Tag: Edmar

Ceilândia vai enfrentar Luziânia na final. Adversário não perde há mais de um ano

Luziânia será o adversário do Gato Preto na final
Luziânia será o adversário do Gato Preto na final

O Ceilândia já tem o seu adversário para a final. Será o Luziânia. Jogando nessa quarta-feira, Luziânia e Gama empataram em 1 x 1. No jogo de ida, os dois times também empataram em 1 x 1.

Com esse resultado o jogo foi para as cobranças de pênaltis e o azulão da saída sul levou a melhor.

Depois da derrota do Ceilândia para o Brasiliense, o Luziânia, que também tem a melhor campanha,  é o único time invicto na competição .

Time mais regular da competição, o Luziânia não sabe o que é perder desde 25 de março de 2015, há mais de um ano, quando foi derrotado exatamente pelo  Ceilândia, na Serra do Lago, por 2 x 0.

O primeiro jogo da final será nesse sábado, dia 30 de abril, às 16h20, no Estádio Nacional de Brasília.  Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente, ao preço de R$ 20 e 40 reais, no Atacadão Dia a Dia – BR 070 (Ceilândia) e BR 020 (Sobradinho).

Related Images:

15 dias para a apresentação

O bicampeão Dimba é a referência do CEC para 2013
O bicampeão Dimba é a referência do CEC para 2013

O Ceilândia corre contra o tempo e contra o orçamento para fechar o elenco para 2013. A idéia é manter a base do time de 2013, mas sem fazer loucuras com o orçamento. Por isso, a diretoria aposta em um time mais barato, mas nem por isso menos competitivo.

Edmar, Badhuga, Didão, Luiz Fernando, Cassius  e Dimba devem formar a espinha dorsal do alvinegro  campeão do Distrito Federal de 2012. Liel que estaria com a base, fechou com a Penapolense para a disputa do Campeonato Paulista.

Conversando com o SiteCEC, Adelson de Almeida disse que tem sido difícil montar o time. O mercado local está inflacionado, o fato de o Ceilândia ser o campeão do DF, as despesas extracampo com a construção do centro de treinamento e a inexistência de patrocínios ou receitas complicam na hora de formar um time.

Público pequeno preocupa: CEC nunca jogou tanto para tão poucos
Público pequeno preocupa: CEC nunca jogou tanto para tão poucos

A montagem do time tem sido feita com cuidado. Adelson sabe que Didão, Cassius e Dimba não são exatamente meninos. Por isso tem procurado montar a equipe com equilíbrio,  com jogadores que atendam a uma método de trabalho e à ambição da equipe.

Para 2013 o caminho vai ser um pouco mais difícil. O Ceilândia tem a Copa do Brasil pela frente, mas aposta as suas fichas na conquista da única vaga do Distrito Federal para a Série D.

A ideia é que o time se apresente no dia 18. Com isso o CEC teria ao menos uma semana de trabalho antes do natal e uns poucos dias antes do final de ano.

Related Images:

CEC não sai do zero

20120903-065930.jpg

O Ceilandia empatou com a Friburguense em zero a zero na primeira partida da semi-final da regiao centro-sudeste.
A partida decisiva será disputada no próximo domingo em Nova Friburgo-RJ.
Foi uma partida típica de decisão: jogo tenso, truncado, com as equipes se respeitando.
No primeiro tempo as equipes se igualaram nas ações ofensivas cada uma com uma chance. Na oportunidade mais clara, o Friburguense parou na trave.
No segundo tempo, amplo dominio do Ceilândia, mas o CEC não passou do goleiro adversário.
O empate não foi um bom resultado, mas não deixa o pior dos mundos. O CEC joga bem fora de casa e a decisão está em aberto.

Related Images:

Zé Carlos confirma expectativas

Zé Carlos confirmou as expectativas: boa forma
Zé Carlos confirmou as expectativas: boa forma - Crédito: Antonio Gomes

Aos poucos a Diretoria vai confirmando os nomes dos reforços. Dentre os reforços mais importantes está o do atacante Zé Carlos que se apresentou e já treina com o conjunto alvinegro. O atacante mostrou aquilo que a torcida alvinegra já tinha visto: sabe jogar e está em boas condições físicas.

O técnico Adelson de Almeida sabe que Zé Carlos mostrou no Botafogo-DF que é um jogador inteligente e, apesar da idade, rápido. Um eventual ataque formado por Nelisson e Zé Carlos mudaria bastante o estilo de jogo do Ceilândia. É isso que empolga o treinador: a possibilidade de mudar a maneira da equipe jogar. A dupla de ataque titular, formada por Dimba e Cassius fez 20 gols no campeonato local.

Outros dois jogadores se apresentaram: o lateral-direito Crispim e o goleiro Edimar, vindos do Botafogo-DF e do Luziânia respectivamente.

Com o adiamento do início da Série C o Ceilândia ganhou mais uma semana para preparar a equipe.  O mais importante vai ser recuperar alguns atletas que estão machucados.. Dará tempo também para melhor compreender as características dos novos atletas e dar tempo para que estes se condicionem melhor fisicamente.

Enquanto isso os adversários do Ceilândia vão fazendo jogos-treino. O CRAC empatou no meio de semana com o Grêmio Anápolis, em Anápolis, sem gols. O CENE perdeu para o Marília por 3 x 1, mas o primeiro tempo, entre as equipes titulares, terminou sem gols. Já a Aparecidense jogará neste final de semana contra o Brasiliense.

O Gurupi, treinado por Everton Goiano, noticia a possibilidade de contar com China, jogador que disputou o Metropolitano 2012 pelo Ceilândia.

Related Images:

CEC vence e inicia recuperação

Dimba comemora o primeiro gol do Gato
Dimba comemora o primeiro gol do Gato

Bastou um tempo. O Ceilândia fez um primeiro tempo primoroso, mas fez a torcida sofrer como nunca na segunda etapa. Mesmo com todo o sofrimento, o CEC alcançou a sua primeira vitória e já se credencia a uma das vagas na fase final do Metropolitano 2010.

Mantendo o esquema tático da última partida, o CEC cedeu as primeiras ações do jogo ao Botafogo-DF. Bem armado na defesa, o Ceilândia neutralizou o adversário e Edinho apenas assistiu o desenrolar da primeira etapa. Aos poucos o CEC foi equilibrando as ações, principalmente a partir das boas arrancadas de Cafu pela direita e William pela esquerda. As chances foram aparecendo, primeiro sem muita clareza, depois escancaradamente.

Aos 18, Cafu fez boa jogada pela direita e na sequencia Dimba bateu cruzado para abrir o marcador. Nos minutos seguintes o CEC perdeu ao menos três oportunidades de ampliar o marcador, duas delas com Dimba. No final da primeira etapa, a torcida percebia o bom

Dimba chuta cruzado e vence Donizete
Dimba chuta cruzado e vence Donizete

momento do Gato e começou a gritar olé. Essa talvez fosse a senha para o que estava por vir.

No segundo tempo só deu Botafogo-Df. O time comandado por Marquinhos Bahia tomou as rédeas da partida e passou a rondar a área do Ceilândia. Esse domínio se acentuou a partir dos 15 minutos, quando Adelson retirou Dimba, que saiu aplaudido, e colocou Tezelli. Ao perder a referência no ataque o Ceilândia parecia ter aberto mão da vitória.

Para sorte do Ceilândia o Botafogo era um time sem inspiração e nas poucas vezes que levou perigo o Gato contou com a segurança de Edinho. Na primeira situação, a mais clara, Edinho interceptou cruzamento que fatalmente seria completado por Túlio. Faltando doze minutos, o Botafogo chegou pela última vez: Túlio, mais uma vez, girou na entrada da área, bateu forte e Edinho

Edinho, firme, é uma grata surpresa
Edinho, firme, é uma grata surpresa

defendeu com perfeição.

Nos últimos dez minutos, o jogo foi até os 50 no segundo tempo, foi mais equilibrado. Cassius entrou no lugar de Cafu e o CEC passou a ter a referência que faltou durante vinte minutos. Para isso contribuiu o fato de que o Botafogo não mais tinha força. Adelson colocou Douglas no lugar de Fabinho e o CEC se encaminhava tranquilamente para a vitória. O sofrimento só voltou nos últimos dois minutos, mas a defesa do CEC teve a tranquilidade para levar o Gato a primeira vitória.

Aos olhos do analista a defesa foi bem. Edinho tem sido uma grata surpresa. Foi exigido pouco, mas nas vezes em que foi exigido correspondeu a altura. O sistema defensivo com Luiz Carlos, Panda e Edmar (foto) fez duas partidas muito boas. Para isso contribuiu as atuações de Daniel e Vieira. Os alas têm sido eficientes defensivamente, mas ainda ficam a dever ofensivamente. De qualquer forma, os dois últimos resultados já enchem de esperança o torcedor do Gato.

Os mais céticos acreditam que o Ceilândia teria dificuldades contra um time que tivesse uma proposta defensiva e cedesse campo para o

Edmar, boa atuação
Edmar, boa atuação da defesa

CEC. A dúvida não é descabida. Na próxima quarta-feira o torcedor do Ceilândia saberá como o time se comporta contra uma equipe que não seja apontada como favorita.

Related Images: