Tag: Paracatu

Paracatu será o adversário do Ceilândia nas semifinais do Candangão 2017

Ceilândia vai enfrentar Paracatu nas semis

Paracatu será o adversário do Ceilândia nas semifinais do Candangão 2017
Paracatu será o adversário do Ceilândia nas semifinais do Candangão 2017

Terminou a fase de quartas de final. Os confrontos de semifinais estão definidos e colocam o Ceilândia diante do Paracatu. 

Promessa de jogo complicado nas semifinais: time mineiro é o time mais intenso do campeonato
Promessa de jogo complicado nas semifinais: time mineiro é o time mais intenso do campeonato

O time mineiro enfrentou o Gama na tarde deste domingo e, depois de perder por 2 x 1 no tempo de jogo, venceu a disputa por penaltis por 3×2.

O primeiro jogo das semifinais, de acordo com a tabela da FFDF, está marcado para a próxima quarta. 

Wallace, Michel, Pedro e Gilmar: Ceilândia forte em 2017

Quando os suplentes podem fazer a diferença

Disputando a posição com Artur e Pedro, Marcelo foi o único a não ter oportunidade em 2017
Disputando a posição com Artur e Pedro, Marcelo foi o único a não ter oportunidade em 2017

O Ceilândia chegou às semifinais do Candangão 2017 com uma dinâmica diferente dos anos anteriores. Premido pelas diversas competições, o técnico Adelson de Almeida deu oportunidades à quase totalidade do elenco. Alguns jogadores aproveitaram as oportunidades, outros não.

Allanzinho queda brutal de produção: sofre o jogador, sofre o Ceilândia
Allanzinho queda  de produção: ruim para o jogador, ruim para o Ceilândia

Nas três competições disputadas até o momento, o Ceilândia utilizou-se de 26 jogadores, 25 no Campeonato Candango. Dentre aqueles elegíveis no início da temporada, apenas o terceiro goleiro Marcelo Ribeiro não entrou em campo.

Willian chegou e tem estado melhor a cada partida: Ceilândia vai precisar de todos
Willian chegou e tem estado melhor a cada partida: Ceilândia vai precisar de todos

Alguns jogadores aproveitaram bem as oportunidades, outros nem tanto. Algumas perdas foram lamentadas. Wallace Tartá foi uma dessas perdas a serem lamentadas. Com reconhecido talento, quando chamado não estava preparado. No futebol, como na vida, sorte é quando a competência encontra a oportunidade.

Kabrine tem feito bons jogos e é opção
Kabrine foi o décimo segundo jogador em 2016: lesão o tirou da equipe

Em um elenco que conta com Didão, Emerson Martins, Almeida, Felipe Cirne, Alcione, Willian Carioca e até mesmo Elivelto e Kabrine no meio de campo o lugar por espaço é muito difícil.  Allanzinho, por exemplo, tem características que são só suas e que poderiam ser úteis: precisa dar a volta por cima e estar preparado, aliás como todos precisam estar preparados.

Formiga comemora seu gol diante do Luziânia: aproveitando as oportunidades
Formiga comemora seu gol diante do Luziânia: aproveitando as oportunidades

A luta por espaço é uma noção equivocada em um futebol em que as equipes são montadas de acordo com o adversário. O jogo de ida contra o Luziânia foi uma prova disso. Formiga havia sido questionado pelos torcedores na partida anterior e entrou como titular para desempenhar uma função taticamente importante. Desempenhou a função e ainda foi premiado com um gol.

Michel, Didão, Romarinho e Formiga comemoram: virada contou com futebol e superação, como deve ser
Michel, Didão, Romarinho e Formiga comemoram: Michel tem sido importante nos jogos difíceis

Em uma luta tão renhida pela posição é preciso estar física, técnica e,  mais importante, mentalmente preparado. De modo geral, todos tiveram chance e na maior parte do tempo corresponderam.  Isso pode ser medido defensivamente e ofensivamente.

Willian Gabriel: vai precisar, como todos, está preparado para os jogos finais
Willian Gabriel: vai precisar, como todos, está preparado para os jogos finais

A prova do empenho defensivo de algum modo pode ser medido pelo número de cartões amarelos. Está bem! Os cartões podem mostrar que o jogador chegou atrasado, estava mal posicionado e outros poblemas… Dos 25 jogadors utilizados por Adelson no Candangão 2017 um total de 16 foram advertidos. 

David foi discreto contra o Luziânia: Ceilândia vai precisar muito mais que discrição se quiser ser campeão
David esteve em 9 jogos e recebeu 2 cartões amarelos em 2017: Ceilândia vai precisar muito mais que discrição se quiser ser campeão

Se os cartões não são um bom indicador do aspecto ofensivo o mesmo não se pode dizer do número de gols.  Aqui metade dos jogadores de linha fizeram gol em 2017: doze jogadores de linha do Ceilândia anotaram gol em 2017.

Didão sai contundido contra o Luziânia: estão todos prontos para substituí-lo?
Didão sai contundido contra o Luziânia: estão todos prontos para substituí-lo?

A máxima de que time ganha jogo e elenco ganha campeonatos vai ser testada a partir da próxima quarta-feira. Jogos difíceis virão e uma pergunta terá que ser respondida pelo elenco: todos estarão à altura dos desafios que virão?

Romarinho foi caçado em campo.

Ceilândia está nas semifinais do Candangão 2017

Willian Carioca foi titular no lugar de Felipe Cirne e fez boa partida
Willian Carioca foi titular no lugar de Felipe Cirne e fez boa partida

O Ceilândia está nas semifinais do Candangão 2017. O Gato Preto voltou a vencer o Luziânia, desta vez por 1 x 0 e sacramentou a sua classificação.

Gilmar Erê foi a outra surpresa: previsível, foi completamente anulado pela defesa do Luziânia
Gilmar Erê foi a outra surpresa: líder em assistências do Gato em 2017,  esteve previsível e foi  anulado pela defesa do Luziânia

Precisando do resultado, o Luziânia tentou pressionar o Ceilândia desde o princípio, mas não conseguiu. Com velocidade pelos lados, o Ceilândia respondeu  levando perigo à meta do adversário.

Wallinson pegou o rebote e fez o gol da vitória alvinegra
Wallinson pegou o rebote e fez o gol da vitória alvinegra

Aos 7, a bola sobrou para Romarinho dentro da grande área, pela direita de ataque. O atacante ajeitou para Willian Carioca que bateu em direção ao gol, a bola desviou na zaga e sobrou para Wallinson. O zagueiro alvinegro não titubeou e fez Ceilândia 1 x 0.

O Ceilândia reclamou de penalti neste lance
O Ceilândia reclamou de penalti neste lance

O Ceilândia se acomodou ainda mais com a vantagem, mas seguiu sendo melhor. O jogo ficou nervoso, o árbitro se perdeu um pouco na partida e, na tentativa de recobra-la passou a distribuir cartões. Com mais a perder, o Ceilândia diminuiu o rítmo.

Romarinho foi caçado em campo.
Romarinho foi caçado em campo.

Aos 29, o Luziânia levou perigo  em bola parada e o travessão salvou o Ceilândia. Foi o melhor lance do adversário ao longo da partida. O Ceilândia continuou melhor. Romarinho era caçado pela defesa do Luziânia. Aos 42 ele sofreu penalti. Antes, o Ceilândia já reclamara igual punição, mas o árbitro não assinalara.

Elivelto perdeu um penalti, mas foi um leão do lado esquerdo
Elivelto perdeu um penalti, mas foi um leão do lado esquerdo. Junto com Felipe Cirne e Formiga, Elivelto é peça chave no time de Adelson

Elivelton cobrou a meia altura e o goleiro do Luziânia defendeu. 

Didão sentiu e foi substituído
Didão sentiu e foi substituído

Veio o segundo tempo e o Ceilândia amarrou ainda mais o jogo. O Luziânia tinha quase que a totalidade do controle da posse de bola. O Ceilândia era um time desinteressado. Para piorar, Didão saiu machucado. 

Artur não foi exigido e nas vezes que o foi esteve seguro
Artur não foi exigido e nas vezes que o foi esteve seguro

Adelson colocou David, Felipe Cirne e Formiga, mas nada adiantou. O Luziânia continuou melhor, mas lhe faltava o último passe. O Ceilândia levou o jogo em banho maria até o final. Com a vitória, o Gato Preto dá mais um passo. 

Alcione não tem sido o jogador brilhante que pode ser: Se ele e Emerson Martins não jogam o Ceilândia não joga
Alcione não tem sido o jogador brilhante que pode ser: Se ele e Emerson Martins não jogam o Ceilândia não joga

Agora, o Ceilândia espera o resultado de Gama x Paracatu no próximo sábado. O vencedor do confronto será o adversário do Ceilândia nas semifinais do Candangão 2017.

Ano passado, empate sem gols no Bezerrão

Ceí pega Santa Maria remando pelo topo da tabela

Ano passado, empate sem gols no Bezerrão
Ano passado, empate sem gols no Bezerrão

O Ceilândia sabe que não será fácil. Com o campeonato afunilando, o Gato Preto terá jogos importantes pela frente, não apenas pelo Candangão 2017.

Didão sentiu o pubis: desfalque certo nos próximos jogos
Didão sentiu o pubis: desfalque certo nos próximos jogos

O time se reapresenta nesta segunda, mas alguns desfalques continuam certos para o jogo diante do Santa Maria: Didão, Kabrine e Erê continuam entregues ao Departamento Médico.

Tendo o Candangão como prioridade, Adelson deve mandar a campo contra o Santa Maria  o que tem de melhor. Contra o Luverdense é outra história.

Badhuga e Cassius comemoram o gol de Felipe Cirne em 2015 na vitória por 3 x 1
Badhuga e Cassius comemoram o gol de Felipe Cirne em 2015 na vitória por 3 x 1

O CeilandiaEC conversou com o presidente Ari de Almeida sobre o boato da inversão do mando de campo do jogo contra o Gama. No critério adotado, cada uma das equipes do trio de ferro teria um mando nos confrontos diretos. O Brasiliense mandou contra o Ceilândia, foi visitante contr o Gama que seria visitante contra o Ceilândia.

O Presidente Ari de Almeida negou, mas não foi enfático. Se inverter o mando, o Ceilandia perde mais uma chance de se reaproximar de sua torcida. A torcida alvinegra quer grandes jogos e grandes jogos cativam o torcedor.

Ceilândia vence Paracatu e volta a encostar nos líderes

Filipe Cirne tem mostrado evolução. Ainda sem ser o Cirne de antes, foi o nome do jogo.
Filipe Cirne tem mostrado evolução. Ainda sem ser o Cirne de antes, foi o nome do jogo.

Os poucos e fiéis torcedores do Ceilândia viram um jogo eletrizante na tarde deste sábado. Depois do sonolento empate diante do Brasiliense, o Ceilândia enfrentou um Paracatu que mostrou, logo nos primeiros movimentos, que viria para o jogo. 

Michel deu muito trabalho para a defesa do Paracatu, mas o gol não veio
Michel deu muito trabalho para a defesa do Paracatu, mas o gol não veio

O Ceilândia não se deixou intimidar e, como poucas vezes fizera nesse campeonato, fazia a transição da defesa para o ataque com consciência e qualidade. O Paracatu investia na progressão em velocidade. 

Não demorou para que um outro personagem aparecesse no jogo: a arbitragem.  Os primeiros movimentos demonstravam que o bom time do Paracatu não apenas joga futebol, mas também pressiona a arbitragem a cada lance. Rafael Diniz se perdeu quando aceitou a pressão dos jogadores do Paracatu.

Rafael Diniz foi dois árbitros em um jogo só: no primeiro tempo, permitiu que se questionasse demais a arbitragem
Rafael Diniz foi dois árbitros em um jogo só: no primeiro tempo, permitiu que se questionasse demais a arbitragem

Cada lance era motivo de reclamação, na maior parte das vezes sem motivo. Ficou pior quando Felipe Cirne mereceu um cartão amarelo quando, embora sem a intenção, acertou um jogador do Paracatu na disputa de bola. Rafal Diniz não aplicou. O Ceilândia também se sentiu no direito de reclamar e daí para a frente o jogo se desenvolveu em um clima de tensão que poderia ter sido evitado.

Artur dessa vez não fez milagres: a trave o salvou duas vezes
Artur dessa vez não fez milagres: a trave o salvou duas vezes

O primeiro tempo também teve futebol. Com a bola rolando, o Ceilândia foi melhor. Artur não teve trabalho.Enquanto isso, Felipe Cirne deu mostras do que viria no segundo tempo. Na primeira vez, serviu Romarinho para que a defesa do Paracatu salvasse sobre a linha. Na segunda, ele próprio quase marcou para o Ceilândia.

Badhuga voltou a fazer uma boa partida defensivamente
Badhuga voltou a fazer uma boa partida defensivamente

O primeiro tempo terminou sem gols. Destaque negativo para arbitragem, frouxa disciplinarmente. Tecnicamente, o erro mais grave foi não marcar um penalti claro para o Ceilândia quando Michel foi seguro dentro da área.

Wallinson fez um partida quase perfeita, mas quase entregou um gol que mudaria a história do jogo
Wallinson fez um partida quase perfeita, mas quase entregou um gol que mudaria a história do jogo

O intervalo foi um show de horrores. Algo que se imaginava superado no futebol do DF e não vale a pena ser mencionado. 

A confusão do intervalo tirou a concentração do Ceilândia. O Paracatu voltou melhor e teve duas oportunidades seguidas para abrir o marcador. Na primeira, a trave salvou o Ceilândia. Na segunda, o travessão. Em ambas, brilhou a estrela de Artur.

Elivelto foi muito exigido: e correspondeu à altura
Elivelto substituiu Kabrine, foi muito exigido e correspondeu fez sua melhor partida este ano

O jogo era melhor jogado que no primeiro tempo. Rafael Diniz retomara o controle do jogo e  a arbitragem era melhor.

Refeito do susto dos minutos iniciais, o Ceilândia retomou a iniciativa do jogo e poderia ter saído na frente quando Felipe Cirne arriscou de fora da área,  o goleiro salvou e a bola ainda tocou na trave.

David substituiu Didão que deve ficar muito tempo fora
David substituiu Didão que deve ficar muito tempo fora

O Ceilândia manteve-se com a iniciativa do jogo até os 25. Foi aí que Filipe Cirne cobrou escanteio na cabeça de Emerson Martins. O volante subiu sozinho no meio da área do Paracatu e cabeceou para fazer Ceilândia 1 x 0.

Com a desvantagem, o Paracatu foi para cima do Ceilândia. O Gato Preto controlou as ações do adversário, mas ao menos em duas oportunidades o Paracatu poderia ter empatado. Em ambas, faltou pontaria.

Emerson Martins comemora o gol alvinegro
Emerson Martins comemora o gol alvinegro

O Ceilândia era um time consciente e também poderia ter ampliado. Como espetáculo, foi um jogo muito bom de assistir. O futebol tem a sua lógica e poder-se-á questionar as chances criadas pelo adversário.

 No final, a vitória devolve o Ceilândia à contra Gama e Brasiliense pelo topo da tabela. Os poucos e fiéis torcedores do Ceilândia comemoraram a vitória. O time mostrou que pode vencer grandes jogos.

 

Alguns locais do campo ficaram completamente alagado

Ceilândia define suas ambições contra o Paracatu

No gol de Cassius, a comemoração de Caio Chulapa
No gol de Cassius, a comemoração de Caio Chulapa. Vitória do Ceilandia em 2014 por 1 x 0

O Ceilândia volta a campo na tarde deste sábado, 16h, para enfrentar o Paracatu.  Um dos favoritos ao Candangão 2017, o Gato Preto dirá neste jogo a que veio na fase de classificação. Se aproximará dos líderes ou disputará no meio da tabela.

O empate da última quarta não foi bom. Com dois jogos a menos, o Ceilândia precisa vencer os jogos faltantes e ainda assim não se igualará ao Brasiliense. 

Paracatu entra em campo: cadê o resto do time?
Em 2015, Paracatu entra em campo: cadê o resto do time? Jogo levou 4 minutos para acabar

O Ceilândia está na quarta colocação, um ponto atrás do Paracatu e com um jogo a menos. Situação seria cômoda se o jogo de hoje não fosse daqueles jogos de seis pontos. Se o Paracatu vencer, mesmo vencendo o jogo atrasado, o Ceilândia não alcançará o seu adversário. Mais uma razão para se descobrir que o empate diante do Brasiliense foi ruim.

Alguns locais do campo ficaram completamente alagado
Em 2016, campo alagado, um bom jogo e 0x0

O time do Ceilândia sabe dos desafios desse início de temporada. De acordo com a comissão técnica, o time está preparado e o resultado diante do Brasiliense foi considerado normal.  De maneira geral, o entendimento é mais ou menos esse: o resultado foi normal, a atuação nem tanto.

Com relação ao jogo contra o Gama e possível mudança de mando: a direção do Ceilândia informou ao CeilandiaEC desconhecer o assunto.

Related Images:

Gilmar deu muito trabalho à defesa do Anápolis

Ceilândia terá grupo difícil na Série D

Gilmar deu muito trabalho à defesa do Anápolis
Ceilândia vai enfrentar o Anápolis na Série D.

A CBF divulgou os grupos e a tabela básica da Série D 2017. A competição começa dia 21 de maio, com o Ceilândia jogando em casa (com portões fechados ao público, por enquanto) contra o Anápolis. Depois o Ceilândia sai para enfrentar o Sinop-MT e Comercial-MS.

A avalição é de que o grupo é muito difícil. O regulamento prevê que apenas o primeiro colocado avança para a segunda fase. O segundo colocado pode avançar, se ficar entre os 12 melhores dessa colocação.

No plano local, o Ceilândia terá pela frente um jogo que definirá as suas ambições na fase de classificação do Candangão 2017. O alvinegro precisa vencer o Paracatu para lutar na parte de cima da tabela. 

Ainda no plano local, a Direção do Ceilândia não confirmou notícia veiculada de fonte absolutamente confiável de que invertera o mando de campo com o Gama, jogo que seria disputado no Regional em 26 de março. Do ponto de vista esportivo, não faz sentido inverter o mando de campo.  Esperando a confirmação.

Luziânia sobra no campeonato

Léo, Liel e Didão preocupam para domingo

Paracatu enfrenta Brasiliense nesta quinta: daí sai o adversário alvinegro
Paracatu enfrenta Brasiliense nesta quinta: daí sai o adversário alvinegro

O Ceilândia chega nesta quinta-feira já buscando focar no jogo deste final de semana pelas semis do Metropolitano 2016.

Brasiliense cresceu de produção nos últimos jogos: é o favorito contra o Paracatu
Brasiliense cresceu de produção nos últimos jogos: é o favorito contra o Paracatu

O técnico Adelson de Almeida tem alguns problemas. O primeiro e mais grave é o de Léo. O goleiro sofreu um forte pisão na coxa e preocupa. O tratamento começou ainda no vestiário. A evolução nessas primeiras 24 horas é de suma importância.

Santa Maria tem um time forte e pode surpreender o Gama
Santa Maria tem um time forte e pode surpreender o Gama

Outro que preocupa é Didão. Durante a partida, com um Liel debilitado por uma lesão no ombro ainda no início do jogo, Didão chamou para si a responsabilidade de comandar a entrada de área alvinegra. No final da partida mancava.

O Gama é um time em tudo parecido com o Ceilândia: sofre até quando não precisa
O Gama é um time em tudo parecido com o Ceilândia: sofre até quando não precisa

Outro que também preocupa é Liel. O volante deslocou o ombro logo no início do jogo. Permaneceu no campo mesmo assim. No final, ainda levou uma forte pancada no queixo e deixou o campo sangrando.

Luziânia sobra no campeonato
Luziânia sobra no campeonato

O Ceilândia começa esta quinta-feira desligando a chave dos acontecidos. Agora é preciso ter olhos para Brasiliense e Paracatu.

O Luziânia continua com sua impressionante campanha. Na noite de ontem bateu o Sobradinho e garantiu sua classificação às semis. Noutra partida desta quinta, o Gama recebe o surpreendente Santa Maria.

O campeonato começa a definir-se.

Related Images:

Debaixo de um temporal, CEC não sai do zero

Campo muito encharcado: equipes lutaram muito num jogo bom de assistir
Campo muito encharcado: equipes lutaram muito num jogo bom de assistir

Ceilândia e Paracatu FC se enfrentaram na tarde deste sábado e, debaixo de muita chuva, o Gato Preto acabou empatando sem gols.

Foi um jogo muito disputado. O campo encharcado impediu que as equipes jogassem o seu melhor futebol. No lugar, o que se viu foi muita disposição de lado a lado. O resultado sem gols provavelmente se deu ao fato de que os times não puderam jogar futebol.

Filipe Cirne esteve bem marcado: na melhor oportunidade, a bola explodiu na trave
Filipe Cirne esteve bem marcado: na melhor oportunidade, a bola explodiu na trave

O Ceilândia entrou desfalcado de Didão, Clécio e Allan Dellon. Adelson manteve Sandro na cabeça de área e Wisman no ataque. Filipe Cirne retornou ao time.

O primeiro tempo foi muito equilibrado. O Paracatu foi levemente melhor nos últimos dez minutos. Nenhuma das equipes, contudo, chegou perto do gol adversário.

Com o campo impraticável, times abusaram das bolas aéreas
Com o campo impraticável, times abusaram das bolas aéreas

O Ceilândia começou melhor no segundo tempo. Rondou a área adversária, mas não criou situações claras de gol. No geral, as equipes tiveram poucas oportunidades. O Paracatu teve uma, mas as condições do gramado impediram a conclusão do lance.

O CEC teve ao menos três oportunidades. Na melhor delas, Wisman foi derrubado na entrada da área. O time alvinegro reclamou, alegando que o lance seria (e era) de expulsão.

Kabrine jogou no meio, substituindo Allan Dellon
Kabrine jogou no meio, substituindo Allan Dellon

Alguns minutos depois, aos 25, Filipe Cirne fez bela jogada pela esquerda de ataque e bateu no canto, mas a bola explodiu no poste.

No mais, o Ceilândia esteve perto de marcar em cobranças de escanteio, mas não conseguiu converter. Adelson ainda mexeu, promovendo a estreia de Maninho e colocando Romarinho.

Alguns locais do campo ficaram completamente alagado
Alguns locais do campo ficaram completamente alagados

No final, o empate sem gols deixa um gosto amargo, mas não se pode negar que, nas condições, foi um resultado justo por aquilo que as equipes apresentaram em campo.

No meio de semana, o Gato pega o Sobradinho, que venceu o Brasiliense neste sábado por 2 x 1.

Related Images:

Em 2015: Paracatu foi a campo com sete jogadores. Jogo terminou nos primeiros minutos

Ceilândia vai a Paracatu defender a boa fase

CEC treinou forte: time ainda sofre questionamentos
CEC treinou forte: time ainda sofre questionamentos

Toda a logística montada demonstra o quão sério o Ceilândia está levando a partida deste sábado, 15h30, no Freio Norberto, diante do Paracatu. Os resultados recentes, para além de confirmar que o CEC é um dos candidatos ao título, transformou o alvinegro em um dos times a serem batidos. O time precisa conviver com isso se quiser consolidar a sua posição.

Alheio aos problemas do adversário fora de campo, o CEC tem em mente que o Paracatu venceu as suas duas últimas partidas. Além disso, o CEC sabe que não pode tropeçar, sob pena de desgarrar-se ainda mais dos líderes e colocar em risco a sua posição no G4.

O técnico Adelson de Almeida está tranquilo, apesar dos problemas. Para o treinador o seu elenco é qualificado: acredita que os jogadores escalados irão corresponder à altura.

Em 2015: Paracatu foi a campo com sete jogadores. Jogo terminou nos primeiros minutos
Em 2015: Paracatu foi a campo com sete jogadores. Jogo terminou nos primeiros minutos

Clécio e Didão estão em recuperação. A situação de Didão é mais complicada. Allan Dellon cumpre automática.

Se Clécio não jogar, o Ceilândia muda a sua maneira de jogar. O meia tem a característica de carregar a bola, algo que pode ser perigoso em campo pequeno e com marcação sob pressão do adversário. Talvez até por isso Adelson opte por um jogador de passe mais rápido.

O confronto entre Ceilândia e Paracatu FC é um dos mais complexos. O CEC registra confrontos contra o Itapuã, o Unaí Itapuã e agora contra o Paracatu, que não se confunde com o União Paracatu, time que disputou a segundona local nos anos 90.

Em 2015, o jogo entre Ceilândia e Paracatu FC terminou com menos de quatro minutos de jogo porque o adversário ficou reduzido a número insuficiente de jogadores.

Related Images:

2014 - jogo truncado e vitória alvinegra por 1 x 0

Semana 10 – Ceilândia vai a Paracatu

 

2014 - jogo truncado e vitória alvinegra por 1 x 0
2014 – jogo truncado e vitória alvinegra por 1 x 0

O Ceilândia retornou aos trabalhos com vistas à partida deste sábado, 15h30, no Frei Norberto, contra o Paracatu FC.

O técnico Adelson de Almeida ganhou um problema com a expulsão de Allan Dellon. Com isso o meia é desfalque certo para o jogo diante do Paracatu FC.

A notícia boa é que Filipe Cirne está à disposição do treinador.

A comissão técnica comemorou a vitória diante do Brasília. Argumentam que um time que pretende ser campeão precisa vencer mesmo quando joga mal.

Essa será a primeira vez que o CEC enfrentará o Paracatu FC na cidade mineira.

Related Images:

CEC enfrenta Formosa em Sobradinho

CEC vs Formosa em Sobradinho e com portões fechados

CEC enfrenta Formosa em Sobradinho
CEC enfrenta Formosa em Sobradinho

Não vai ser dessa vez que o CEC vai ter um jogo com público. A FBF divulgou os locais da segunda rodada, confirmando que CEC x Formosa será no Augustinho Lima, em Sobradinho, com portões fechados.

O árbitro da partida será Gildevan Lacerda, tendo por assistentes José Reinaldo e José Sabino.

O Formosa surpreendeu o Sobradinho no último semana e venceu por 1 x 0.

O Ceilândia não ainda não contará com Artur que ainda se recupera de uma lesão na virilha. O zagueiro provavelmente estará apto no fim de semana.

No mais o técnico Adelson de Almeida deve contar com o seu time base.

Related Images:

André Tavares expulso diante do Paracatu

Destaque do jogo: André Tavares e outros drops

Andre Tavares: poucos minutos em campo contra o Paracatu
Andre Tavares: poucos minutos em campo contra o Paracatu

André Tavares entrou em campo por poucos minutos contra o Paracatu.  É preciso voltar um pouco no tempo para entender.

André Tavares veio ao Ceilândia pela primeira vez em 2012. Este ano, entrou contra o Legião e a trave o impediu de empatar o jogo. Fez boas partidas diante de Formosa e Brasilia.

Talvez André não tenha entendido que Adelson tinha planos especiais para ele. Talvez Adelson não lhe tenha dito.

O fato é que André Tavares entrou pilhado contra o Paracatu, num misto de frustração e necessidade de mostrar o seu valor. Pilha em excesso faz mal e André acabou expulso. O Ceilândia vai sentir a sua falta.

Nos coletes o Paracatu ainda é Unaí
Nos coletes o Paracatu ainda é Unaí

E OUTROS DROPS

A classificação abaixo reflete essencialmente os resultados conquistados em campo. Pontos para o Brasília porque não é muito difícil que o pleito do Formosa seja acolhido: no mínimo escolheu mal o seu preposto e, nesse caso, teria culpa.

O mesmo se diga em relação ao resultado e Paracatu e Gama. Salvo um terremoto, o resultado de campo deve ser mantido. Se o problema for só a camisa, o CBDF pune apenas com multa.

[standings league_id=10 template=extend logo=true]

CEILÂNDIA EM 2014

O Ceilândia ainda não conseguiu marcar dois gols em um jogo em 2014. Em compensação, pela primeira vez não sofreu gol em 2014.

Os dois piores colocados na tabela neste momento, venceram o Ceilândia que tem a segunda pior defesa da competição. Em compensação o Gato, nos dois últimos jogos, sofreu apenas um gol.

O mal início na competição pode ser compensado com o fato de que o Gato Preto fará quatro dos seis jogos que lhe restam em casa. O time sai apenas para enfrentar Sobradinho e Luziânia.

Cassius (3 gols – contra Anapolina, Legião, Paracatu) é o artilheiro do Ceilândia no ano. Alisson (contra Anapolis), Tavares (contra Formosa), Elvis (contra Brasília) e Allan Dellon (Santa Maria) fizeram os outros gols.

Temporariamente no G8

CEC tem tabela complicada pela frente
CEC tem tabela complicada pela frente

Se a quarta rodada trouxe a primeira vitória do Ceilândia, também confirmou que a situação do Ceilândia não é nada fácil.

A oitava colocação, pouco para o que o time apresentou nos últimos dois jogos, é apenas provisória. O Gato Preto não joga no meio de semana, ao tempo em que  a rodada se completa.

Adelson não costuma mexer no intervalo. Então, situação de Herê preocupa
Adelson não costuma mexer no intervalo. Então, situação de Herê preocupa

O Ceilândia tem uma sequencia problemática ( Ceilandense, Luziania, Gama, Brasiliense, Sobradinho e termina contra o Capital). O time costuma crescer nessas horas.

O elenco se reapresenta hoje para trabalhos de avaliação física e treino leve. Gilmar Here saiu no intervalo. Adelson não costuma mexer nesses momentos. Pode preocupar. Tavares foi expulso e é desfalque certo.

Enfim, a primeira vitória em 2014

Pela primeira vez no ano, a defesa não sofreu gol
Pela primeira vez no ano, a defesa não sofreu gol

O Ceilândia enfim venceu em 2014. Não foi brilhante, mas venceu.

O jogo foi muito equilibrado. As equipes alternaram bons e maus momentos na partida. Desta vez, como fora diante do Brasília, o Ceilândia foi consistente defensivamente. França pouco trabalhou. Foi exigido apenas em bolas paradas.

No gol de Cassius, a comemoração de Caio Chulapa
No gol de Cassius, a comemoração de Caio Chulapa

Em um jogo tão igual, a primeira chance viria em uma bola parada. Escanteio e Cassius cabeceou para abrir o marcador aos 34 do primeiro tempo.

Depois de fazer o gol, o Ceilândia desarticulou-se na função desempenhada por Gilmar Herê e Alisson. O Paracatu saía com a bola dominada em seu campo de defesa. Por sorte, rondava, rondava, rondava e não concluía.

Alisson cansou ainda no primeiro tempo, mas foi importante enquanto teve pernas
Alisson cansou , mas foi importante enquanto teve pernas

Veio o segundo tempo e Adelson mexeu no time, colocando Valdinei no lugar de Gimar Herê. A mudança era essencialmente tática.

Os dez primeiros minutos foram do Paracatu. O Ceilândia dominou os dez minutos seguintes. Foi quando poderia ter ampliado, mas a bola não chegou em Valdinei, na primeira, e, na segunda, Cassius acertou a trave.

No contra-ataque, CEC poderia ter ampliado, mas as chances foram poucas
No contra-ataque, CEC poderia ter ampliado, mas as chances foram poucas

O jogo ficou truncado até o final: o Ceilândia controlava o Paracatu. Chances de gol? Nenhuma, para qualquer lado.

Para dizer que não houve emoção, houve duas expulsões, uma para cada lado (Tavares do Ceilândia foi expulso após trocar agressões com adversário).

Adelson conduz o time para o agradecimento final
Adelson conduz o time para o agradecimento final. Enfim o time interagiu com a torcida

No final, o comandante Adelson de Almeida discretamente cerrou os punhos e comemorou a vitória. Exigiu que o time fosse ao centro do campo e agradecesse por, depois de dois meses de trabalho árdu0, haver conquistado a primeira vitória.

O resultado tira o Gato Preto da última colocação e dá esperança de dias melhores.

 

 

Related Images: