Tag: Samambaia

O futebol é cruel: Ceilândia 1 x 1 Paranoá

A primeira chance alvinegra veio nos pés de Kennedyr

Antes de tudo: foi um jogão. Foi o que se esperava de um jogo de muita importância. Foi disputado, sofrido, nos detalhes.
Os detalhes, contudo, estiveram contra o Ceilândia.

Clemente fez o gol alvinegro e também perdeu boas oportunidades.

O Gato Preto fez o que se esperava dele. Tomou a iniciativa do jogo, criou boas oportunidades de gol (nem tanto claras) e merecia a vitória.
O Paranoá, contudo, fez o que se esperava dele. Forte na defesa, jogou por uma bola e na única oportunidade de gol tirou a vitória alvinegra.

Romarinho deu muito trabalho para a defesa do Paranoá

O primeiro tempo mostrou o Ceilândia melhor. Thiago não trabalhou. O Gato Preto perdeu ao menos uma grande oportunidade de gol. Não fez e o primeiro tempo terminou em 0x0.

Cabralzinho é o cérebro do time. Ceilândia caiu de produção quando saiu.

Veio o segundo tempo e a dinâmica do jogo se manteve. O Ceilândia tinha a iniciativa. O Paranoá esperava uma bola.
O Gato Preto abriu o marcador em bela jogada de Cabralzinho e conclusão de Clemente. A vitória parecia certa. Não estava.

Grande atuação de China ofuscada pelo gol de empate

O Paranoá não se desesperou. Esperou uma bola parada e empatou.
O Ceilândia foi ao ataque, mas o banco mostrou a deficiência de sempre.

Julio Cezar (foto) e Bambu se recuperaram da atuação contra Capital: bom jogo de ambos

Após a saída de Cabralzinho, o time já não era mais o mesmo. Nolasco tem seu valor, mas não conseguiu imprimir o ritmo de CAbralzinho. Railson, muito tímido, não substitui Romarinho. Felipe entrou no lugar de Kennedy e nada acrescentou.

Clemente fará o gol, mas será insuficiente para a vitória

A reta final chegou. A gordura das primeiras rodadas está no limite. O Ceilândia mostrou virtudes importantes, ofuscados por uma bola acidental. O que vimos hoje nos dá esperança, mas todos sabem que para ser campeão é preciso melhorar ainda mais.

O que está acontecendo com o Ceilândia? É possível acreditar? É preciso!

Na estreia, o Ceilândia tomou de 3 x 0 do Brasiliense

O Ceilândia sofreu 3 derrotas por 3 x 0 em 2023. Há o empate em 3 x 3 diante do Brasilia, onde saiu perdendo por 2 x 0. O time não tem jogado bem, como os resultados demonstram. 

Claro, pela primeira vez em mais de 20 anos, estamos distantes e não sabemos o que está acontecendo.  O fato é que os resultados são em si mesmo preocupantes. Não precisa entender de futebol para ver que o grande problema do time é postura. È preciso ter humildade para reconhecer os próprios defeitos.

No segundo jogo, 0x0 contra o Real… 2 jogos sem marcar

A passividade defensiva do time é um problema. A marcação não encaixa e isso é um problema que afeta a todos. A defesa e o primeiro volante são os menos culpados.

Com a bola, o Ceilândia é um time que confunde velocidade com pressa.  O time tem enormes dificuldades em ficar com a bola.

Primeira vitoria em 2023: 3 x0 Paranoá

O problema é grave quando o Ceilândia inicia a jogada a partir de bola parada (lateral, falta ou tiro de meta). A transição nesses casos é lenta e sem inspiração. O time não consegue trocar 4 passes em progressão no campo adversário. 

O Ceilândia tem outro grave defeito: tanto em saída com bola parada quanto na retomada de bola: é um time desequilibrado.

Ultima vitoria no Candangão foi há 1 mes: 1×0 no Santa Maria

O desequilibrio vem do fato de que atacando o Ceilândia aposta na individualidade: coitados dos meias avançados e dos atacantes. Estarão sempre de costas e contra um mar de adversários. 

Os meias avançados e os atacantes também tem suas parcelas de culpa. Eles forçam as jogadas carregando a bola em demasia. Abrem espaço para o contra-ataque adversário, espaço que o Ceilândia não consegue criar forçando o erro do adversário quando este tem a bola.

Ceilândia chegou a estar perdendo por 2 x 0 contra o Brasilia: pior atuação até agora.

A passividade do Ceilândia sem a bola é angustiante. A precipitação do Ceilândia quando tem a bola é angustiante. O Ceilândia é um time desequilibrado.

Nem tudo pode é culpa do padrão tático do time. Há um grave problema de ordem individual: erros de passes bobos, decisões equivocadas, falta de senso de coletividade.

Contra o Samambaia, mais um 0x3…

O fato é que o Ceilândia não conseguiu achar o seu jogo. O problema é que tem pela frente 3 jogos decisivos no Candangão 2023.

O Ceilândia está em 7º lugar e precisa vencer ao menos 2 de seus jogos para pensar em classificação. Precisa vencer os 3 para não fazer conta.  E ainda tem o problema do rebaixamento.

Em 2022, também no Serra do Lago, Ceilândia jogou mal, mas ainda assim venceu o Gama:1×0

No domingo, o Ceilândia enfrenta o Gama, no Serra do Lago. O Serra do Lago sempre traz boas lembranças… que traga também de volta o bom futebol do Gato Preto… essa é a esperança.

Ps1: Todas as fotos, com exceção da última, são de Leandro Bolzan, do perfil oficial do Ceilândia (este ano não estamos fazendo as fotos do time para o CEC Torcedor).
Ps2; O Ceilândia foi visivelmente prejudicado pela arbitragem em alguns jogos, mas isso faz parte do jogo e o time tem que jogar o suficiente para que os erros não prejudiquem o resultado.
Ps3: Algumas peças não tem funcionado.

Impiedoso: Ceilândia 8 x 1 Samambaia

Willian fez o segundo do Ceilândia cobrando penalti.

O Ceilândia goleou o Samambaia na tarde deste sábado por 8×1 na última partida da fase de grupos do Candangão 2021, Grupo B. O resultado nada mudou na classificação do alvinegro, mas consolidou o rebaixamento do seu adversário.

O primeiro foi marcado por Matheus Silva

O Ceilândia veio para o jogo bastante modificado. Adelson optou pelas estreias de Matheus Silva, atacante, e do defensor Lucas Frank. Matheus começou bem: na primeira intervenção fez o primeiro gol do jogo logo aos 3 minutos.

João Victor fez 2. Este foi o primeiro

Não demorou muito e o Ceilândia fez o segundo: Willian cobrando penalti sofrido por Gabriel aos 6 do primeiro tempo. Os gols foram surgindo naturalmente: João Victor e Gabriel aos 31 deram os números do primeiro tempo: Ceilãndia 4 x 0 Samambaia.

Lucas Frank terá pesadelos com Jairo hoje à noite

Adelson mexeu bastante no time no intervalo. Hora de dar rodagem aos jogadores. O placar da primeira etapa mostrara um Ceilândia mortal nos contra-ataques. O Samambaia tinha mais posse de bola, mas foi nos contra-ataques que o Ceilândia levou perigo por diversas vezes e perdeu seguidas chances.

O Samambaia deu algum trababalho. Desorganização pesou

O cenário mudou no segundo tempo. A iniciativa foi quase toda do Ceilãndia. O time ficou nervoso com as facilidades e buscava o gol de qualquer jeito. Foi preciso acalmar para que os outros gols viessem: João Victor aos 19, fez 5×0. Felipe Goiano fez 6×0 aos 21. Klécio, deslocado para a referência, fez 7×0 aos 24.

Felipe Goiano também fez 2. O segundo do meio de campo.

O gol mais bonito ficou reservado para o oitavo. Aos 30, Felipe Goiano bateu do meio de campo e fez Ceilândia 8 x 0 Samambaia.

Ainda havia tempo para premiar o jogador do Samambaia que mais trabalho deu ao Ceilândia. Aos 32, de pênalti, Jairo fez o gol de honra do Samambaia e que também serviu como recompensa ao trabalho que deu à defensiva do Ceilândia.

Ceilândia desperdiçou muitas chances

Agora o Ceilândia aguarda a definição da tabela da segunda fase. O Gato Preto terá os dois únicos invictos da competição pela frente, Brasiliense e Capital, mais o Santa Maria.

Hoje também foram definidos os últimos rebaixados: no Grupo A foram rebaixados Real e Samambaia. Antes, no Grupo B, foram rebaixados Sobradinho e Formosa.

Gato Preto encerra primeira fase contra Samambaia

Pedro Medeiros: atuação segura contra o Luziânia, mas o gol foi de Mirandinha

O Ceilândia oscilou bastante no Candangão 2021. Na última quarta-feira, o Gato Preto fez a sua melhor atuação até aqui. A vitória conta o Luziânia mostra que o Gato Preto está acima da média dos times do campeonato, mas também mostrou que o time ora é derrotado, ora é vencedor.

Andrezinho foi muito bem contra o Luziânia. Desafio de manter o nível

Pela ordem: o Ceilândia venceu o Real, depois perdeu para o Gama, venceu o Unaí, foi derrotado pelo Taguatinga e, por último venceu o Luziânia. Contra o Samambaia, o Gato Preto tem a chance de deixar essa oscilação de lado.

Consertando um erro: Mirandinha comemora o gol da vitória. Creditamos errado nas sociais

Em termos de clasificação, o jogo não muda a posição do Ceilândia, instalado que está na terceira posição do Grupo B.  O Samambaia luta contra o rebaixamento, mas não depende apenas de si. Para o Gato Preto a importância do jogo de amanhã, com arbitragem de Savio Sampaio, está em provar que o time deixou a oscilação de lado.

Cauê cabeceia firme para fazer Ceilândia 4 x 2
2018 – Cauê cabeceia para  dar números finais ao último jogo contra o Samambaia:  Ceilândia 4 x 2

Enquanto isso, a direção trouxe mais um lateral. Lukas Frank tem 23 anos e disputou a 3a Divisão Goiana pelo Raça em 2019. Chega ao time depois da boa atuação de Andrezinho diante do Luziânia e deve compor o elenco.

Lucas Portela comemora o gol do título

Ceilândia bate Legião e é Campeão Candango de Juniores 2018

Juan fez o primeiro gol do Ceilândia cobrando pênalti.
Juan fez o primeiro gol do Ceilândia cobrando pênalti.

O Ceilândia sagrou-se Campeão Candango de Juniores do Distrito Federal em 2018. Jogando na tarde deste sábado, no Bezerrão, o Gato Preto precisou de cento e vinte minutos para vencer o Legião e voltar a ser campeão de juniores.

Christian nada pode fazer no gol de empate do Legião
Christian nada pode fazer no gol de empate do Legião

A decisão opunha os times de melhores campanhas na competição. O Ceilândia teve a iniciativa do jogo na maior parte do tempo, mas não conseguiu traduzir esse domínio em situações claras de gol. O mesmo se diga do Legião nos momentos em que tomou a iniciativa do jogo.

O Ceilândia esteve melhor na maior parte do tempo
O Ceilândia esteve melhor na maior parte do tempo

Assim, os gols vieram em bolas paradas.  O Gato Preto saiu na frente logo aos 13 minutos. Warley foi derrubado dentro da área e o árbitro assinalou o pênalti. Juan bateu firme, à direita do gol adversário e abriu o marcador.

Técnico Leo Roquete mexeu muito no time no segundo tempo
Técnico Leo Roquete mexeu muito no time no segundo tempo

Não deu tempo sequer para comemorar.  Três minutos depois o Ceilândia errou na saída de bola. Na sequência, o árbitrou assinalou falta que foi cobrada com perfeição: Ceilândia 1 x 1 Legião.

Torcida levou faixas para apoiar jogadores
Torcida levou faixas para apoiar jogadores

O Ceilândia sofreu o impacto emocional do gol, mas logo se recompôs. O primeiro tempo terminou em 1 x 1.

Veio o segundo tempo e o Ceilândia continuou melhor, mas mostrava as mesmas dificuldades no último passe que no primeiro tempo. Na segunda metade do segundo tempo o panorama do jogo mudou. O Legião assumiu o controle da partida.

Lucas Portela comemora o gol do título
Lucas Portela comemora o gol do título

Tal qual o Ceilândia, o Legião também tinha dificuldade para criar situações claras de gol e o tempo regulamentar terminou em 1 x 1 .

Comissão Técnica espera ansiosa pelo término da partida

Veio a prorrogação e o Ceilândia voltou a tomar a iniciativa do jogo. Já havia espaços entre as linhas defensivas de ambas as equipes, mas ninguém criou situação clara de gol.

Festa alvinegra: Ceilândia campeão

Veio o segundo tempo da prorrogação e a cobrança de penalidades parecia algo real. Não foi isso que aconteceu. Abdio invadiu a área do Legião e foi derrubado. Penalti! Lucas Portela cobrou e fez Ceilândia 2 x 1 aos 5 minutos.

Só não foi possível fotografar a entrega do troféu: mas está valendo
Só não foi possível fotografar a entrega do troféu: mas está valendo

Depois disso, o Ceilândia cuidou em segurar o jogo. O Legião não tinha forças e o Gato Preto controlou a partida até o apito final. Depois de 31 anos, mesmo tendo sido campeão em todas as categorias de base do Distrito Federal, inclusive sub 20, enfim  o Ceilândia volta a ser Campeão Candango de juniores.

JUNIORES – Para ganhar moral! Ceilândia bate líder e embola grupo da morte

Christian levou um susto no começo do jog. Depois, não teve trabalho
Christian levou um susto no começo do jogo. Depois, não teve trabalho

O Ceilândia venceu o Samambaia, então líder do grupo da morte, em partida realizada na manhã deste sábado e recupera, ainda que provisoriamente, a liderança do grupo. O Gato Preto não fez uma partida perfeita, mas jogou o suficiente para conquistar uma importante vitória.

O Ceilândia perdeu boas chances com a bola rolando. Gols tiveram origem em bolas paradas
O Ceilândia perdeu boas chances com a bola rolando. Gols do primeiro tempo tiveram origem em bolas paradas

O Ceilândia começou melhor e logo  nos primeiros minutos perdeu grande oportunidade de abrir o marcador. O Samambaia respondeu na mesma medida e, aos 8, poderia ter saído na frente.

O Ceilândia teve muita dificuldade para superar o Samambaia
O Ceilândia teve muita dificuldade para superar o Samambaia

Aos poucos, contudo, o Ceilândia foi assumindo o controle do jogo, mas era um time de pouca inspiração. Abusava dos lançamentos diretos do campo de defesa. O Samambaia também passou a usar dessa estratégia.

Aos poucos o Ceilândia assumiu o controle do jogo

O jogo se arrastava de intermediária a intermediária até que aos 30 o árbitro Emanoel Ramos viu mão do zagueiro do Samambaia e marcou o pênalti. Lucas Portela bateu bem e fez 1 x 0. Não demorou e, novamente em jogada de bola parada, João Brasil cobrou falta que desviou na zaga e foi morrer no fundo da meta: Ceilândia 2 x 0.

Lucas comemora o primeiro gol do Ceilândia

Veio o segundo tempo e o Samambaia voltou melhor. O Ceilândia via o adversário chegar mais e mais perto de sua área. Apesar da iniciativa do Samambaia, a defesa do Ceilândia, que dera alguns sustos em sua torcida no primeiro tempo, controlou as ações do adversário e o goleiro Christian pouco trabalhou.

Na cobrança de falta de João Brasil a bola passou por todos até morrer no fundo da rede
Na cobrança de falta de João Brasil a bola passou por todos até morrer no fundo da rede

Para sacramentar a recuperação alvinegra, Warley fez o terceiro aos 37 do segundo tempo. Importante vitória do Ceilândia que ganha moral para a sequência da competição.  O Gato Preto é forte, já demonstrou isto. Agora precisa transformar essa fortaleza em vitórias.

Ceilândia controlou o Samambaia e dorme na liderança

Nos outros resultados conhecidos do dia: Capital 1 x 2 Cruzeiro, Formosa 2×1 Brasília, Ceilandense 1 x 4 Legião  e Sobradinho 0x1 Luziânia.

Juniores DF-2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
154011221012
2531161510
3531164210
45302710-39
5510458-33
Formiga marca o seu segundo gol, o quinto do Ceilândia

Ceilândia vence Samambaia e enfrenta Formosa nas quartas

Apesar da goleada, Wendel teve participação importante em momentos decisivos do jogo
Apesar do Ceilândia ter goleado o Samambaia, Wendel teve participação importante em momentos decisivos do jogo

O remodelado Ceilândia conseguiu um feito que a princípio parecia inatingível: terminou a fase de classificação do Candangão 2018 em primeiro lugar e, de quebra, bateu o recorde alvinegro na competição ao atingir 25 pontos, marca concretizada com os três pontos da vitória de hoje sobre o Samambaia.

Cariri teve oportunidade: dessa vez fez o simples e uma boa partida
Cariri teve oportunidade: dessa vez fez o simples e uma boa partida

Não foi um jogo fácil, como acontece quando se enfrenta times desesperados para evitar o rebaixamento. O primeiro tempo foi quase que integralmente dominado pelo Ceilândia. O Gato Preto fez 1 x 0 logo aos 15 minutos, quando Emerson Martins colocou Formiga cara a cara com o goleiro adversário. O artilheiro do Ceilândia em 2018 não se fez de rogado e fez 1 x 0.

Dadinho entrou e quase fez um belo gol
Dadinho entrou e quase fez um belo gol

O Ceilândia encontrava muita facilidade para chegar até a área adversária. Essa facilidade fez mal ao time alvinegro que deixou de fazer o simples. O futebol castiga.  Como o Ceilândia não fazia, o Samambaia teve a oportunidade e empatar aos 42, quando o árbitro viu pênalti em jogada disputada por Cocada. Amoroso bateu e empatou o jogo.

Ronan, como sempre, útil taticamente e autor de um gol
Ronan, como sempre, útil taticamente e autor de um gol

Nem deu tempo para o Ceilândia se recuperar. Falha defensiva e, na cobrança de escanteio, Amoros fez 2 x1 para o Samambaia. O time visitante sequer teve tempo de comemorar. Dois minutos depois o árbitro devolveu a gentileza e marcou pênalti para o Ceilândia e falta sobre Formiga, Elivelto bateu e empatou o jogo.

Ronan comemora o terceiro gol do Ceilândia, o gol da virada
Ronan comemora o terceiro gol do Ceilândia, o gol da virada

Na volta para o segundo tempo, o Ceilândia voltou melhor. A desorganização do primeiro tempo ficou no passado. O Gato Preto impôs o seu jogo. Organizado em campo, o Ceilândia foi se acercando do gol da virada. Aos 25, bela jogada pela direita de ataque e o pequenino Ronan virou o jogo: Ceilândia 3 x 2.

Cauê cabeceia firme para fazer Ceilândia 4 x 2
Cauê cabeceia firme para fazer Ceilândia 4 x 2

O Samambaia era valente e tentou ir ao ataque. O Gato Preto, diferente do primeiro tempo, manteve-se organizado. O quarto gol veio aos 36. Um prêmio para o valente Cauê que foi abraçado por todos do banco.  Aos 47, Formiga recebeu livre e marcou o quinto gol do Ceilândia.

Formiga marca o seu segundo gol, o quinto do Ceilândia
Formiga marca o seu segundo gol, o quinto do Ceilândia

Com os resultados da última rodada, o Gato Preto enfrentará o Formosa. O adversário empatou com o Brasiliense em 2 x 2. Promessa de jogo complicado. Seria complicado contra qualquer adversário. O Ceilândia precisa estar preparado para as próximas batalhas.

Classificação atual do Candangão 2018

PosClubeJVEDGPGCSPts
117103425121333
21710342416833
31593325111430
41373323131024
5154921713421
6135352019118
7135351417-318
8133551218-614
911317816-810
10112271322-98
1111137719-126
1211128719-125

 

Em meio a tantas dificuldades, união na hora decisiva

Crescer na hora certa!

Adelson tem feito bons trabalhos e mais uma fez terá a tarefa de fazer o time evoluir se quiser repetir feitos anteriores
Adelson tem feito bons trabalhos e mais uma fez terá a tarefa de fazer o time evoluir se quiser repetir feitos anteriores

O Ceilândia trocou praticamente todo o time para a temporada 2018. Em meio a diversas incertezas e a diversas dificuldades, os jogadores e comissão técnica chegam ao final da fase de classificação podendo deixar o time na primeira colocação. E não é só isso! O time de 2018 ainda pode bater a marca do Ceilândia de 2017,  até então o  de melhor campanha na história alvinegra da competição e que fez 24 pontos.

Formiga e Renan mudam a maneira de jogar do Ceilândia, mas o time precisa de alternativas no ataque
Formiga e Renan mudam a maneira de jogar do Ceilândia, mas o time precisa de alternativas no ataque

Para isso, o Ceilândia terá pela frente o desesperado Samambaia. O Gato Preto já sabe o que é enfrentar um time que luta desesperadamente contra o rebaixamento. As marcas da derrota para o Santa Maria ainda estão presentes e, por pouco, não desataram numa crise interna.  Uma vitória hoje, diante do Samambaia, serviria, também, para impor respeito.

Dudu fez talvez sua melhor apresentação com a camisa alvinegra. Adelson costuma alternar os laterais
Dudu fez talvez sua melhor apresentação com a camisa alvinegra. Adelson costuma alternar os laterais

Elenco e comissão técnica sabem da importância de terminar em primeiro. Os dois primeiros colocados da fase de classificação garantem uma pequena vantagem; a de decidir em casa é a mais importante. No Candangão, o Ceilândia ainda não perdeu em casa. Em um campeonato tão equilibrado na parte de cima da tabela, a mínima vantagem é indispensável.

Fagner e Jefferson assistem Kabrine em ação: Opções caso Cauê não possa jogar
Fagner e Jefferson assistem Kabrine em ação: Opções caso Cauê não possa jogar

O técnico Adelson de Almeida, a princípio, deve lançar a base da equipe que venceu o Brasiliense. As dúvidas que podem surgir são de ordem disciplinar. É necessário controlar cartões de jogadores eventualmente pendurados.

Cauê foi vital contra o Brasiliense. Emerson Martins mostrou regularidade de sempre
Cauê foi vital contra o Brasiliense. Emerson Martins mostrou regularidade de sempre

Em 2017, o Ceilândia terminou a fase de classificação com 24 pontos. Para superar a marca de 2017, o renovado Ceilândia de 2018 precisa vencer para chegar a 25. Seria um novo recorde na história do Ceilândia.

Em meio a tantas dificuldades, união na hora decisiva
Em meio a tantas dificuldades, união na hora decisiva

Na história do confronto, foram seis jogos com três vitórias do Ceilândia, dois empates e uma derrota alvinegra.

Derrota para o Santa Maria ainda incomoda

Só o primeiro lugar interessa

Como seria o chaveamento das oitavas se tudo terminasse hoje
Como seria o chaveamento das oitavas se tudo terminasse hoje

Em um campeonato tão equilibrado, a mínima vantagem é importante. Assim, não é possível qualquer tipo de relaxamento, daqui até o final. É com esse pensamento em mente que o Ceilândia se prepara para o encontro desta quarta, 15h30, no Abadião, diante do Samambaia: O Gato Preto precisa terminar a competição na primeira colocação.

Depois de Bolamense, Ceilândia terá pela frente o Paranoá
Bolamense luta pela oitava colocação: precisa ganhar do Santa Maria e torcer contra o Formosa

O Ceilândia está preocupado apenas com as suas necessidades. Precisa vencer o Samambaia para assegurar a primeira colocação desta fase do Candangão. O resultado dará ao Gato Preto a opção de decidir em casa o jogo das quartas. Jogando no Abadião, o  Ceilândia ainda está invicto no Candangão 2018.

O Formosa é o atual oitavo colocado: quatro jogos sem perder
O Formosa é o atual oitavo colocado: quatro jogos sem perder

 

Para a Comissão Técnica e jogadores a mínima vantagem conferida ao primeiro colocado  é o que importa. Não é possível escolher adversários e qualquer adversário promete jogos difíceis. O Formosa, atual oitavo colocado, vem de quatro jogos sem perder e seria, hoje, o adversário do primeiro colocado.

Derrota para o Santa Maria ainda incomoda
Derrota para o Santa Maria ainda incomoda

O presidente Ari de Almeida informou ao CeilandiaEC que corre atrás de reforços. Com orçamento curto. O Ceilândia precisa recompor o elenco principalmente no meio e no ataque: o Gato Peto não conta mais com os atacantes Vavá e Batata, nem com o meia Allan Dellon.

Ari não adiantou quais nomes procura, mas disse que enfrenta dificuldade para encontrar jogador que se adeque física e tecnicamente às necessidades do momento e que se encaixe nas possibilidades financeiras do Gato Preto.