Categoria: Destaque

Destaque

Desafio de Adelson: fazer Ceilândia jogar 90 minutos

Até os 24 primeiros minutos, Ceilândia tinha alguns problemas, mas eram menores que aqueles sentidos no Estádio

Após a derrota contra o Taguatinga ficou a sensação de que o time, no primeiro tempo, fora muito mal. Houve muitos erros, como se vê do scout dos primeiros 24 minutos, tempo em que o jogo foi mais ou menos equilibrado. Piorou nos ultimos 20 minutos do primeiro tempo.

Adelson, ao lado do presidente do Taguatinga e de seu auxiliar: trabalho de convencer.

O fato do time ter melhorado muito no segundo tempo evidencia que o time precisa definir logo a sua cara. Contra o Gama foi a mesma coisa. Um primeiro tempo ruim e um segundo tempo melhor. Adelson gritou muito nos minutos iniciais e quando parecia que tudo estava se acertando, veio o erro na bola de segurança e o primeiro gol adversário.

Ceilândia sentiu o primeiro gol

O Ceilândia precisa seguir o  termo da moda é intensidade nos 90 minutos. É preciso ser prático: o esquema de jogo do Ceilândia segue a cartilha de Jurgen Kloppe apostando na recuperação de bola e passes verticais. Não há nada de errado em apostar nessa opção, desde que os jogadores comprem esse discurso e se apliquem do começo ao fim.

Felipe ficou isolado na armação (e também não se aproximou dos atacantes).

A outra opção moderna é aquela executada por Guardiola com troca de passes objetivos e ataque ao espaço. Essa não é a opção do Ceilândia, embora se admita que uma opção não necessariamente exclua a outra.

Willian está sendo poupado, mas mostrou que com ele (e Klécio) o Ceilãndia muda de patamar.

O que se espera dos jogadores? efetividade no desarme, na bola de segurança, passes decisivos e gols. O elenco do Ceilândia está acima da média e pode fazer isso.

Intensidade do Taguatinga fez diferença no primeiro tempo

É uma pena que a atuação contra o Taguatinga tenha ficado marcada pelo desequilíbrio após o primeiro gol (falha na bola de segurança), mas também é fato que não faltou atitude no segundo tempo.

Klécio faz muita falta ao Ceilândia..

É essa atitude que se espera contra o Luziânia, mas durante todos os 90 minutos. Para esse jogo, é provável que Klécio volte. Virtualmente classificado, o Ceilãndia  pode poupar alguns jogadores, mas também é importante que aproveite os dois jogos que restam para ganhar corpo. Esse agora já é um problema de Adelson.

Taguatinga aproveita primeiro tempo muito ruim do Ceilândia: 1×2

João Victor esteve sempre isolado pela esquerda. Time pouco solidário

Dizer que o primeiro tempo do Ceilândia, hoje, no Regional, diante do Taguatinga, foi um desastre talvez seja muito forte. O fato é que o time foi amplamente dominado pelo seu adversário que saiu para o intervalo vencendo por 2 x 0. O resultado incomodou, mas incomodou ainda mais ver que o Ceilândia perdeu seguidas divididas e principalmente não era e não foi um time solidário.

Taguatinga correu mais, lutou mais e ganhou todas as divididas no primeiro tempo

Mal o jogo começou e o Taguatinga tomou as rédeas da partida. O Ceilândia até opôs alguma resistência nos minutos iniciais, mas depois ficou preso ao seu campo de defesa. Nas oportunidades que passou do meio de campo, o Gato Preto o fez em ligações diretas.

Dedé comandou o Taguatinga no primeiro tempo

O Ceilãndia tinha problemas nas duas laterais. Somente uma análise mais detalhada poderá dizer se o problema era os laterais ou se a corda estava arrebentando dos seus lados. O fato é que o Taguatinga tinha uma avenida por ambos os lados. E foi assim que o primeiro tempo foi definido.

Essa foi uma cena comum no primeiro tempo: Ceilândia encaixotado pelo Taguatinga

Aos 26, pelo lado direito da defesa do Ceilândia veio um cruzamento perfeito para Itamar fazer um belo gol de cabeça. Aos 46, nova jogada pela direita da defesa do Ceilândia que acabou em penalti cometido por Ceará, lateral esquerdo alvinegro. Daniel bateu e converteu.

Veio o segundo tempo e não se sabe se o Ceilândia empurrou o Taguatinga para o seu campo de defesa ou se o adversário recuou para administrar a boa vantagem. A verdade é que o Ceilândia foi outro time no segundo tempo. As entradas de Mirandinha e Willian ajudaram bastante. Depois as entradas de Dôgão, Buchecha e Gabriel ajudaram nesse contexto.

Ceilândia foi todo ao ataque no segundo tempo: gol veio tarde demais

O Ceilãndia martelou, martelou e martelou. Teve a oportunidade de diminuir aos 13, com Wisman, que perdeu gol feito. Aos 15, Miradinha diminuiu, mas a arbitragem viu impedimento. Aos 19, Mirandinha cruzou para Wisman diminuir, mas a arbitragem viu novo impedimento de Mirandinha. Ambos os impedimentos marcados foram bastante contestados, o último principalmente.

De tanto insistir, o Gato Preto chegou a diminuir aos 49, com Gabriel. Já era tarde. Ainda assim, o Ceilândia foi todo ao ataque e pressionou nos segundos finais em busca do gol do empate que não veio.

No último lance do jogo, goleiro foi contido pela defesa do Taguatinga.

Na quarta-feira, o Ceilândia enfrenta o Luziânia. Não está matematicamente classificado, nem livre do rebaixamento. Até agora, o Ceilândia venceu apenas fora de casa. Perdeu as duas que jogou em casa.  No total já são 4 jogos sem vencer no Regional, contando as duas últimas partidas de 2020.

O jogo de hoje deixa algumas lições.

Há décadas não se via o Regional com tanta água: curva norte ficou alagada

Perigo Azul

Medeiros e Liel terão pela frente o maior desafio até agora: Parar o Taguatinga

Amanhã o Ceilândia enfrenta o Taguatinga num jogo muito importante na definição das pretensões do Gato Preto nesta primeira fase do Candangão 2021.

Há décadas não se via o Regional com tanta água: curva norte ficou alagada
Último Ceilândia x Taguatinga no Regional foi em 2017 debaixo de muita chuva. Também foi a última vitória alvinegra sobre o adversário.

A tendência é a de um jogo complicado para o Ceilândia, mas o Gato Preto gosta desse tipo de jogo.

O adversário é líder do Grupo A e vem de uma sequência de 3 vitorias (4 vitórias, se contarmos o último jogo de 2020). O bom momento do adversário pode ser medido pela vitória incontestável sobre o Sobradinho (jogo no qual aliou a posse de bola a uma marcação adiantada).

A princípio Adelson tem todos os jogadores à disposição

A princípio, Adelson terá à sua disposição todo o elenco. Do lado alvinegro, hora de saber se o time aproveitou bem o período de interrupção. Jogadores lesionados, como Mariano e Cocada tiveram tempo para se recuperar inteiramente. A questão está em saber se o Ceilândia evoluiu como time e se os jogadores evoluíram individualmente.

Classificação - Grupo A

PosClubeJPts
1612
2610
3610
469

A importância do jogo é inegável: o Ceilândia tem 6 pontos. Uma vitória o coloca em posição relativamente confortável em relação à classificação e praticamente afasta o risco de rebaixamento. De quebra, aproxima o Gato Preto dos líderes Brasiliense e Capital (que sofreu contra o Samambaia e joga hoje contra o Luziânia).

Luziânia não perde do Gato no Regional desde 2012: uma escrita incômoda
Depois do Taguatinga, Gato Preto vai a Luziânia: o perigo continua azul

Depois do Taguatinga,  o perigo continuará sendo azul: na quarta-feira o Ceilândia irá a Luziânia, enfrentar o time da casa.

Em resumo: a sequência de jogos do Ceilândia será muito difícil, mas é hora de separar os homens dos meninos, hora de separar quem vai e quem cai.

COVID-19 levou Antonio Cardoso, ex-presidente do Ceilândia, em 14.3.2021

Caroso morreu de Covid em 14 de março de 2021

A notícia foi publicada no dia 14 de março de 2021 pelo Portal 27, do Espírito Santo. Antonio de França Cardoso faleceu como decorrência das complicações da COVID-19. Ele tinha 82 anos.

Cardoso era apaixonado por futebol e carnaval – Crédito: Suelen Cardoso

Cardoso foi presidente do Ceilândia durante longo período. Noutro tanto foi o homem forte do Gato Preto. Era uma pessoa controvertida, a quem se imputava ligações com o jogo do bicho.

Cardoso foi figura importante na história cultural e esportiva de Ceilândia – Crédito: Suelen Cardoso

Foi presidente da Mocidade da Ceilândia e também do Mocidade Futebol Clube, time amador que surgiu da fusão com o Bernardo Sayão Futebol Clube e disputou o campeonato amador de Ceilândia e do Distrito Federal.

Cardoso deixou uma longa história em Ceilândia

Com a morte de Cardoso, morre também parte da história do Gato Preto.
Por uma série de razões, soubemos da notícia apenas agora. De qualquer forma, o reconhecimento e os sentimentos do CEC Torcedor.

 

Por que todos devem estar preocupados, inclusive o Ceilândia?

No futebol, como na vida, é importante não deixar para resolver as coisas na última hora. É preciso ter senso de urgência.

Já é tempo de fazer conta…

Isso é particularmente verdadeiro em campeonatos de tiros curtos, como o Candangão e a Série D, por exemplo. O primeiro jogo já é uma decisão porque depois pode não haver tempo para reação.

Liel tem sido muito importante nesse começo de campeonato.

Este ano a situação é ainda mais complicada, como já adiantado aqui no CeilândiaEC TORCEDOR: trata-se de um campeonato assimétrico que pode levar a que um time seja rebaixado com 9 pontos e outro vá para a segunda fase com 1 ponto.

Sob o olhar do treinador: Sábado, Ceilândia tem jogo difícil e importante diante do Taguatinga

Nesse contexto, a 4a rodada promete muita emoção porque podemos sair dela já com com a certeza de que Gama ou Real, um dos dois, será rebaixado!

O Ceilândia se viu encaixotado na marcação do Gama desde o início: adversário tem caminho menos complicado, mas não pode vacilar.

Na outra ponta da tabela, a rodada pode confirmar as classificações de Taguatinga, Unaí e Luziânia no Grupo A.  O Taguatinga, adversário do Ceilândia neste sábado, praticamente sacramentou a sua classificação para a segunda fase. No Grupo B, podem confirmar as classificações de Brasiliense, Capital e Ceilândia. Se isso ocorrer, Santa Maria, Sobradinho e Formosa definiriam dois dos rebaixados e o sobrevivente passaria para a segunda fase.

Ceilândia pega o Taguatinga neste sábado: adversário venceu todas e está em primeiro no A

Óbvio que matematicamene as coisas parecem muito bem encaminhadas para Taguatinga no Grupo A, Brasiliense e Capital no Grupo B. Os demais ainda correm algum risco de rebaixamento, inclusive o Ceilândia.

No último jogo, Ceilândia sofreu em Unaí, mas trouxe a vitória

Os times que estão mais abaixo na tabela, excetuando o Sobradinho que foi amplamente dominado pelo Taguatinga, mostraram que vem com tudo para essa reta final. O Samambaia fez uma excelente partida contra o Capital e não seria exagero dizer que merecia melhor sorte. O Santa Maria também fez uma excelente partida contra o Real. Superou um começo ruim, controlou as ações do adversário e conseguiu um empate justíssimo.

William é peça importante no esquema de Adelson de Almeida

Por isso é necessário ter senso de urgência porque a 4a rodada tem todo o jeitão de que é uma rodada decisiva. Quem deixar para resolver na 6a e última rodada pode não ter o que decidir até lá.

Veja abaixo, os jogos restantes de cada uma das equipes:
Grupo A
GAMA – Santa Maria, Formosa, Sobradinho
LUZIÂNIA  – Capital, Ceilândia e Santa Maria
REAL – Brasiliense, Sobradinho e Formosa
SAMAMBAIA – Formosa,  Santa Maria e Ceilandia
TAGUATINGA – Ceilândia, Brasiliense e Capital
UNAÍ – Sobradinho, Capital e Brasiliense

Grupo B –
BRASILIENSE – Real, Taguatinga e Unaí
CAPITAL – Luziânia, Unaí e Santa Maria
CEILÂNDIA – Taguatinga, Luziânia e Samambaia
FORMOSA – Samambaia, Gama e Real
SANTA MARIA – Gama, Samambaia e Luziânia
SOBRADINHO  – Unaí, Real e Gama.

Vai recomeçar! 7 dias para resolver a 1a fase

Ceilândia enfrenta o Taguatinga: em 2020, vitória do adversário por 3 x 1.

O Campeonato Candango de 2021 foi suspenso no meio da terceira rodada. A FFDF publicou as datas para os jogos restantes. O Gato Preto resolve a sua vida em 7 dias: No dia 3, enfrenta o Taguatinga, no dia 7 enfrenta o Luziânia e no dia 10 termina a 1a fase diante do Samambaia.

Classificação Grupo A

PosClubeJVPts
16412
26310
36310
4639
5627
6614

Classificação Grupo B

Até a paralisação a situação parecia complicada no Grupo A. Taguatinga, Unaí e Luziânia lideravam, com Gama um pouco atrás.  Samambaia e Real estão  na zona do rebaixamento. Esse grupo tende a ficar ainda mais complicado na medida em que se espera que o Real comece a sua reação. Isso torna a luta pelo rebaixamento nesse grupo  extremamente interessante porque mesmo fazendo muitos pontos, alguém será rebaixado. Essa sempre foi uma crítica feita pelo CEC Torcedor ao regulamento de 2021.

Proximos Jogos - Luziania

Proximos Jogos - Unaí

No Grupo B, Brasiliense, Capital e Ceilândia lideram.  Sobradinho, Santa Maria e Formosa vem em seguida com o alvinegro serrano com 1 ponto. A briga contra o rebaixamento no Grupo A deve impactar a classificação final do Grupo B. Na prática:  um time do Grupo  A será rebaixado mesmo fazendo mais pontos que um time do Grupo B que estará classificado para a Segunda Fase. Esperar para ver.

Proximos Jogos - Taguatinga

Proximos Jogos - Gama

 

 

 

No Grupo A, o Gama está em 4o, mas chegará na 5a rodada tendo enfrentado os 3 primeiros colocados do Grupo B. Em tese os 3 últimos jogos serão mais acessíveis. O Real, atualmente em último, enfrenta apenas 1 time do B que está no Top 3: Brasiliense. No geral, a paralisação foi muito boa para o Real, que teve tempo de arrumar a casa. É talvez o maior beneficiado pela paralisação ao lado do Formosa no Grupo B.

Proximos jogos - Samambaia

Proximos Jogos - Real

 

 

No Grupo B, a classificação final vai depender muito daquilo que Gama e Real farão na reta final.  Para Sobradinho, Santa Maria e Formosa  a paralisação ajudou porque tiveram tempo para arrumar a casa.

Próximos Jogos do Ceilândia

Se a paralisação foi benéfica para uns, talvez não tenha sido tão benéfica para outros. Obviamente o Capital deve lamentar a interrupção, depois da brilhante vitória sobre o Real por 3 x 0. O mesmo se diga do Taguatinga no Grupo A. A paralisação veio logo após a grande goleada sobre o Formosa, em Formosa, por 5×2.

 

Hoje tem futebol! Ceilândia aproveita para recuperar jogadores

Contra Taguatinga e Brasília, Romarinho voltou a marcar: 4 jogos consecutivos fazendo gols
Ultima vitória do Ceilândia sobre o Taguatinga foi em 2018: 3 x 2. Depois, um empate e uma derrota.

O Candangão 2021 tem uma armadilha. Como a primeira fase contém apenas jogos de um grupo contra outro e define os rebaixados, é possível que um time seja rebaixado, mesmo tendo mais pontos que um time que será classificado. Nesse momento isso não ocorre, mas eventual vitória do Real aliada a uma eventual derrota do Sobradinho mostrará  que isso é possivel.

Mariano: lesionado, desfalcou o Ceilândia em Unaí.

O Ceilândia já jogou pela 3a rodada.  Na 4a rodada enfrenta o Taguatinga, atualmente líder do Grupo A. A FFDF ainda não marcou os jogos da 4a rodada.

Cocada teve muito trabalho com Geraldo: boa atuação
Cocada: consolidando recuperação, entrou na vitória contra o Unaí.

O tempo entre o jogo contra o Unaí e o jogo contra o Taguatinga é bom e é ruim. É bom porque dá tempo para Vitor Mariano se recuperar da contusão muscular. Também é bom porque Cocada terá mais tempo para consolidar a recuperação. É ruim porque é sempre importante estar em ritmo de competição.

Adelson atento: jogo contra o Unaí foi apenas o primeiro com cara de campeonato.

Hoje, o Capital enfrenta o Samambaia, em Formosa-GO.  Teremos jogos na sexta, no sábado e no domingo. No geral, o Ceilândia precisa de ao menos 3 pontos para garantir a classificação, mas não matematicamente.

Grupo A

PosClubeJVPts
16412
26310
36310
4639
5627
6614

Grupo B

 

Klécio: Um dia, chateado. No outro, herói.

Klécio deixa o campo contra o Gama: Chateado

No futebol como na vida há momentos difíceis. Para vencer os momentos difíceis é sempre necessária uma boa dose de superação. Klécio passou por isso em poucos dias.

Klécio contra o Unai: sacrifício em prol da defesa

Há cerca de uma semana, Klécio deixou o campo chateado. Sabia que errara em dois passes que estavam na origem dos dois gols na derrota diante do Gama.

Klécio comemora: futebol é uma montanha russa

Veio a partida diante do Unaí. Adelson mexeu no posiconament de Klécio. O meia não foi perfeito, num time que está sendo arrumado da defesa para a frente, mas Klécio apareceu na hora certa para fazer o gol da vitória.

Todos os gols de Klécio pelo Ceilândia em jogos oficiais

Klécio está na quarta temporada com a camisa alvinegra, onde chegou em 2013. Vestiu a camisa alvinegra em 2016, 2018 e agora em 2021. No total são 38 jogos com a camisa do Ceilândia (34 como titular) e 7 gols, sempre gols importantes.

Com cara de Ceilândia: sofrido como tem de ser: 1×0

Não foi facil, mas é assim que deve ser. Foi com cara de Ceilândia, como tem de ser. O Gato Preto conseguiu uma importante vitória na tarde deste sábado, em Unaí, contra o time da casa.

Mateus Bochecha vai salvar sobre a linha: importantissimo

O Unaí foi melhor na maior parte do jogo, mas no primeiro tempo o time da casa foi muito superior.  Em ao menos duas oportunidades o Unaí esteve perto de abrir o marcador. Na primeira oportunidade,  Mateus Bochecha salvou em cima da linha. Logo em seguida, a bola explodiu no travessão alvinegro.

Mirandinha tem o mérit o de lutar muito:um guerreiro

Veio o segundo tempo e o Ceilândia voltou mais equilibrado. Ainda assim o Unaí era melhor. O Ceilândia tinha o mérito de se defender bem. Michael não foi muito exigido. A proteção e a última linha de defesa neutralizava o ataque adversário.

Giovani e Vitor estrearam: Ceilândia com cara de Ceilândia

Com o tempo, o Unaí cansou. O Ceilândia, mais equilibrado, manteve o jogo de intermediária a intermediária. A entrada de Cocada na defesa, ainda que evidentemente sem ritmo de jogo, e a subida de Liel para o meio, mudaram a cara do Ceillândia.

Cocada, Werick e Klécio: Unaí deu muito trabalho. Ceilândia não desistiu

O Ceilândia já não sofria tanto. Igor Pato entrou descansado e aproveitou bem os espaços pela direita, mas foi uma alteração feita por Adelson que deu a vitória ao alvinegro. O treinador adiantou o já cansado Klécio e, na primeira oportunidade, Klécio ganhou a dividida com o zagueiro e abriu o marcador.

Marcação forte do Ceilândia fez a diferença

Faltavam 7 minutos para o fim, mais acréscimo. Esperava-se que o Unaí apertasse o Ceilândia contra o seu campo de defesa. Não foi isso que aconteceu.. O Ceilândia manteve o adversário longe da meta de MIchael e conseguiu uma importante vitória.

Klécio comemora o gol da vitória; gols aparecem em jogos difíceis.

O próximo jogo do Ceilândia será contra o Taguatinga, ainda sem data e local definidos.

 

Lição de humildade: Ceilândia 0 x 2 Gama

Willian foi mais uma vez muito lúcido, mas o time sofreu com a forte marcação

Sob a ótica do torcedor não é bom perder para um dos mais tradicionais adversários. Sob qualquer ótica não é bom ser derrotado. O fato é que o Ceilândia foi derrotado na tarde chuvosa desta sexta-feira, no Regional, por 2 x 0. O adversário, o Gama. O Ceilândia não vence o Gama desde 2014 (7 jogos). Com isso igualou-se a série de 7 jogos em que o Gama não venceu o Ceilândia, entre 1986 e 1988.  A maior série sem vitórias é do Ceilândia: 9 jogos entre 1992 e 1999.

Ceilândia não conseguia espaço no começo

O Gama começou melhor no jogo de hoje. Mostrou uma intensidade que não era esperada pelo Ceilândia. Toda jogada parecia decisiva para os jogadores do Gama e não tanto para o Ceilândia. Os times pareciam em rotações diferentes.  Como resultado, o Gama empurrou o Gato para o seu campo de defesa.

O Ceilândia se viu encaixotado na marcação do Gama desde o início

Não demorou e o Ceilândia equilibrou um pouco as ações e passou a rondar a área alviverde.   O Gato Preto tentava cadenciar o jogo como tentativa de frear a vontade do Gama. O Gama tinha um senso de urgência que o Ceilândia não tinha. O Ceilândia talvez tenha acreditado que o impeto do Gama diminuiria e, de certo modo tinha razão.

Wisman foi apenas discreto.

O que o Ceilândia não contava é que o senso de urgência do Gama daria resultado logo no começo. Aos 17, o Ceilândia erra passe na saída de bola ainda no campo defensivo. Contra-ataque e Daniel bate cruzado: 0 x 1 Gama. Minutos depois, lance idêntico: Ceilândia erra saída de bola e Caique bate cruzado: 0 x 2 Gama.

Veio o segundo tempo e o Ceilândia foi senhor das ações. Não criou situações claras de gol, mas obrigou Thiago a fazer ao menos duas boas defesas. O Gama, contudo, esteve mais próximo do terceiro que o Ceilândia do primeiro. Michael fez um milagre e deixou o jogo como terminaria: Ceilândia 0 x 2 Gama.

Mariano deu mais trabalho para a defesa do Gama

Para o Gato Preto não é o fim do mundo. O jogo deixou boas lições ao time alvinegro. A principal delas é que o jogo cadenciado pode ser útil, mas não é a única solução. Um pouco de senso de urgência pode ser útil. O time vai precisar em Unaí.

O Ceilândia começou  com: Michael; Andrezinho, Liel, Medeiros e Mateus Bochecha;  Werick, Klécio, Mirandinha  e Willian; Alysson e Wisman. O técnico foi

Adelson de Almeida, que completou 250 jogos no comando alvinegro.

Ceilândia: último treino antes do jogo de sexta contra o Gama

Adelson esconde o time: respeito pelo Gama

O Ceilândia realizou na tarde desta quarta-feira, no Regional, o treino-apronto para o importante jogo desta sexta-feira diante do Gama.

O técnico Adelson de Almeida manteve a base do time que venceu o Real na estreia por 2 x 1. Para o jogo diante do Gama o treinador ainda não deve contar com Cocada. Mirandinha, que jogou no sacrifício diante do Real, também é dúvida. Ambos não treinaram.

Sob o olhar do treinador: treino-apronto para jogo diante do Gama

O jogo é de vital importância para as pretensões na competição. Uma vitória coloca o alvinegro  no caminho certo na disputa por uma vaga na segunda-fase.

O treino foi disputado: sexta, jogo importante contra o Gama

O sentimento para os lados da Cidade do Gato  é o de que um jogo que normalmente seria muito difícil se tornará ainda mais difícil porque o Gama perdeu na estreia.

Ceilândia vence último amistoso antes de enfrentar o Real


Liel preocupa para a estreia
Debaixo de muita chuva e jogando na tarde deste sábado no Regional, o Ceilândia venceu o Guanabara-GO por 1 x 0. Este foi o último amistoso antes da estreia do próximo sábado, contra o Real, na Vila Planalto.

Muita chuva: Adelson aponta o caminho

O amistoso serviu para o técnico Adelson de Almeida melhor analisar o elenco a sua disposição. Também serviu para ganhar algumas dores de cabeça.


Alysson fez o gol da vitória

O gol da vitória veio com Allysson, aos 43 do primeiro tempo, após bela jogada de Willian. O Ceilândia não criou muitas situações de gol. Em compensação, Michael  não foi exigido.

Muitos rostos novos em 2021

As dores de cabeça para Adelson tem os nomes de Liel e Cocada. Os dois reclamaram de dores musculares e tiveram que deixar o campo de jogo. Ambos se somam a Mirandinha. Os três, a princípio, são titulares indiscutíveis do time alvinegro.

O time goiano, que se prepara para a 3a Divisão daquele Estado, já jogara contra o Real que venceu por 3 x 1.

 

Parece que está tudo pronto!

Com as inscrições de Alexandre Balotelli e do técnico Adelson de Almeida o Ceilândia parece ter tudo encaminhado para a estreia do proximo final de semana contra o Real.

A rigor não foi possível observar grandes alterações entre o elenco divulgado na apresentação e o elenco já confirmado no BID. As ausências mais notadas, até o momento, são as ausências dos meias-atacantes Willian e Maycon Alagoano.

 

 

Agora é prá valer: jogadores aparecem no BID

As informações sobre o elenco trazidas no primeiro dia são sempre precárias. O registro no BID é que dá uma demonstração real do time que vai disputar o Candangão.
Ontem, foram publicadas as inscriçõs de diversos jogadores:
Goleiro – Michael
Defensores – Fernando, Pedro Medeiros,
Meias – Halyver, Werick, Clecio, Doglão
Atacantes – Carlos Eduardo, Mirandinha
No total são 9 registros. O suficiente para ver que Carlos Eduardo e Halyver, que participaram da campanha de 2019, continuam no time.

Ceilândia se reapresenta! O que esperar?

Vilson e Ari de Almeida
Direção tem muito trabalho para recuperar o Ceilândia

Antes de qualquer coisa, importante noticiar que a direção fez um bom trabalho em 2020. Se grandes times tem problemas financeiros, é de se imaginar que num futebol deficitário esses problemas sejam ainda maiores.

Michael deu um susto, mas fez duas defesas importantes
Michael retorna ao Ceilândia.

Nesse contexto de crise financeira no mundo do futebol há de se dar mérito à  direção do Ceilândia que,  em meio a uma das maiores crises financeiras da história do time, conseguiu renegociar 19 ações trabalhistas e já ter cumprido metade dos acordos. Se isso não resolve a questão como um todo, demonstra a responsabilidade dos responsáveis.

Halyver é o único remanescente de 2020

O elenco se apresentou na Cidade do Gato na data de ontem. De acordo com DFSportes+, no link abaixo, o elenco que foi apresentado ao técnico Adelson de Almeida é o seguinte:
Goleiros: Michael (Capital), Diego e Léo;
Zagueiros: Danilo Cocada (Vilhenense-RO), Medeiros (Samambaia), Vera Cruz e Fernandinho;
Laterais: Andrezinho (Formosa), China (Samambaia), Caique e Denis;
Volantes: Liel (Vila Nova-GO), Klécio (Capital), Douglas, conhecido como Dogão (Paranoá), Halyver, Werick (Capital) e Thiago Ribeiro;
Meias: Willian (Santa Maria), Marlos (Brasília) e Maycon Alagoano (Andraus-PR);
Atacantes: Wisman (Brasília), Carlos Eduardo, Alisson, Igor, Mirandinha (Samambaia), Gilmar e Mateus França (conhecido como Bochecha).

Didão, Mário Henrique, Klécio e Willian: reencontro. Vai dar liga?
 Klécio (a direita)  e Willian (de costas) assistem Didão na Série D. Reencontro. Vai dar liga?

Alguns nomes são velhos conhecidos da torcida alvinegra: o goleiro Michael (27), o zagueiro Danilo Cocada (28), os meias Liel (31), Clécio (32), Halyver (20) e Willian (33) e os atacantes Wisman (28) e Mirandinha (30).

Mirandinha bloqueado: Ceilândia precisa vencer esta barreira
Mirandinha na Série D, pelo Ceilândia. Primeiro Candangão com a camisa do Gato.

A primeira avaliação é a de que o elenco é bom, mas precisa dar liga. Os jogadores que retornam darão experiência ao time. O tempo até a estréia é curto, mas é o padrão para o futebol do Distrito Federal. A verdade é que 36 dias é um bom tempo. Talvez falte um goleador, não sabemos. Halyver, 20 anos, é o único remanescente de 2020.

Cocada  volta depois de 2 anos. 

Dentre os novatos no Ceilândia, poucas informações. Dentre os antigos, uma preocupação com as condições físicas de Liel que não joga há muito tempo e, como se sabe, tem uma luta diária contra o peso.

Liel: sofreu com Santos no começo, mas depois botou ordem na casa
Liel vai para a 5a temporada com a camisa do Ceilândia: 2010, 2012, 2016, 2017 e agora 2021. 60 jogos

Enfim: 2021 começa com o Ceilândia menos pressionado pelo ambiente de dívidas e incertezas de 2019 e 2020. Isso é um enorme avanço. Se o atual ambiente for sustentável, a torcida do Ceilândia sabe que Adelson de Almeida consegue fazer milagres com bons times.

Adelson: desconfortável com as críticas ao trabalho do bicampeão do DF
Adelson tem a confiança da torcida.

Agora é esperar para ver se o time dá liga. Material humano para começar, o Ceilândia tem.
O link para a notícia do DFSports+ é o seguinte:
http://dfsportsmais.com.br/2021/01/15/ceilandia-apresenta-elenco-qualificado-para-o-candangao/